quinta-feira, 10 de outubro de 2019

Magia do Natal de Garanhuns já é rota do Turismo Natalino no Brasil

Esse ano, investimento destinado do evento será de R$ 4 milhões. Com a vinda de turistas para 
a magia do Natal, município deve faturar dez vezes mais, ou seja, R$ 40 milhões de reais. (ACSI/PMG)

O turismo é uma atividade capaz de gerar renda e benefícios sociais. Vários fatores são fundamentais para atrair o visitante ao destino escolhido. Atrativos não faltam em Garanhuns (PE) para viajantes. Dentre os eventos que geram um retorno cíclico dos turistas á Cidade das Flores estão o Viva Dominguinhos, Festival de Inverno e a Magia do Natal, este já vem sendo incluído como guia turístico nacional. 

O prefeito Izaías Régis, juntamente com o vice prefeito Haroldo Vicente , além de toda equipe envolvida Magia do Natal se preocupam em realizar o evento com comprometimento e superação a cada edição. Podemos concluir que isso se deve ao fato do natal da Suíça Pernambucana ter ganhado notoriedade em todo o País. 

O evento teve início em 2013 e em menos de dez anos já se consagrou e atrai turistas de todo Brasil e podemos afirmar que é tão disputado com o Natal Luz de Gramado (RS), que chega a sua 34º edição. E mesmo com tantos anos de realização do natal da região Sul, parece que Garanhuns causou certo “ciúme”, e agora Gramado tem divulgado “Aqui a magia é real”. O natal nordestino cresceu tão rápido que já causa “disputa”. Mas, podemos afirmar categoricamente “A Magia do Natal” acontece em Garanhuns, e é o melhor natal do Brasil.
.

Os gestores sabem organizar este evento com uma grande magnitude e sucesso, que já se consagrou. A cidade se prepara para encantar os turistas e os moradores de 8 de novembro a 31 de dezembro. Luzes, decoração, desfiles do papai Noel e todo o espírito natalino invadem Garanhuns e com isso movimenta 52 segmentos do trade turístico. Tudo isso devido a uma gestão comprometida com o desenvolvimento da cidade. 

O investimento destinado ao natal deste ano será de R$ 4 milhões, e com isso o município deve faturar com os turistas cerca de R$ 40 milhões. Esse é o resultado de uma gestão pautada na eficiência, um dos princípios da Administração Pública, prioridade do atual governo. O prefeito Izaías e o vice prefeito Haroldo se dedicam com devoção para proporcionar um lindo evento, de modo que ele traga frutos para o município, ou seja geração de emprego e renda, que por consequência, asseguram crescimento econômico.

Serão mais de 2,3 milhões de luzes, 700 profissionais envolvidos e cerca de 161 atrações. Não há no Nordeste um natal como o da Cidade das Flores. Não se pode negar que a Magia do Natal é um evento visionário.
.

Pena que para os “oposicionistas” de plantão que são da turma do que quanto pior melhor a “cegueira” não deixa que eles vejam o quanto Garanhuns cresceu. Ser esse tipo de oposição é fácil é só atacar por atacar e sem fundamento. Oposição de verdade torce por sua cidade e não fica numa corrida de querer poder por poder, pois se um dia chegasse lá – e não vão - não teriam essa visão e poderiam até retroceder tudo que Garanhuns cresceu.

Mas, vamos deixar isso de lado e aguardar ansiosos pela grande “Magia do Natal”. Receber os turistas com alegrias e ficarmos animados com bares, restaurantes, hotéis, lojas e tantos outros segmentos lotados.
.

Garanhuns: Secretaria desenvolve projeto de combate a evasão escolar

Ação, desenvolvida pela pasta de Educação, recebe o apoio das secretarias 
de Assistência Socia e Direitos Humanos; Saúde e Conselho Tutelar. (ACSI/PMG).

A Secretaria de Educação promoveu ontem (09), uma reunião sobre garantia de frequência escolar de alunos na Rede Municipal de Ensino durante o ano letivo, com o projeto Presença na Escola. O momento foi realizado no auditório da Secretaria e reuniu o vice-prefeito, Haroldo, representantes da secretarias de Assistência Social e Direitos Humanos; Saúde e Conselho Tutelar, além da atual secretária de Educação do município, Eliane Vilar, e toda a equipe gestora da pasta. 

O encontro serviu para formar uma rede de apoio para a promoção de ações conjuntas no combate à infrequência escolar e conscientização de alunos e familiares sobre o tema, a fim de promover uma integração na comunidade escolar.

A diretora de Ensino, Cláudia Oliveira, destacou a importância da parceria entre os orgãos. “Às vésperas das avaliações do Sistema de Avaliação Educacional de Pernambuco (Saepe) e Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb), a Rede Municipal de Ensino vem buscando parceiros no combate a infrequência e abandono dos alunos às escolas. Todas as equipes gestoras das escolas municipais têm feito esforços para garantir a permanência dos alunos”, completou.
.

A pedido do Ministério Público de Pernambuco, Justiça determina que delegado Israel Rubis volte para a cidade de Arcoverde

De acordo com moradores do município, transferência do policial 
teve caráter político, já que ele investigava sete vereadores. (Blog Ronda JC).

A Justiça determinou, nesta quarta-feira (09), que o delegado Israel Lima Braga Rubis  volte a atuar na Delegacia de Arcoverde, no Sertão do Estado. A decisão da 2ª Vara Cível da Comarca de Arcoverde atende ao pedido de tutela antecipada proposto pelo Ministério Público de Pernambuco (MPPE), que apura uma suposta motivação política na transferência do delegado para Vitória de Santo Antão, determinada pela Secretaria de Defesa Social (SDS). Vários protestos já foram realizados por moradores de Arcoverde, revoltados com a remoção compulsória de Rubis.

