quarta-feira, 1 de maio de 2019

Prefeito Izaías apresenta projeto de reforma da Avenida Santo Antônio

Izaías: “Este é um compromisso assumido pela nossa gestão; organizar o Centro da cidade e oferecer 
mais opções de comércio, lazer e acessibilidade para os moradores do município”. (Secom/PMG).

Na noite desta terça-feira, 30 de abril, no auditório da Associação Comercial e Industrial de Garanhuns (Acig), o prefeito de Garanhuns Izaías Régis (PTB), em conjunto com o secretário de Planejamento e Gestão, Carlos Carvalho, e o arquiteto Emmanuel Rodrigues, apresentou para os empresários e comerciantes do Centro da cidade, o projeto de reforma da avenida Santo Antônio.  A ação, idealizada pela Secretaria Municipal de Planejamento e Gestão, vai impactar diretamente o comércio do município, fortalecendo a economia local e gerando novos negócios e empregos.

Durante a apresentação estiveram presentes o vice-prefeito Haroldo Vicente, secretários municipais; os vereadores Ary Souto, Carla Patrícia e Mário dos Santos (Marinho da Estivas); o ex-prefeito Silvino Duarte, além do presidente da Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL), Geraldo Nogueira, e representantes da imprensa local.
.

Em seu pronunciamento, o prefeito de Garanhuns, Izaías Régis, afirmou que a mudança será benéfica para os empresários e comerciantes da avenida Santo Antônio. “Este é um compromisso assumido pela nossa gestão; organizar o Centro da cidade e oferecer mais opções de comércio, lazer e acessibilidade para os moradores do município. Começamos os trabalhos pela Praça Jardim, e a agora vamos requalificar a Santo Antônio para que ela seja ainda mais atrativa e rentável para todos”, ressaltou o gestor municipal.

O edital que regulamenta o processo de contração de uma empresa para execução das obras foi publicado hoje, no Diário Oficial dos Municípios de Pernambuco.  O investimento total será de R$ 3.004.610,16 (três milhões, quatro mil, seiscentos e dez reais e dezesseis centavos), vindos de recursos do antigo Ministério das Cidades, atualmente Ministério do Desenvolvimento Regional; e que foram adquiridos por meio de duas emendas parlamentares, do deputado federal Jorge Côrte Real, e do senador Armando Monteiro.
.

O projeto irá abranger toda a extensão da via, — do Espaço Cultural Luís Jardim até o fim da avenida, em frente à Igreja Matriz de Santo Antônio; e vai ser executado em duas etapas. Será realizada a revitalização de toda a área do Espaço Cultural Luís Jardim, preservando a memória e mantendo o mural histórico do lugar.

A área do Largo do Colunata também vai passar por uma ampliação e repaginação paisagística. Com a mudança, novos boxes serão implantados, com o intuito de fomentar a instalação de novos empreendimentos e a geração de empregos para a localidade. Além disso, o projeto contempla novos acessos de escadas e rampa, atendendo também às questões de mobilidade e acessibilidade urbana.
.

Espaços de convivência serão priorizados ao longo da via. Serão construídas as praças dos “Guarás” e dos “Anuns”, que remetem à etimologia do nome da cidade. A praça localizado em frente ao Palácio Celso Galvão, sede do Poder Executivo Municipal; e a praça onde está localizado o posto policial do Centro da cidade também passarão por reformas. “Recebemos o projeto com muito otimismo. Tenho certeza que com a execução destes trabalhos o Centro ficará mais atrativo para que as pessoas realizem suas compras, o que vai refletir diretamente nas vendas do comércio”, destacou o presidente da Câmara dos Dirigentes Lojistas, o senhor Geraldo Nogueira, que é comerciante local.

De acordo com o secretário de Planejamento e Gestão, Carlos Carvalho, a ação será de grande importância para município em diversas áreas. “Esta intervenção visa uma das mais tradicionais vias de comércio do Agreste Meridional. E com certeza alavancará o desenvolvimento econômico, social e cultural do nosso município”, finalizou o titular da pasta.
.

