terça-feira, 23 de julho de 2019

Renovada, Roberta Miranda volta ao Festival de Inverno de Garanhuns após sete anos. “Estou sempre me reciclando”, diz ela em entrevista

Com 32 anos de carreira, 25 discos de estúdio, Rainha do Sertanejo sobe ao 
palco Mestre Dominguinhos nesta terça-feira (23) às 23h30. (G1 Caruaru e Região).

Considerada a “Rainha do Sertanejo”, Roberta Miranda é uma das atrações desta terça-feira (23) no Festival de Inverno de Garanhuns (FIG). A cantora sobe ao palco Mestre Dominguinhos a partir das 23h30. Além dela, Maciel Melo, Nando Azevedo, Anastácia e Terezinha do Acordeon também se apresentam.

Com 32 anos de carreira, 25 discos de estúdio e sendo responsável por sucessos como “Majestade, o Sabiá”, “Meu Dengo” e “Vá com Deus”, Roberta Miranda foi uma das precursoras do sertanejo feminino no Brasil, quebrando recordes de vendas de discos e se tornando um marco para a música brasileira.

Em conversa por telefone com o Portal G1 Caruaru e Região, a artista falou sobre a alegria de estar de volta aos palcos do Festival de Inverno de Garanhuns, após sete anos; sua relação com os fãs e seu processo de renovação durante a carreira. Roberta também falou sobre o show que realizou aqui em 2012, e sobre ter declarado que ele foi um dos que mais marcaram a sua carreira. Diante da afirmação do passado, o G1 quis saber da cantora se ela espera que isso se repita esse ano?”.

A eterna “Rainha do Sertanejo”, respondeu assim: “O show foi emocionante, tão emocionante que eu esqueci Majestade Sabiá, esqueci de cantar Majestade Sabiá. É uma satisfação muito grande, um prazer, eu gosto muito. Lembro da vez que eu estive aí, público excelente, maravilhoso, um mar, um mar de emoção e um mar de gente. Eu espero muito que isso se repita esse ano, estou ansiosa. Graças a Deus a gente tem um fã clube muito intenso, tanto é que está nas redes sociais, em todos os lugares por onde eu passo. É porque o repertório é muito bom, o público canta do início ao final, não se para, é um show pra cima, com muito forró e com canções que não podem ser retiradas, como “Duas taças”, “Majestade Sabiá”, a “Mulher em Mim e outras mais”…

Para conferir a entrevista feita pelo G1
com Roberta Miranda, na ítegra, clique aqui.

Matheus Nachtergaele esgota sessões no Teatro na segunda de FIG

Voltando ao teatro após alguns anos, Matheus contou a reportagem que foi com muita satisfação 
que pode trazer seu monólogo em homenagem a sua mãe para o FIG. (Secult/Fundarpe)

Nem mesmo a sessão extra para o espetaculo Processo de Conscerto do Desejo, com Matheus Nachtergaele, foi suficiente para atender a todas as pessoas interessadas. Os ingressos esgotaram para os dois horários, mostrando o potencial de público para teatro que há em Garanhuns. Voltando ao teatro após alguns anos, Matheus Nachtergaele contou a reportagem que foi com muita satisfação que pode trazer o seu monólogo em homenagem a sua mãe para o Festival de Inverno de Garanhuns. “É uma alegria vir apresentar a peça aqui, porque eu tenho uma vivência muito intensa em Pernambuco, como artista e como pessoa. Como trabalhei muito aqui, fiz muitos amigos. Além de trabalhar, venho passar férias também em Pernambuco. Eu fui jogado pra dentro do coração de Pernambuco e Pernambuco foi jogado para dentro do meu coração primeiro pela chamada de Guel Arraes para ser João Grilo de Ariano Suassuna, depois pela intensa parceria com Claudio Assis. Este é um festival que a gente ama”, declarou o eterno João Grilo.

Na música, foi dia de extremos nos palcos do FIG, reforçando o caráter múltiplo e democrático do festival. No Palco Dominguinhos, o brega fez a festa do público que resistiu à chuva e ao frio para prestigiar um line-up todo pernambucano. Cafuringa e Banda abriu a programação para Kitara, Amigas do Brega e Priscila Senna, a Musa. Hits não faltaram, nem fãs cantando junto. No Som na Rural, entre Arrete e Matalanamão houve Laranjão Em Ritmo e Poesia e a DJ Claudia Summer nos intervalos. E na Catedral de Santo Antônio, Sheyla Costa fechou a noite com Na Pele de Elis, acompanhada da Orquestra Matéria-Prima.

