domingo, 15 de março de 2020

Coronavírus: Universidades e escolas técnicas suspendem aulas em PE

Decisão, foi anunciada neste domingo (15), após reunião entre representantes
da UPE, UFPE, UFRPE, Univasf, Ufape, IFPE, IF Sertão e Unicap.

Em reunião emergencial neste domingo (15), universidades pernambucanas decidiram que vão suspender as aulas nas instituições de ensino. A medida vale até o dia 31 de março e depois deve ser reavaliada. O intuito é conter o avanço do novo coronavírus em Pernambuco, que já tem sete casos confirmados.  O Consórcio Pernambuco Universitas é formado pela Universidade Católica de Pernambuco, Universidade Federal de Pernambuco, Universidade Federal Rural de Pernambuco, Universidade de Pernambuco e pela Universidade Federal do Vale do São Francisco.

A medida também se aplica aos Institutos Federais. As instituições decidiram por suspender as aulas são: UFPE, UFRPE, IFPE, UPE, Ufape, IF Sertão e Univasf -, além da Universidade Católica de Pernambuco (Unicap). O anúncio veio no mesmo dia em que a prefeitura do Recife anunciou que as aulas das escolas públicas e particulares da Cidade estarão suspensas a partir da próxima quarta-feira (18).  

A reunião das universidades aconteceu na UPE e contou com a presença do secretário estadual de Saúde, André Longo, para tratar de medidas preventivas conjuntas relacionadas ao Covid-19. A reunião contou ainda com as presenças do Instituto Federal de Pernambuco e do Instituto Federal do Sertão Pernambuco, além do Instituto para Redução de Riscos e Desastres de Pernambuco.

JC Online

Governador Paulo Câmara proíbe atracação de cruzeiros aqui em PE

Medida tem impacto no turismo em Pernambuco. De acordo com a gestão estadual, apenas 
entre março e abril, havia a previsão da chegada de mais oito navios, transportando 11.033 pessoas.

O governador de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB), decretou, nesta sexta-feira (13), a proibição para que cruzeiros e embarcações de passageiros de grande porte atraquem no Estado. A medida foi tomada após a chegada de um navio de bandeira da Bahamas com dois casos suspeitos de coronavírus, na última quinta-feira (12).

A medida tem impacto no turismo em Pernambuco. De acordo com a gestão estadual, apenas entre março e abril, havia a previsão da chegada de mais oito navios, transportando 11.033 pessoas. O decreto assinado por Paulo Câmara também formaliza a instalação do Comitê Estadual de Combate ao coronavírus, sob a coordenação da Secretaria de Saúde.

No Brasil, segundo o Ministério da Saúde, há 98 casos confirmados de Covid-19, nome oficial do novo coronavírus. A maioria deles está em São Paulo e no Rio de Janeiro, estados onde há transmissão comunitária, que acontece quando as esquipes de saúde não podem mais mapear de onde veio a infecção.

Os casos confirmados em Pernambuco foram de um casal que esteve recentemente na Itália. O homem tem 71 anos e a mulher, 66. Os dois estão em isolamento na rede privada de saúde do Recife, desde o dia 5 de março.

Blog do Jamildo

Em busca de conter o avanço do Coronavírus no Estado, Governo de Pernambuco proíbe eventos com aglomeração acima de 500 pessoas

Ao total, serão mais de 90 eventos, entre privados e públicos, cancelados.
Shows, festivais e peças de teatro são impactados pela medida.

Em coletiva de imprensa nesta tarde de sábado (14), o governador Paulo Câmara confirma o cancelamento de todos os eventos com mais de 500 pessoas em Pernambuco, em meio a pandemia do coronavírus. Serão mais de 90 eventos cancelados, tanto privados como públicos. Em atualização dos casos, o governador confirmou setes novos casos, com um primeira transmissão local. Por essa razão, os cancelamentos de eventos desse porte foram suspensos. Ainda não há medidas restritivas para eventos contínuos, como aulas nas escolas públicas e privadas e também a circulação de passageiros no transporte público.

