sábado, 31 de agosto de 2019

Em Recife, Haddad sinaliza: "Lula deve ser solto até o fim de setembro"

Ainda de acordo com petista, após a soltura, ideia do PT e do ex-presidente 
é percorrer o Brasil, explicando o que aconteceu. (JC Online).

O ex-prefeito da capital São Paulo, Fernando Haddad (PT), está em caravana no Recife neste sábado, dia 31 de agosto. Ele chegou no fim da manhã ao Mercado de Casa Amarela, Zona Norte da capital pernambucana, onde foi recebido por correligionários. O evento faz parte da Caravana Lula Livre, que percorre o país fazendo em manifestações contra a prisão do ex-presidente e criticando o governo Jair Bolsonaro (PSL). Segundo a organização, cerca de 5 mil pessoas compareceram ao ato.

Depois da manifestação, Haddad seguiu para o Palácio do Campo das Princesas, onde almoçou com o governador Paulo Câmara (PSB). 

     Candidato do PT à presidência e derrotado nas eleições de 2018, Haddad tem esperanças de que Lula seja solto em breve. “Acho que está cada vez mais claro para o Judiciário que foram cometidas injustiças”, disse. “Tem muita decisão sendo revertida e esperamos que a decisão condenando Lula também seja revista”, continuou Haddad.

“Não houve amplo direito à defesa e Lula foi condenado absolutamente sem provas, sem que nenhum crime tivesse sido cometido. Independentemente disso, Lula deve sair da prisão no fim de setembro”, afirmou na capital pernambucana, neste sábado.

Depois da possível soltura de Lula, Haddad disse que a intenção é percorrer o país com ele “explicando o que aconteceu”. “Vamos explicar o que está acontecendo com o Brasil no governo Bolsonaro, apresentando um projeto de país que retome o desenvolvimento em todas as regiões, com atenção especial para o nordeste”, relatou.