quarta-feira, 25 de março de 2020

Izaías rebate críticas sobre campanha onde sugere doação de alimentos para as famílias mais carentes da cidade: “Hora é de união”

Ainda sobre a campanha, Prefeito registrou: “É momento de todos nós que temos condições 
doarmos; não àqueles miseráveis de espírito; que querem fazer política num momento desses”.

Em entrevista à rádio 87 FM, nesta terça, 24, no programa Plantão Coronavírus, apresentado pelos repórteres Alysson Novato e Allan Gustavo, o Prefeito de Garanhuns, Izaías Régis fez um apelo aos cidadãos para que façam doações de cestas básicas para comunidades carentes, e autônomos, em especial mototaxistas e flanelinhas.

O serviço de transporte de passageiros em mototáxi está proibido em todo o estado desde domingo. Ao falar a 87 FM, Regis se mostrou preocupado com a situação da população de Garanhuns e os efeitos da pandemia da covid-19 na vida econômica de todos.

Com o comércio parado, funcionando apenas os serviços essenciais, como supermercados, farmácias e postos de combustível, entre outros, muitos trabalhadores formais e informais, ( sem renda fixa), correm o risco de passar necessidade para comprar itens básicos de sobrevivência, como alimentação, remédios e material de higiene, daí a preocupação de Izaías. “Estou em contato com os Deputados Federais; com comerciantes da Cidade e com aqueles que tem mais condições financeiras para fazermos doações de cestas básicas”, defendeu Izaías, ao falar a 87 FM; mesma oportunidade em que ele colocou a Secretaria de Assistência Social e Direitos Humanos, localizada na Avenida Rui Barbosa, como ponto de arrecadação dos donativos, para posterior distribuição.

É mas a inciativa do Prefeito de Garanhuns vem recebendo duras críticas na cidade e por meio de alguns veículos de comunicação, assim como pro alguns cidadãos garanhuenses. O médico Pedro Veloso, por exemplo, que é pré-candidato a Prefeito pelo PT, declarou ao Blog do Roberto Almeida que “enquanto a prefeitura de Maricá, no Rio de Janeiro, criou um fundo de R$ 80 milhões com entrega de quase 25 mil cestas básicas à população, o Gestor Garanhuense defende uma vaquinha para atender a população carente e procura jogar a culpa da falta de dinheiro para o Governador”.
.

Em resposta, Izaías fez questão de esclarecer o seu propósito com a arrecadação dos alimentos. “Já estamos distribuindo itens da merenda escolar nos bairros desde que suspendemos as aulas na semana passada. Mas a hora é de união. É momento de todos nós que temos condições, não àqueles miseráveis de espírito, que querem fazer política num momento desses, mas todos que podem, de coração, doar alimentos para as famílias que mais precisam nesse momento. Não podemos agir com ódio, por questões pessoais ou pensando na campanha política. A ajuda dos Governos pode demorar, então quem puder, deve sim doar e não necessariamente na Secretaria de Assistência Social, pode ir nos bairros e entregar diretamente às famílias necessitadas”, registrou o Prefeito de Garanhuns.

Em relação a comparação com o município carioca de Maricá, Régis foi contundente. “Com o aumento no índice do ICMS proveniente da Declan (declaração instituída com a finalidade de se levantar informações econômicas das empresas) e o Fundo Soberano de Maricá, que recolhe até 5% do valor dos royalties de petróleo, Maricá tem um orçamento de R$ 3,2 bilhões previsto para esse ano de 2020, enquanto o orçamento estimado para este ano aqui em Garanhuns é de pouco mais de R$ 250 milhões. Não tem comparação! Sinto muito em ver um Médico fazendo política num momento desses. Ele deveria entrar em nossa campanha e também doar alimentos, pois ajudaria mais do que ficar publicando besteira”, disparou Izaías, que também participou do programa Ronda Policial, da Rádio Jornal Garanhuns, quando foi ainda mais duro com os críticos.
.

          Com informações do Portal VeC, 
          Plantão Coronavírus; Rádio 87 FM e Carlos Eugênio

Nenhum comentário:

Postar um comentário