quinta-feira, 23 de janeiro de 2020

Governador inaugura Adutora que levará água de Garanhuns para a cidade de Jucati e para os Distritos de Neves e São Pedro

Novo sistema busca garantir segurança hídrica para as localidades contempladas, 
solucionando o problema de abastecimento, que antes dependia da captação de água em barragens

O governador Paulo Câmara inaugurou, nesta quarta-feira (22.01), o novo Sistema Adutor a partir da ETA Garanhuns, no município de Jucati, no Agreste Meridional do Estado. A intervenção contou com investimentos da ordem de R$ 6 milhões, sendo R$ 2 milhões para a execução dos serviços e R$ 4 milhões para a aquisição de materiais. Cerca de 15 mil habitantes serão beneficiados nos Distritos de Neves, pertencente a Jucati, e no de São Pedro, em Garanhuns.

O novo sistema busca garantir segurança hídrica para as localidades contempladas, solucionando o problema de abastecimento, que antes dependia da captação de água em barragens, sofrendo constantemente com períodos de estiagem. “Nós sabemos a crise hídrica por que passa a Região Nordeste, por que passa Pernambuco, mas a gente está conseguindo tirar obras importantes do papel, torná-las realidade. Temos muito que fazer para melhorar em Pernambuco, mas são ações como essas que a gente vai continuar fazendo. Queremos garantir água com regularidade e com qualidade chegando a todas as áreas do Estado”, afirmou Paulo Câmara.

“Essa obra está trazendo água lá da ETA de Garanhuns, está percorrendo mais de 31 km de tubos para chegar aqui. A gente está trazendo água para as torneiras, está trazendo dignidade para todo mundo que vive aqui”, declarou a presidente da Compesa, Manuela Marinho. Atualmente, Jucati recebe água de dois em dois dias, enquanto o povoado de São Pedro já dispõe de abastecimento diário. No distrito de Neves, a distribuição ainda está em fase de testes.

          Fotos: Heudes Regis/SEI e Ivison Gambarra/SEI
.


.
.

MAIS INFRAESTRUTURA URBANA: Prefeito Izaías Régis autoriza pavimentação de 12 ruas no bairro Francisco Figueira

Ordem de serviço para início das obras foi
assinada nesta quarta (12), na rua Gilberto Freire.

O prefeito de Garanhuns, Izaías Régis, assinou, nesta quarta-feira (22), a ordem de serviço para execução das obras de infraestrutura urbana no bairro Francisco Simão dos Santos Figueira. Ao todo, 12 vias da localidade serão contempladas com a implantação de pavimento em paralelepípedos. A ordem de serviço n° 001/2020 dá continuidade aos trabalhos de infraestrutura no município, que já beneficiam moradores de aproximadamente 800 ruas em Garanhuns. O requerimento para pavimentação das vias no bairro foi feito pelo vereador Mário dos Santos (Marinho da Estivas).

A assinatura contou com a participação da Orquestra Manoel Rabelo, e foi realizada na rua Gilberto Freire — uma das contempladas com a pavimentação. O vice-prefeito Haroldo esteve presente, e em seu pronunciamento destacou o trabalho realizado em benefício dos moradores do bairro. “Este é um momento de muita alegria, onde vemos a responsabilidade que temos, em cuidar e administrar, junto à população de Garanhuns, para poder realizar essa obra em doze ruas do Francisco Figueira”, pontuou o vice-prefeito.
.

Durante a solenidade, o prefeito Izaías Régis também evidenciou as melhorias de infraestrutura urbana realizadas na cidade, levando autoestima e diversos benefícios a longo prazo para a população. “Quero dizer aos moradores do Francisco Figueira que estamos levando mais qualidade de vida e investindo no desenvolvimento do bairro. O valor dos imóveis vai aumentar imediatamente após a conclusão das obras de pavimentação. A cada rua finalizada sentimos o aumento na autoestima das pessoas, que começam a valorizar suas casas, deixando Garanhuns ainda mais bela”, finalizou o gestor.

Na ocasião acompanharam a assinatura o presidente da Câmara de Vereadores, Daniel da Silva; os vereadores Mário dos Santos (Marinho da Estivas), Andréa Nunes, Luzia Cordeiro (Luzia da Saúde), Zaqueu Lins, e Ary Júnior; além de diversos secretários municipais e moradores da localidade.
.

Ruas beneficiadas — A execução das obras será iniciada imediatamente, e o valor do investimento global é de R$ 1.048.862,21 (um milhão, quarenta e oito mil, oitocentos e sessenta e dois reais e vinte e um centavos). Serão beneficiados o trecho da rua Senhor do Bonfim; trecho da rua Aníbal Nery do Espirito Santo; trecho da rua Augusto Gomes do Amaral; trecho da rua Professor Manoel Lustosa; trecho da rua Waldir Mansur; trecho da rua Raimundo Rodrigues Sampaio; trecho da rua José Vieira Sobrinho; trecho da rua Napoleão T. de Albuquerque; e as ruas Vicente Laurentino de Souza, projetada A3, Gilberto Freire e João Cabral de Melo Neto.

