quarta-feira, 22 de abril de 2020

Covid-19: PE ultrapassa a marca de mil profissionais de saúde infectados

Estado foi o primeiro do País a criar um protocolo
para testar os profissionais da área da saúde.

Pernambuco ultrapassou a marca de mil profissionais de saúde infectados pelo novo coronavírus. Nesta terça-feira (21), em coletiva de imprensa online, o secretário de Saúde de Pernambuco, André Longo, informou que 1.064 casos de covid-19 já foram confirmados em trabalhadores do setor do Estado. "Ao todo, já foram submetidos à testagem cerca de 1.800 profissionais de saúde", disse Longo.

As testagens abrangem os profissionais de unidades de saúde, sejam da rede pública (estadual e municipal) ou privada. O Estado foi o primeiro do país a criar um protocolo para testar os profissionais da área da saúde.

Também nesta terça-feira (21), Pernambuco confirmou 218 novos casos da covid-19 registrados nas últimas 24 horas. Com isso, o Estado totaliza 2.908 pacientes já infectados. O volume de profissionais de saúde doentes (1.064) faz parte desse dado.

Também foram confirmadas laboratorialmente 26 novas mortes. Ao todo, Pernambuco tem agora 260 mortes causadas pelo novo coronavírus. Ainda nesta terça, a Secretaria Estadual de Saúde (SES) divulgará os detalhes dos casos, óbitos, da testagem e da assistência hospitalar.

JC Online

Urgente: Brasil ultrapassa 43 mil casos confirmados do novo coronavírus

Números são oficiais e foram divulgados
nesta terça-feira (21) pelo Ministério da Saúde.

O Ministério da Saúde informou ontem, terça-feira (21) que o número de mortos pelo coronavírus no Brasil subiu para 43.079. Já o número de pessoas mortas pela covid-19 aumentou para 2.741.

Das regiões com mais casos da covid-19, a Sudeste continua na frente com 23.133, seguida pelo Nordeste com 10.868. Já a região Norte aparece na terceira posição do ranking com 4.431 casos. Logo após vem o Sul do país com 2.991 pessoas infectadas com a doença e, por fim, o Centro-Oeste com 1.656.

Dos estados, São Paulo continua na frente com 15.385 pessoas diagnosticadas com o coronavírus, seguido do Rio Janeiro com 5.306. Já o estado do Ceará é o que possui o maior número de infectados do Nordeste com 3.716 casos e Pernambuco, por sua vez, vem logo em seguida com 2.908.

Óbitos - Assim como ocupa o primeiro lugar do número de confirmados pela doença, a região Sudeste também contabiliza o maior número de mortes, com 1.632, sendo 1.093 apenas em São Paulo.

No Nordeste o número de vítimas da covid-19 é 681 e no Norte 260. A região Sul, por sua vez, contabiliza 113 mortos, enquanto a Centro-Oeste 55. Depois de São Paulo, o Rio de Janeiro é local que mais apresenta óbitos em decorrência do coronavírus com 461 mortes.

Mesmo o Ceará sendo o estado do Nordeste com maior número de infectados, Pernambuco é o que apresenta um maior número de óbitos pela covid-19 com 260. Já o Ceará contabiliza 215 mortos.

JC Online

VITÓRIA DE SANTO ANTÃO: Técnica de enfermagem que morreu esperando leito em UTI tem diagnóstico positivo para coronavírus

Williane Santos faleceu em Vitória de Santo Antão, 
após passar mais de 24 horas esperando por um leito em UTI.

Familiares da técnica em enfermagem Williane Maily Lins dos Santos que faleceu, na última sexta-feira (17), no Hospital João Murilo, em Vitória de Santo Antão, na Zona da Mata pernambucana, confirmaram que ela estava com o novo coronavírus (covid-19). O laudo médico atestando a causa foi entregue nesta terça-feira (21) Após passar mais de 24 horas esperando por leito de UTI (Unidade de Terapia Intensiva), Williane que tinha 30 anos e era mãe de uma menina de 6 anos não conseguiu suportar o tempo de espera e veio a óbito. 

Na manhã da quinta-feira (16), após duas semanas apresentando sintomas, do que suspeitava-se ser laringite, a técnica de enfermagem teve um agravamento em seu quadro clinico e passou mais de 24 horas tentando transferência para um leito de UTI. O leito chegou a aparecer, mas Williane já tinha falecido, após sofrer uma parada cardíaca às 23h45.

A demora da equipe do Hospital em decidir pela entubação da paciente foi duramente criticada pelos familiares e amigos da vítima. "De revoltar. A mãe dela está sem condições de falar. Desde a manhã do dia 17 que estavam atrás de leito e pedindo que a entubassem. Mas só vieram entubá-la quando surgiu a vaga, já na noite em que faleceu. Quando a entubaram ela teve uma parada cardíaca", disse o padrasto de Williane, Abimael francisco, que também é técnico em enfermagem.

Abimael relatou ainda que em ninguém chegou a desconfiar que a causa poderia ser a covid-19 e que achavam que era uma gripe, ou no máximo, uma infecção na garganta. Após duas semanas de tratamento sem que fosse constatada melhora, Williane começou a sentir falta de ar. "A ajuda demorou muito. Era para terem levado ela logo pela manhã para a UTI, assim que chegou ao hospital. Porque se tivessem entubado mais cedo talvez ela não tivesse morrido", disse.

          JC Online

Laudo médico atestando motivo do falecimento - FOTO:Arquivo Pessoal
.