MAPA CULTURAL - Na Praça da Palavra, Valentine Herold, coordenadora do Mapa de Cultura de Pernambuco apresentou ao público a plataforma digital colaborativa que reúne informações sobre agentes, espaços, eventos e projetos culturais e está disponível para contribuição de agentes culturais públicos e da iniciativa privada desde outubro de 2017. A iniciativa também é alvo de ação itinerante de divulgação nos polos do FIG    

FIG 2019: Noite dedicada ao Brega faz história e reúne 30 mil pessoas

Nesta segunda, Banda Kitara, Amigas do Brega e Priscila Senna cantaram 
no principal pólo do evento. Praça Mestre Dominguinhos precisou ser fechada.

(Por Márcio Bastos, do JC Online - Fotos: Hilton Marques e Victor Jucá/Fundarpe/Divulgação)

A noite de segunda-feira (22) do 29º Festival de Inverno de Garanhuns vai ficar na história - e pode reverberar positivamente em outras festividades ao redor do Estado. Com programação do palco Mestre Dominguinhos, o principal do FIG, voltado para o brega pela primeira vez, o público compareceu em massa, lotando a praça. Ao todo, cerca de 30 mil pessoas presenciaram os shows da banda Kitara, das Amigas do Brega e de Priscila Senna.

Já dava para perceber que a noite seria movimentada quando, às 20h, cerca de uma hora antes da banda Kitara subir ao palco, o público já se aglutinava no local, mesmo embaixo de uma chuva insistente. Quando a Kitara começou sua apresentação, com direito a explosão de papel picado e muitos hits, como Dizem Que Sou Louca, A Casa Caiu e Uma Em Casa, Outra na Rua, o coro da plateia era robusto. Os vocalistas Rodrigo Mell e Lana Ribeiro interagiram muito com os espectadores, que responderam calorosamente.

"Vocês não sabem como é importante para qualquer artista que está no palco receber essa energia de vocês. Espero que a gente faça desta noite algo muito especial porque é a primeira vez que o brega pernambucano participa deste evento. Para a gente é uma grande felicidade estar aqui representando este movimento que saiu da periferia e conquistou o coração de todo o povo pernambucano. E com certeza hoje tem muitas pessoas de muitos estados do Brasil que estão conhecendo nossa cultura porque brega também é cultura pernambucana", afirmou Rodrigo, ovacionado.
.

.

ELAS, AS AMIGAS - Quando as Amigas do Brega subiram iniciaram seu show no palco principal do FIG 2019, a lotação da Praça Mestre Dominguinhos já era máxima. Os portões de acesso fecharam às 23h devido à quantidade de pessoas. O fato de a apresentação ser realizada em uma segunda-feira chuvosa e, ainda assim, arrastar uma multidão de 30 mil pessoas, só confirma a força da música brega, que até então não aparecia em eventos patrocinados pelo Estado. O simples anúncio da chegada de Eliza Mell, Dany Myler, Palas Pinho e Dayanne Henrique foi suficiente para dar início a uma euforia - que continuou durante todo o setlist das artistas.

Nomes fortes da cena brega recifense desde o início dos anos 2000, cada uma dessas intérpretes tinha uma carreira consolidada, quando, em 2018, formularam o projeto Amigas do Brega, cujo DVD ao vivo já acumula mais de 10 milhões de visualizações. Cada uma com sua identidade bem trabalhada, elas conseguiram construir um show empolgante, marcado por sucessos e, principalmente, pelas vozes poderosas de suas intérpretes, mostrando que, é, sim, preciso ter gogó, como brincou Eliza Mell várias vezes durante a noite.

Entre as faixas cantadas pelas amigas - que revezaram números em quarteto, duplas e solo - estavam Amor de Rapariga, Sozinha, Diário, Ânsia, Garota de Programa e Tchynara.
.

APOTEOSE - Antes de Paula Fernandes e Luan Santana darem seu toque a Shallow, de Lady Gaga, a pernambucana Priscila Senna já habitava o imaginário do público local com sua versão do sucesso da americana em Labirinto. Quando a cantora entoou a faixa, milhares de pessoas cantaram junto em uma grande catarse coletiva.

Assim como as outras atrações da noite, Priscila mostrou que não só tem uma ótima voz, como também um bom controle técnico e executou o show como uma estrela pop - ou melhor, uma estrela brega, pois como a quinta noite do FIG mostrou, Pernambuco tem sua própria indústria pop com os "bregastars".  A ex-vocalista da banda Musa apresentou um repertório eclético, que foi de composições de "baile", como Cachorro Combina Com Cadela, ao romantismo, a exemplo de Casal Raiz, e à "sofrência", como em Não Vou Mais Te Amar. 

