quarta-feira, 1 de janeiro de 2020

Governo de Pernambuco “censura” entrevistas de policiais militares

De acordo com portaria da SDS, PM'S só poderão conceder entrevistas 
quando forem previamente autorizados por seus superiores.

Em mais uma ação que expõe a falta de transparência em relação à violência em Pernambuco, novas regras foram criadas pelo Governo do Estado para restringir as entrevistas de policiais militares para a imprensa. Uma portaria, publicada em plena véspera de Natal, determina que os PMs só repassem informações quando se tratarem de assuntos “positivos” ou “neutros”. Já as ocorrências “negativas” devem ser avaliadas e só pode haver um pronunciamento com a autorização do Comando Geral da PM.

Imagens de suspeitos presos em flagrante também não poderão mais ser repassadas à imprensa nem publicadas nas redes sociais. Os policiais militares também só poderão conceder entrevistas quando forem previamente autorizados por seus superiores.

Muitos policiais militares estão revoltados e classificando a nova portaria como um ato de censura. Enquanto a Polícia Civil – em alguns casos – faz estardalhaço e chama a imprensa para acompanhar a prisão de suspeitos em operações, os PMs sofrem restrições para falar sobre as prisões efetuadas pela corporação.

Nos últimos anos, a falta de transparência da gestão estadual tem chamado a atenção. Em 2017, ano em que houve recorde de homicídios em Pernambuco, a Secretaria de Defesa Social deixou de divulgar diariamente dados sobre os assassinatos – como nome da vítima, idade, local e dia do crime. Boletins passaram a ser mensais e sem as informações básicas e de interesse público, gerando questionamentos da sociedade.

Blog Ronda JC

Nenhum comentário:

Postar um comentário