terça-feira, 28 de janeiro de 2020

COMBATE A VIOLÊNCIA DE GÊNERO EM GARANHUNS: Mais de 60 mil pessoas já foram alcançadas por ações da Secretaria da Mulher

Somente em 2019, aproximadamente 22 mil pessoas
foram beneficiadas com atividades da pasta.

Desde a sua criação, em 2014, a Secretaria da Mulher (Secmul) vem trabalhando para a diminuição da violência de gênero em Garanhuns. Inúmeras atividades preventivas são realizadas diariamente, em parceria com órgãos públicos e privados, no intuito de trazer informações e empoderamento para as mulheres do município. De acordo com números divulgados pela Secmul, cerca de 64.700 pessoas já foram alcançadas com o serviço desenvolvido pela pasta de 2014 a 2019. Somente no ano passado, aproximadamente 22.500 pessoas foram alcançadas, gerando um crescimento de 64,39% em relação ao ano anterior. 

De acordo com a secretária da Mulher, Walkíria Alves, o aumento no alcance se dá pela criação de projetos voltados à prevenção da violência. “Nós buscamos chegar ao máximo de pessoas possíveis, para que a violência contra a mulher diminua e as pessoas se tornem cada vez mais conscientes em relação à temática. A Secmul promove palestras para pessoas de todas as idades, em escolas, unidades básicas de saúde, faculdades e outros diversos locais. Agradecemos ao apoio de cada parceiro, que nos ajuda nesta luta”, comentou a gestora da pasta.
.

Entre os parceiros da Secretaria, estão a Câmara Técnica de Enfrentamento à Violência de Gênero, formada pelas secretarias de Educação, Saúde e Assistência Social e Direitos Humanos; comandos da Polícia Militar e Polícia Civil; Ministério Público Estadual, Poder Judiciário, representantes do Centro de Apoio e Acompanhamento às Penas e Medidas Alternativas (Ceapa) e Autarquia Municipal de Segurança, Trânsito e Transportes (AMSTT).

Em 2019, cerca de 2.585 atendimentos foram realizados pelo órgão municipal. Os números já somam 8.228 atendimentos, desde o ano de 2014. O levantamento também contabilizou números de boletins de ocorrência registrados na Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (Deam), que atua em parceria com a Secmul. Desde 2014, 3.686 mulheres registraram os boletins. As solicitações de medidas protetivas, mecanismos legais de proteção a indivíduos em risco, da Lei Maria da Penha também aumentaram de 36 (2014) para 499 (2019).
.

A secretária destacou que o aumento nos números é uma medida positiva. “Estes números crescentes significam que cada vez mais mulheres estão procurando órgãos de apoio e atendimento a vítimas de violência. Em conjunto, nós podemos assegurar estas mulheres e suas famílias e retirá-las do ciclo da violência, trazendo uma nova vida para cada uma”, comentou.

A Secretaria da Mulher funciona das 8h às 18h, na rua Simoa Gomes, nº 16, em frente à Igreja Nossa Senhora do Perpétuo Socorro. A população pode entrar em contato pelo telefone: (87) 3762-0109.

          Secom/PMG
.

Nenhum comentário:

Postar um comentário