No pedido à Justiça para que a transferência fosse suspensa, o promotor Bruno Miquelão destacou que “a própria população tem manifestado o interesse na permanência da referida autoridade policial porque sente, de fato, a melhora na segurança pública em Arcoverde e região”.Moradores da cidade denunciam que a transferência tem caráter político, porque o delegado Israel Rubis investigava sete vereadores que, em tese, teriam recebido o pagamento de diárias, mas não teriam comparecido a um congresso realizado em Maceió, Alagoas. A investigação do suposto esquema de desvio de verbas públicas ainda não foi concluída. 

          Outro detalhe é que o mesmo delegado prendeu, em dezembro do ano passado, o filho da presidente da Câmara de Vereadores de Arcoverde durante operação para desarticular uma organização criminosa suspeita de homicídios.

        Em entrevista ao Blog Ronda JC, na semana passada, Israel Rubis afirmou que foi surpreendido pela mudança. “Não me foi dada a oportunidade de escolha. Fui apenas comunicado pela Chefia da Polícia Civil. A população entendeu como uma remoção política, em virtude de estarem sendo realizadas investigações contra vereadores, e resolveu se mobilizar contra tal ato.” Chama a atenção também que o delegado foi transferido para uma delegacia que sequer tem estrutura física finalizada para o trabalho dos policiais, como verificou a equipe do Jornal do Commercio.

Em meio aos questionamentos, a Polícia Civil afirma que não há caráter político na remoção. “Transferências de profissionais são corriqueiras e naturais dentro não apenas na Polícia Civil, mas em qualquer órgão público. Os servidores públicos devem ir ao encontro da necessidade da população e também atuar de forma integrada dentro plano estratégico de segurança que traga resultados na redução da criminalidade. Insinuar que a transferência técnica tem motivação política é desconhecer completamente as razões reais ou tentar manipular os fatos para tirar alguma vantagem com esse processo de desinformação da população.”

INVESTIGAÇÃO - O promotor Bruno Miquelão também instaurou uma investigação para apurar os motivos que levaram à troca de delegados. Ele determinou envio de ofício à SDS requisitando informações num prazo de até dez dias. Entre as perguntas, o promotor quer saber qual o interesse público na remoção do delegado, e se a mudança de município foi voluntária ou não.

SEGURANÇA PÚBLICA: Deputado garanhuense solicita criação de comissão, a fim de investigar se transferências de delegados em Pernambuco são necesárias, ou se motivadas por objetivo de proteger aliados políticos do Governador Paulo Câmara

Criação da Comissão Externa foi solicitada, por motivo da transferência do delegado 
Israel Rubis de Arcoverde para Vitória de Santo Antão, apesar de ela ter sido judicialmente revogada.

O deputado federal Fernando Rodolfo (PL-PE), primeiro vice-presidente da Comissão de Segurança Pública e Combate ao Crime Organizado, começou a  mobilizar parlamentares para integrar a Comissão Externa da Câmara que vai verificar, em Pernambuco, a eficácia dos remanejamentos de delegados na Polícia Civil.

A criação da Comissão Externa foi solicitada em requerimento que protocolou ontem (quarta, 9) à noite na Mesa da Câmara, motivado pela transferência do delegado Israel Rubis de Arcoverde para Vitória de Santo Antão, apesar de ter sido judicialmente revogada. Justifica sua iniciativa por desconfiar de que as transferências visem proteger aliados políticos do governador Paulo Câmara sob suspeição.

O Requerimento 2655/2019 será analisado pelo presidente Rodrigo Maia (DEMOCRATAS do Estado do Rio de Janeiro). Nas comissões externas, os deputados federais representam a Câmara em missões temporárias, sem ônus para a casa. Não há limite para o número de integrantes da Comissão Externa.

Na justificação do requerimento, Rodolfo alega que a transferência de Israel Rubis, que motivou protestos e até passeatas em Arcoverde, não é um caso isolado. “A transferência, felizmente revertida por ordem judicial,  reforça suspeitas de que remanejamentos na Polícia Civil de Pernambuco vão além de razões meramente administrativas, configurando-se talvez em uso da política de segurança pública para proteção de aliados políticos do governo do estado”.

Fiscalização - Além de Israel Rubis, que investigava supostos desvios de verbas públicas de vereadores de Arcoverde e havia prendido, em dezembro passado, o filho da presidente da Câmara local, Célia Galindo, do PSB, partido do governador Paulo Câmara, o deputado pernambucano levanta suspeições também em outros três remanejamentos.

Cita, na justificação do requerimento, a delegada Patrícia Domingos, transferida para a Delegacia de Homicídios com a extinção, em novembro de 2018, da Descasp (Delegacia de Crimes contra a Administração Pública). Assinala que depois de haver prendido por corrupção políticos e empresários, Patrícia é alvo de processo administrativo.

Rodolfo lista ainda o rebaixamento, de titular para adjunto na delegacia do Alto do Pascoal, na Zona Norte do Recife, do delegado Flávio Tau, que atuava firmemente no atendimento a vítimas de violência doméstica,  e a transferência da delegada Elizabeth Patriota da então ativa Delegacia do Meio Ambiente, ora praticamente sucateada.

“A repetição destas transferências na Polícia Civil de Pernambuco sem motivos plausíveis, com  prejuízos à eficácia do combate ao crime organizado e à corrupção, requer a criação desta Comissão Externa, que cumpre, assim, o papel altamente relevante do Legislativo de fiscalizar os atos do Executivo, em seus três níveis, e de zelar pela segurança e bem estar do cidadão”, enfatiza   o deputado do PL na justificativa do requerimento.