Memorável em diversos sentidos, principalmente por reconhecer uma manifestação cultural que há pelo menos duas décadas pulsa em Pernambuco, a Noite do Brega talvez tenha ainda um outro mérito, que é o de aprofundar uma ideia horizontal de cultura, sem arcaicas divisões elitistas. Um festival, afinal, oferece a possibilidade de entrar em contato com diferentes expressões, ampliar o olhar e agregar públicos distintos - e que o FIG tenha finalmente abraçado o movimento brega é um ótimo sinal.
.

Em vídeo, Izaías declara apoio integral aos transportes alternativos

Ideia do Prefeito é reivindicar que regulamentação da categoria seja municipalizada. Izaías: “Só vamos
resolver esse problema se os Governos do Estado e Federal passarem essa prerrogativa para os Municípios”.

O Presidente Jair Bolsonaro editou um decreto que foi publicado no último dia 9 de julho que pretende regulamentar o transporte de vans. Na prática, as novas regras, que entram em vigor em 90 dias endurecem a punição a condutores flagrados fazendo transporte escolar ou remunerado sem a devida autorização.

No caso do transporte escolar sem autorização, a nova lei aumenta a penalidade de "grave" para "gravíssima". Já para o transporte remunerado sem licenciamento — conhecido como alternativo —, a multa passa da classificação "média" para "gravíssima".

Nos dois casos, é prevista também a remoção do veículo para depósito da autoridade de trânsito. Atualmente, segundo versa o Código de Trânsito Brasileiro, o valor da multa gravíssima é de R$ 293,47 e gera sete pontos na carteira de motorista. No caso do transporte escolar irregular, a lei prevê ainda a multiplicação dessa multa por cinco. 

As alterações foram feitas em artigos do Código de Trânsito Brasileiro e publicadas nesta terça-feira no Diário Oficial da União. A Lei 13.855/19 foi sancionada sem vetos. A norma é baseada em projeto do deputado Daniel Coelho (Cidadania-PE), aprovado pela Câmara dos Deputados em 2017 e pelo Senado no mês passado.
.

PROTESTO – Em virtude do Decreto Presidencial, motoristas de transporte alternativo fizeram protestos que se espalharam por todo o país na manhã desta segunda (22). Aqui em Garanhuns, não foi diferente, e além de cruzarem os braços, eles se mobilizaram numa carreata que percorreu diversas ruas da cidade. A iniciativa serviu para alertar comerciantes e autoridades quanto aos prejuízos que serão gerados por meio da paralisação geral do serviço de Transporte Intermunicipal de Passageiros.

Ao passar pelo Palácio Celso Galvão, no centro da cidade, a carreata foi surpreendida. Por iniciativa própria, o Prefeito de Garanhuns Izaías Régis saiu do seu gabinete e foi ao encontro dos motoristas de transporte alternativo que participavam do ato. Usando um carro de som que acompanhava a manifestação, Izaías deixou claro seu apoio a categoria. “O Transporte Alternativo é essencial ao interior de Pernambuco, mas ficou abandonado por muito tempo. Garanhuns não vai proibir o transporte alternativo, porque aqui o trânsito é nosso. Contem comigo, porque vocês são pais de famílias, responsáveis e precisam trabalhar num país que está desempregando. Se depender de mim, nós fazemos Lei no Município, para o transporte alternativo”, disse Régis. 

Em resposta a posição adotada pelo chefe do executivo, um dos loteiros que participava do ato, destacou: “Temos o apoio do melhor Prefeito da história de Garanhuns”.

VÍDEO – Antes de falar aos loteiros, defronte ao Palácio Celso Galvão, Izaías já havia divulgado vídeo em suas redes sociais, onde garantia apoiar o Transporte Alternativo em Garanhuns e Região. No vídeo, o Prefeito falou sobre a importância da categoria, e ainda se comprometeu a buscar alternativas para que os loteiros e a economia regional não saiam prejudicados pelo decreto presidencial. “Sem vocês (transporte alternativo) o nosso comércio não vai sobreviver. Pernambuco precisa de vocês. O Brasil precisa de vocês. Só vamos resolver esse problema se o Governo do Estado e o Governo Federal passarem essa prerrogativa para os Municípios”, destacou Régis.

       Para assistir o pronunciamento do Prefeito Izaías, é só clicar em player