“Deputado que ficar contra a PEC das emendas será cobrado em 2020”

Frase é do petebista Álvaro Porto, que na Assembleia, nesta terça, ainda frisou: “PEC 
de Feitosa virou símbolo da reafirmação da independência da Alepe em relação ao Executivo”.

Em discurso na tarde desta terça-feira (30), na Assembleia Legislativa de Pernambuco, o deputado estadual Álvaro Porto (PTB) alertou os companheiros de parlamento para o prejuízo que a Alepe amargará caso não aprove a Proposta de Emenda Constitucional nº4/2019, de autoria de Alberto Feitosa (SD). A PEC prevê o aumento de valores das emendas individuais dos deputados e autoriza colegiados da Casa a apresentar emendas impositivas ao Orçamento Estadual. De acordo com Porto, ficar contra o conteúdo original da PEC “é ficar contra prefeitos, vereadores e, na ponta, aos eleitores que esperam por obras e benefícios que chegam aos municípios por meio dos recursos das emendas”.

O discurso do petebista foi feito em meio às pressões do Palácio do Campo das Princesas para descaracterizar e jogar para adiante a vigência da PEC. Estão em debate o escalonamento dos aumentos das emendas e até mesmo a possibilidade de adiar para as mudanças propostas para o ano de 2023. Na primeira votação, na semana passada, a Proposta de Emenda a Constituição foi aprovada por 30 votos favoráveis, com o deputado estadual Sivaldo Albino, aqui de Garanhuns, se abstendo de votar.

“Tenho recebido ligações de prefeitos e lideranças que querem saber como anda a tramitação da PEC e, principalmente, se quem votou contra ou se absteve na primeira votação está se convencendo a mudar de postura. Ou seja, quem necessita das obras viabilizadas pelas emendas está cobrando a aprovação da PEC. Creio que outros gabinetes estejam sendo procurados e pressionados, independentemente se o deputado é governista ou oposicionista”, assegurou Álvaro a imprensa, nesta terça-feira.

Porto lembra que a PEC não é da bancada oposição ou da bancada governista, mas da Assembleia. “A PEC é bandeira e tem respaldo da Casa”, disse, acrescentando que o texto de Feitosa acabou por se transformar num símbolo contra a submissão da Alepe ao Governo e da confirmação da autonomia, da nossa vontade expressa na primeira votação.
. 

NA CAMPANHA - “A Casa deve se manter altiva e refletir sobre a estratégia do Palácio de esvaziar e adiar os efeitos da PEC. Não tenham dúvida que a inviabilização de projetos e a paralisação de obras municipais por causa da retenção ou não pagamento de recursos de emendas serão repercutidas na campanha de 2020. O eleitor que precisa da ambulância, do transporte escolar, da praça, da escola e da rua calçada e iluminada certamente levará em conta candidatos a prefeito e vereados apoiados por deputados comprometidos com o que pretende a PEC”, salientou.

Ele destacou ainda que, em tempo de redes sociais, a lista da votação será amplamente divulgada e debatida e interferirá nos palanques das eleições municipais no próximo ano. “Não é hora de se baixar a cabeça. Estão em jogo nossa autonomia, nossos direitos e nossos deveres junto às bases, aos prefeitos, aos vereadores e aos eleitores”. 

Diante da pressão do Governo, o petebista fez um apelo para que ao presidente da Casa, Eriberto Medeiros (PP), coloque o texto original da PEC em votação.  “Presidente, está nas suas mãos a preservação da autonomia da Casa! Assim como confiamos na sua liderança para assumir a direção da Assembleia, confiamos que o senhor vai colocar a PEC em votação. É hora de garantir a defesa dos interesses da Assembleia”.

