quarta-feira, 20 de maio de 2020

PREFEITURA EMPENHADA NO COMBATE AO COVID-19: Governo de Garanhuns abre seleção simplificada para contratação de 16 médicos

Processo tem início nesta quinta-feira, dia 21. Contratação temporária dos profissionais terá 
duração de até seis meses, sendo possível a prorrogação do prazo necessário.

A Prefeitura de Garanhuns, por determinação do chefe do Executivo, Izaías Régis, publicou uma portaria conjunta por meio das Secretarias Municipais de Saúde e Administração, e com isso vai abrir, a partir desta quinta-feira (21), uma seleção pública simplificada para a contratação temporária de 16 médicos, que vão atuar diretamente no enfrentamento à pandemia de Covid-19. Os profissionais vão atuar nos leitos de retaguarda do Centro de Especialidades Médicas e de Diagnóstico, localizado no bairro Francisco Figueira (Cohab II).

A contratação temporária dos profissionais terá duração de até seis meses, sendo possível a prorrogação do prazo necessário, de acordo com as necessidades em decorrência da situação de calamidade pública ou das situações de emergência em saúde pública vigentes.
.

A seleção pública será realizada em etapa única, de caráter classificatório e eliminatório, que consistirá em análise curricular, de acordo com as especificações contidas no edital. São 10 vagas para médicos que vão atuar em plantões de 24 horas durante a semana; quatro vagas para médicos que vão atuar em plantões de 24 horas nos fins de semana, e duas vagas para médicos diaristas. A remuneração varia entre 2 mil reais por plantão durante a semana, e 2 500 reais para plantões dos fins de semana.

As inscrições serão realizadas no período de 21 de maio a 31 de maio pelo e-mail: (admsaudegus@gmail.com). Para realizar a inscrição o candidato deverá encaminhar por e-mail: currículo, cédula de identidade, comprovantes dos pré-requisitos e comprovantes dos títulos, cursos, habilitações e experiências declaradas. A documentação deve ser encaminhada no formato PDF ou JPG, devidamente legível. Não será permitida a participação de candidatos com mais de 60 anos de idade, ou que se enquadrem em outro grupo de risco da Covid-19. O início das atividades se dará imediatamente após a assinatura do contrato.

O edital que regulamenta o processo será publicado na íntegra no Diário Oficial dos Municípios da Associação Municipalista de Pernambuco (Amupe), desta quarta-feira (20).

Assessoria de Comunicação Social e Imprensa
do Governo Municipal de Garanhuns — (ACSI)
Foto: Arquivo – (Secom/PMG)

Coronavírus: profissionais de saúde representam 71% dos infectados confirmados nas últimas 24 horas em Pernambuco

Ao todo, desde o início da epidemia, Pernambuco já totaliza quase 4 mil profissionais
de saúde que adoeceram por causa do novo coronavírus. (JC Online).

Dos 1.148 novos casos de covid-19 confirmados, nesta terça-feira (19), pela Secretaria de Saúde de Pernambuco (SES), 814 são profissionais de saúde, o que representa um recorde diário de novos trabalhadores da área infectados. É a primeira vez que o Estado confirma uma proporção tão alta de profissionais entre o volume de confirmações nas últimas 24 horas. Ou seja, eles representam 71% dos pacientes infectados que tiveram resultado laboratorial positivo no boletim desta terça. A SES explica que o aumento no número de casos, nessa categoria, é decorrente do acúmulo de casos leves, já que o sistema de notificação tem apresentado instabilidade técnica, o que dificulta extração e visualização desses dados, que são inseridos pelos municípios.

Até agora, mais da metade dos profissionais testados para a doença está infectada no Estado. Entre os trabalhadores da saúde examinados (ou seja, aqueles que apresentaram sintomas sugestivos de covid-19), 55,2% positivaram para a doença. Dos 7.141 notificados, 3.929 tiveram confirmação da infecção pelo novo coronavírus. Outros 2.699 foram descartados, 167 tiveram resultados inconclusivos e 346 permanecem em investigação.

A rede estadual é formada por cerca de 25 mil profissionais do setor. Já a Secretaria de Saúde do Recife tem cerca de 13 mil funcionários, dos quais 90% atuam diretamente nas 200 unidades de saúde. Os 10% restantes são da partes administrativas e de apoio. Muitos deles têm dois vínculos: são das redes estadual e municipal. As testagens para covid-19 são destinadas a profissionais de todas as unidades de saúde, sejam da rede pública (estadual e municipal) ou privada. O Estado foi o primeiro do País a criar um protocolo para examinar os profissionais da área da saúde. Os centros de testagem ficam no Centro de Formação dos Servidores e Empregados Públicos de Pernambuco, na Boa Vista, Centro do Recife; na sede da SES, no Bongi, Zona Oeste da cidade; e no Centro de Convenções de Pernambuco, em Olinda. O exame é disponibilizado para trabalhadores de saúde ou segurança, assim como seus contatos próximos que apresentem sintomas.

“Podemos dizer que 100% dos profissionais da saúde ou quase isso são testados (para covid-19) quando apresentam sintomas. Às vezes, mais de uma vez. Isso é bom. O ruim é não testar a população em geral. Deveríamos ter mais exames”, destaca o infectologista Vicente Vaz, professor da Universidade de Pernambuco (UPE).

BRASÍLIA: Senado Federal aprova projeto de Lei que adia o Enem 2020

Texto ainda precisa ser aprovado pela Câmara antes de seguir para sanção. Enem está marcado 
para 1º e 8 de novembro; proposta não define nova data para provas. (G1 Política).

O Senado aprovou nesta terça-feira (19) o projeto que adia automaticamente as provas que dão acesso aos cursos de graduação, entre as quais o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

A aprovação não resulta automaticamente no adiamento do Enem. Isso porque o texto ainda precisa ser analisado pela Câmara dos Deputados para, então, ser enviado para a sanção do presidente Jair Bolsonaro. O presidente poderá sancionar o texto, integral ou parcialmente, ou vetar.

Em um primeiro momento da sessão, os senadores aprovaram o chamado texto-base. O texto foi aprovado por 75 votos a 1. O único senador que votou contra o texto foi Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ), filho de Jair Bolsonaro.

Depois, os parlamentares passaram à análise dos destaques, isto é, propostas que visavam modificar a redação original. Com a conclusão desta etapa, o texto seguirá para a Câmara.

O calendário do Enem prevê as provas presenciais nos dias 1º e 8 de novembro, e o exame no meio digital, nos dias 22 e 29 (leia detalhes mais abaixo). O texto do Senado não define uma nova data para as provas.

O que diz o texto

Pelo texto, o adiamento vale em cenário de calamidade pública. O decreto de calamidade pública, reconhecido em razão da pandemia do novo coronavírus, começou a valer em 20 de março e irá vigorar até 31 de dezembro deste ano.

A proposta, de autoria da senadora Daniella Ribeiro (PP-PB), prevê o adiamento de todas as provas para todas as instituições de ensino do país, inclusive universidades privadas.

O projeto altera a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional, de 1996, para estabelecer que os vestibulares serão prorrogados automaticamente até que o ano letivo do ensino médico seja concluído.

Os senadores aprovaram ainda uma emenda, sugestão de mudança ao texto, do senador Romário (Podemos-RJ). O Enem, em suas versões impressa e digital, terá de disponibilizar "a acessibilidade necessária de todos os instrumentos utilizados no exame, às pessoas com deficiência", diz a proposta.