sexta-feira, 5 de junho de 2020

DECIDIDO: Câmara aprova doação de terreno do município para o Sesc que servirá para projeto de revitalização ambiental

Projeto de doação é oriundo do Executivo Municipal. Para sua aprovação na Câmara,
atuação das comissões de Justiça e Legislação e da de Finanças e Orçamento foi decisiva.

Por 9 votos a 3, e uma abstenção (do professor Márcio), a Câmara Municipal aprovou na tarde desta quinta-feira (4), Projeto de Lei oriundo do Poder Executivo Municipal número 011/2020; que autoriza doação de um terreno situado entre as ruas Cônego Benigno Lira e Olavo Bilac, centro da cidade, setor também conhecido como “buracão”, para que o Serviço Social do Comércio, possa ali, edificar projeto de revitalização ambiental, já aprovado pelo Conselho Municipal de Defesa do Meio Ambiente.

No mesmo terreno, que mede pouco menos de um hectare, também será executado o projeto “Sesc Poluição Zero”, que consiste na construção de uma moderna estação de tratamento de esgoto, que vai atender a unidade executiva do Sesc; localizada a Rua Manoel Clemente. Um estacionamento também será erguido no mesmo terreno. 

Ontem, três vereadores votaram contra a aprovação do projeto, foram eles: Gil PM, Betânia Monteiro, a Betânia da Ação Social e Tonho de Belo do Cal. Cláudio Humberto Bispo, o popular professor Márcio, se absteve de votar. 

Os votos favoráveis ao projeto foram de Ary Júnior, Luzia da Saúde, Carla de Zé de Vilaço, Gersinho Filho, Alcindo Correia, Marinho da Estivas, Audálio Filho, Zaqueu Lins e Daniel da Saúde (este último, o presidente da Câmara).

.

DEBATES - Na terça, o PL provocou uma longa discussão durante a reunião que uniu duas comissões da casa em caráter excepcional, a de Legislação Justiça e Redação de Leis, presidida pelo vereador Alcindo Correia (PTB), com relatoria de Ary Júnior e tendo como membro a vereadora Luzia da Saúde, e a de Finanças e Orçamentos, cuja presidência está sob o comando de Audálio Filho e a relatoria também de Ary.

Já nesta quinta, os debates se seguiram, e a exemplo da terça-feira ambas as comissões, assim como os vereadores que as compõe, um deles Alcindo Correia foram determinante para aprovação do projeto. No caso de Alcindo, demonstrando conhecimento técnico da matéria, do regimento da casa, bem como do PL e da Lei Orgânica do Município, ele deu um baile em plenário, argumentando em torno da proposta e sempre apresentando os benefícios ambientais e deixando claro que não havia nenhum vício de processo legislativo na matéria.
.

Alcindo estava tão inspirado, todos puderam ver; que até mesmo o tempo de líder do Governo no Grande Expediente da casa ele usou; ainda que o posto seja ocupado atualmente pelo vereador Ary Júnior. Correia, que é um legítimo e eterno defensor do Governo Izaías Régis, estava em um de seus melhores dias, não se repetiu, demonstrou segurança, ligou as informações numa cadeia lógica, foi claro e sobretudo objetivo, daí o motivo para Ary ceder o espaço ao colega, que demonstrou habilidades de líder.

Em suma, Alcindo deu uma verdadeira aula de política, atuação em plenário, oratória e domínio técnico da matéria. Foi um verdadeiro baile na oposição, que apesar de um mês em posse do Projeto de Lei, chegou a sustentar que não houve tempo viável para apreciação do PL. Ontem a desenvoltura de Alcindo foi tamanha que ela lhe rendeu uma nova alcunha: a de "maestro do legislativo."

Por fim, vale registrar que, os demais vereadores que acompanharam Alcindo e o pareceres favoráveis das duas comissões ao Projeto; Legislação e Justiça e Fianças e Orçamento; endossam o valor ambiental, social e econômico da doação do terreno, assim como da exímia atuação parlamentar de Correia, que não por acaso entra para os anais da Câmara de Vereadores de Garanhuns, casa Raimundo de Moraes. 

Ontem, Alcindo fez história.
.

.

Nenhum comentário:

Postar um comentário