APARTES – Em aparte, Alberto Feitosa salientou que a PEC prosperou porque, entre os anos de 2016 e 2018 (primeiro governo de Paulo Câmara, PSB), os valores pagos às emendas foram decrescentes e desconsideraram a impositividade. O fato de os recursos devidos não serem inscritos nos restos a pagar pelo orçamento estadual também contribuiu para a aceitação da PEC, segundo ele. 

Sobre a perspectiva de aprovação do seu texto, Feitosa frisou: "Vamos (a Casa) dar esse presente aos pernambucanos. Vamos nos valorizar. Quero lembrar aqui o que falou o deputado Kennedy Nunes (PSD-SC), presidente a Unale (Uniçao Nacional de Legisladores), durante audiência pública, ontem (29.04) na Alepe, Segundo ele, as casas legislativas não podem se tornar meros cartórios homologatórios do Poder Executivo".

Antônio Coelho (DEM), João Paulo Costa (Avante) e Joel da Harpa (PP) também reforçaram as declarações de Porto. Reafirmaram a importância de assegurar a autonomia da Alepe e a garantia de recursos para viabilizar obras nas bases.
.

Rodolfo garante emenda para instalação de UTI Neonatal em Garanhuns

Ao total, um milhão e duzentos mil reais serão disponibilizados para
instalação de unidade no Hospital Palmira Sales. (Blog Falando de Política).

Tendo à saúde pública como uma das principais bandeiras do seu mandato, o deputado federal Fernando Rodolfo (PR/PE) anunciou recursos da ordem de um milhão e duzentos mil reais para construção de uma Unidade de Terapia Intensiva - UTI Neonatal no Hospital Infantil Filantrópico Palmira Sales em Garanhuns, no Agreste Meridional. A emenda parlamentar foi divulgada durante entrevista no programa "O Porta-Voz da Notícia" com Marcos Cardoso pela Sete Colinas FM, na última sexta-feira (26).

Na ocasião, o parlamentar falou sobre a importância da unidade hospitalar para Garanhuns e o Agreste Meridional, e de seu compromisso com o povo do interior. "Eu recebi um pedido importante vindo de um hospital infantil, no qual eu já estive por duas vezes. Lá, existe uma demanda grande para custeio e nesse pedido eu descobri que nem lá e nem no Hospital Regional Dom Moura tem uma coisa que eu considero fundamental que é uma UTI Neonatal. Garanhuns não tem uma UTI Neonatal para atender nossa população. Conversando com amigos, entre eles nosso querido Alfredo Góis, eu recebi a informação de que para fazer isso são necessários um milhão e duzentos mil reais, então, quero dizer que eu estou assegurando esse dinheiro para que esse sonho seja concretizado", enfatizou.
.

Ainda na entrevista, Rodolfo fez questão de destacar que a prioridade do seu mandato é ajudar quem mais precisa, principalmente às crianças. "Unidades hospitalares iguais a essa do Palmira Sales, aqui em Garanhuns, e do ICIA (Instituto do Câncer Infantil do Agreste) em Caruaru, merecem nossa atenção especial porque são hospitais que cuidam das nossas crianças e é essa atenção que eu quero dar através do meu mandato de deputado federal. Criança não vota, por isso, eu não estou preocupado com voto. Eu estou preocupado com à vida dessas crianças", concluiu o parlamentar que mencionou também cerca de um milhão de reais para o ICIA através de emenda do gabinete.

Assuntos como a duplicação da BR-423, que compreende os municípios de São Caetano e Garanhuns, reforma da previdência, bem como a falta de medicamentos também foram pauta da entrevista com o deputado Fernando Rodolfo.

                           Ministro da Saúde aprova pedido de Rodolfo
                       de UTIs em hospitais de Garanhuns e de Caruaru
.

O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, aprovou solicitação do deputado federal Fernando Rodolfo (PR-PE), em audiência nesta terça-feira, 30, para construção de uma UTI (Unidade de Terapia Intensiva) neonatal no Hospital Infantil Palmira Sales, em Garanhuns, e de uma UTI  no ICIA (Instituto do Câncer Infantil do Agreste), em Caruaru, com dez leitos cada uma. Os recursos virão de emendas parlamentares adicionais a serem liberadas.