"Por conta dessa transmissão local, estamos determinando também a suspensão de eventos de qualquer natureza com público acima de 500 pessoas, isso nesse primeiro momento. Estamos reavaliando a cada momento, a cada hora, se necessário. Já temos uma série de ações e reuniões para o dia de hoje, e amanhã vamos continuar com novas reuniões com instituições como o Poder Judiciário, a Assembléia Legislativa e o Ministério Público", explicou Paulo Câmara. A decisão vale a partir deste domingo (15).

Shows, festivais e peças de teatro são impactados pela medida. Um dos eventos afetado é o espetáculo da Paixão de Cristo, tradicional evento da Semana Santa. "A gente fica muito triste e lamenta, mas é uma medida necessária que exige, de fato, uma compressão, é um desafio que precisa ser superado. Já existe a previsão de adiamento para o mês de setembro. Deve acontecer, então, próximo ao feriado de 7 de setembro", explica o secretário de Turismo e Lazer, Rodrigo Novaes. "Os equipamentos estaduais, como museus, não serão impactados com a medida porque não tem fluxo maior que 500 pessoas dentro do estabelecimentos", também informa Rodrigo Novaes.

Além da restrição de eventos em massa, o secretário de saúde de Pernambuco, André Longo, também fez recomendações para idosos e deficientes crônicos em espaços públicos. "Para esses grupos, estamos recomentando restrições maiores de contato social. Essas pessoas devem evitar viagem, cinema, shopping, shows e locais com aglomeração de pessoas. Havendo transmissão local, cabe as autoridades sanitárias orientar restrições sociais mais intensas para idosos e deficientes crônicos", explica.

Casos confirmados em Pernambuco - Em coletiva, o governador de Pernambuco informou mais cinco casos confirmados do novo coronavírus em Pernambuco. Ao todo, o Estado possui sete casos da Covid-19 confirmados. São 103 casos notificados, 40 casos descartados, 44 casos em investigação e 12 casos prováveis.

Dos cinco novos casos, quatro são importados e um local. Duas mulheres de 50 e 58 anos e dois homens de 68 e 78 anos, que tem histórico de viagem recente ao exterior. Este último estava no cruzeiro que atracou no Recife na quinta-feira (12). O primeiro caso de transmissão local do vírus no Estado é de uma mulher de 97 anos que permanece em isolamento domiciliar.

         O que é coronavírus? - Coronavírus é uma família de vírus que causam infecções respiratórias. O novo agente do coronavírus foi descoberto em 31/12/19 após casos registrados na China.Os primeiros coronavírus humanos foram isolados pela primeira vez em 1937. No entanto, foi em 1965 que o vírus foi descrito como coronavírus, em decorrência do perfil na microscopia, parecendo uma coroa.

A maioria das pessoas se infecta com os coronavírus comuns ao longo da vida, sendo as crianças pequenas mais propensas a se infectarem com o tipo mais comum do vírus. Os coronavírus mais comuns que infectam humanos são o alpha coronavírus 229E e NL63 e beta coronavírus OC43, HKU1.

Como prevenir o coronavírus? - O Ministério da Saúde orienta cuidados básicos para reduzir o risco geral de contrair ou transmitir infecções respiratórias agudas, incluindo o coronavírus. Entre as medidas estão:

Lavar as mãos frequentemente com água e sabonete por pelo menos 20 segundos, respeitando os 5 momentos de higienização. Se não houver água e sabonete, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool.

Evitar tocar nos olhos, nariz e boca com as mãos não lavadas.
Evitar contato próximo com pessoas doentes.
Ficar em casa quando estiver doente.
Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo.

          Limpar e desinfetar objetos e superfícies tocados com freqüência.

          Profissionais de saúde devem utilizar medidas de precaução padrão, de contato e de gotículas (mascára cirúrgica, luvas, avental não estéril e óculos de proteção).

        Para a realização de procedimentos que gerem aerossolização de secreções respiratórias como intubação, aspiração de vias aéreas ou indução de escarro, deverá ser utilizado precaução por aerossóis, com uso de máscara N95.

                    JC Online