Assessoria de Comunicação Social e Imprensa — (ACSI)
Fotos: Camila Queiroz — (Secom/PMG)
Atendimento à imprensa: (87) 3762-0109
.

Cronista Denuncia: “Parte da Polícia Civil de Garanhuns é podre”

De acordo com escritor, alguns maus policiais estão imbuídos no intuito de desmoralizar 
um pré-candidato a vereador; por meio de uma prisão motivada por um flagrante delito armado.

A Polícia Civil de Garanhuns; parte dela na verdade, teve sua atuação colocada sob suspeita por um cronista local. Segundo ele, fragmentos da corporação se comporta de maneira a transgredir a lei; possivelmente como milícia; atuando com o objetivo de armar um flagrante delito contra Gênio Ventura; que se intitula “Fiscal do Povo”; e que é pré-candidato a vereador de Garanhuns, pelo PCdoB da vice-governadora, Luciana Santos.

No texto, o cronista denuncia que parte da PC de Garanhuns é "podre"; e que busca prender Gênio para desmoralizá-lo diante de seus potenciais eleitores; dando a entender que parte da instituição atua por motivação e interesse político, se desviando de suas prerrogativas; dentre elas, a de abordar quem revele fundada suspeita; para com isso, reprimir crimes e ainda contravenções penais. 

O cronista diz ainda em seu texto que, a intenção da Polícia Civil de Garanhuns é armar um flagrante para Gênio no caso dele haver consumido álcool em excesso ou mesmo estar armado. No Brasil, assim como no resto do mundo, dirigir bêbado ou portar arma de fogo sem a devida autorização é crime; e como a lei deve valer para todos; não pode ser diferente com Gênio; do contrário ela será relativizada, sendo aplicada há uns, e a outros não. É bom lembar que ninguém está acima de suspeita; e que bandido é que teme a polícia.

Se aventurando como repórter, Gênio trouxe a público um caso de estupro coletivo que teria sido praticado contra uma criança de apenas 9 anos dentro de uma escola que integra a rede municipal, o Caic. Desde os primeiros dias do ano, ele cobra diligência da polícia na investigação, mas também acusa alguns órgãos de omissão; o que demonstra todo o seu cinismo, já que ele próprio tomou conhecimento do suposto estupro dois dias após o ocorrido, mas esperou três meses para expor o fato; período em que a criança e sua genitora chegaram a ser ameaçadas pelos supostos autores da barbárie, segundo a própria mãe revela durante entrevista que concedeu a Gênio.

Também chama atenção, o fato de Ventura pedir ajuda ao deputados, federal, Fernando Rodolfo, e estadual, Sivaldo Albino para ajudar a elucidar o caso, mas deixar de lado o prefeito Izaías Régis; mesmo sabendo que a escola integra a rede municipal e que algumas determinações do chefe do executivo também contribuiriam para dar mais celeridade na investigação; o que de imediato nos obriga a indagar se há direcionamento crítico a Régis e a sua administração, por motivação politica partidária; afinal Gênio está no campo das oposições, é pré-candidato a vereador, e perguntar não ofende.

Todos sabemos que Ventura não morre de amor por Izaías e vice-versa. O arranca-rabo deles vem de algum tempo, e começou mais precisamente quando Gênio denunciou Régis, alegando que um de seus sobrinhos; que é fiscal da Secretaria de Agricultura do município, não poderia ocupar o posto; pois isso, segundo ele, configuraria a prática de nepotismo; caracterizando improbidade administrativa e acarretando punições diversas ao gestor. Para esse caso, Gênio foi audacioso, para não dizer atrevido; o que permitiu a ele por uma câmera na cara do sobrinho de Izaías; expondo o rapaz a vexame público. Segundo apuramos, Marcelo Régis, sobrinho em questão, pediu demissão do posto.

Voltando ao suposto estupro, a bem da verdade é que, explorar um caso dessa gravidade exige respeito de quem o faz. Todos concordamos que esse tipo de crime, cruel; vil e desumano deve ser prontamente punido pela justiça, do contrário estaremos fadados a viver em um estado sem lei e sem ordem, que assiste sua juventude ser emboscada por marginais; sem reagir a altura. Toda nossa solidariedade a criança e a sua mãe. Nos unimos aqueles que exigem mais celeridade a polícia na investigação do caso, punição aos criminosos, e a quem foi omisso; o que não nos impede de dizer que aqueles que buscam se apropriar de uma catástrofe dessa natureza para aparelhar seus interesses escusos e eleitoreiros; desfruta de nosso repúdio; do nosso desprezo; afinal este é tão criminoso quanto aqueles que venham a ser identificados como autores do estupro ainda não confirmado.