quinta-feira, 14 de maio de 2020

PREFEITURA ANUNCIA: Reforma que permitirá ao prédio da UPA 24 horas acolher 30 leitos para pacientes da covid 19 entra na reta final

Em funcionamento, unidade de saúde contará com equipes formadas por médicos, enfermeiros, psicólogos, nutricionistas, técnicos de enfermagem, assistentes sociais e outros profissionais da área de saúde.

A obra de readequação física da Unidade de Tratamento Covid-19, que irá abrigar 30 leitos de retaguarda para o enfrentamento à pandemia do novo coronavírus, segue em execução. Dentro do plano de expansão em saúde pública, a Prefeitura de Garanhuns está realizando a implantação dos leitos no município, por meio da readequação da estrutura do Centro de Especialidades Médicas e de Diagnóstico, no bairro Francisco Figueira. 

Segundo o Secretário de Planejamento e Gestão, Carlos Carvalho, hoje completam 30 dias desde a assinatura da ordem de serviço, e desde então a empresa contratada está trabalhando com efetivo reforçado e de domingo a domingo. “Apesar da dificuldade na aquisição de materiais específicos e prestação de alguns serviços, decorrente da pandemia, já estamos na reta final da obra. O empenho do município é diário para que a unidade seja entregue em tempo hábil aos garanhuenses, de forma que estes sejam beneficiados”, ressaltou o gestor.
.

Após a entrega, a unidade vai concentrar os leitos de retaguarda para o atendimento de pacientes com casos estabilizados da Covid-19, e que necessitam de internação. A unidade receberá equipes formadas por médicos, enfermeiros, psicólogos, nutricionistas, técnicos de enfermagem, assistentes sociais e outros profissionais da área de saúde.

Chamamento Público — O processo de recebimento da documentação de habilitação e proposta do Chamamento Público nº 003/2020, aberto pela Secretaria de Saúde, foi encerrado na última segunda-feira (11). O chamamento é destinado para a aquisição de equipamentos e mobiliário que serão utilizados na estrutura, bem como com o processo de recrutamento de pessoal.

O valor estimado para aquisição de equipamentos e mobiliário médico-hospitalar, material permanente, equipamentos de informática, eletroeletrônicos, mobiliário geral, e outros materiais, é de R$ 914.226,20 (novecentos e catorze mil, duzentos e vinte e seis reais e vinte centavos). Todo equipamento será utilizado na implantação dos leitos.

Assessoria de Comunicação Social e Imprensa — (ACSI)
Fotos: Daniela Batista — (Secom/PMG).
.

Nenhum comentário:

Postar um comentário