“Vamos construir as UTIs”, assegurou Mandetta. Rodolfo argumentou ao ministro da Saúde ser inconcebível que dois hospitais de alta demanda, vinda de todo o Agreste Meridional, não possuam UTIs. “É uma reivindicação justíssima da população da região, que não pode continuar a ser protelada. Com as UTIs, o Hospital Infantil e o ICIA completam seu espectro de atendimento”, assinalou o deputado pernambucano.

Rodolfo levou à audiência o secretário de Saúde de Caruaru, Francisco Santos, que obteve aprovação de Mandetta a dois pedidos da prefeitura. O Ministério aportará recursos para a conclusão das obras da Unidade de Saúde de Lagoa de Pedra e para manutenção de uma das quatro UPAs em funcionamento no município. As duas solicitações haviam sido encaminhadas pela prefeita Raquel Lyra em reuniões anteriores no Ministério.     

Brasília: "Cenários para privatização dos Correios estão sendo avaliados"

Na área na qual a estatal tem monopólio, as entregas caíram de 8,9 bilhões de unidades
em 2012 para uma estimativa de 5,7 bilhões em 2018. (Folha de Pernambuco).

O presidente Jair Bolsonaro discutiu possibilidades de privatização dos Correios em reunião nesta terça-feira (30) com o secretário especial de Desestatização e Desinvestimento do ministério da Economia, Salim Mattar. De acordo com o ministério da Economia, o objetivo de eventual venda da estatal é desonerar o cidadão.

Em publicação feita no Twitter, a pasta informou que o secretário citou ao presidente o histórico de corrupção de gestões passadas, o que, segundo ele, afetou a eficiência dos Correios e elevou o custo à população. "Decisões equivocadas causaram um rombo de mais de R$ 11 bilhões no fundo de pensão dos funcionários dos Correios, o Postalis", disse o secretário. Ainda segundo o ministério, Mattar argumentou que o rombo no plano de saúde dos funcionários dos Correios atingiu R$ 3,9 bilhões.

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) já demonstrou a intenção de privatizar os Correios. Em outubro de 2018, antes mesmo de ser eleito, ele afirmou que a estatal teria grande chance de ser privatizada. A venda de estatais está entre as prioridades da equipe econômica do  Governo Bolsonaro, comandada pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, e operacionalizada pelo secretário Salim Mattar.

A estatal tem hoje aproximadamente 105 mil funcionários e vem adotando medidas de ajuste para equilibrar as contas. Entre as ações, estão programas de demissão voluntária e fechamento de agências. Na área na qual os Correios têm monopólio - envio de cartas, telegramas e outras mensagens-, as entregas caíram de 8,9 bilhões de unidades em 2012 para uma estimativa de 5,7 bilhões em 2018.

Depois de resultados negativos bilionários em 2015 e 2016, os Correios registraram lucro de R$ 667 milhões em 2017. Em 2018, o lucro foi de R$ 161 milhões.

Caruaru: Prefeitura Municipal divulga programação do São João 2019

Abertura do evento será no dia 1 de junho com os cantores, Elba Ramalho e Mano Walter.
Encerramento será no dia 29, com Bruno e Marrone e Avine Vinny. (Fonte: G1 Caruaru e Região).

A programação do São João 2019 de Caruaru, no Agreste de Pernambuco, foi divulgada nesta terça-feira (30). As festividades serão iniciadas no Pátio de Eventos Luiz Lua Gonzaga no dia 1º de junho e seguirão até o dia 30 do mesmo mês.

A abertura dos shows será realizada no polo principal da festa com apresentações de Elba Ramalho, Mano Walter e a Orquestra de Pífanos & Maestro Mozart Veira.

Os artistas Bell Marques, Alok, Zé Neto e Cristiano, Bruno e Marrone e Léo Santana também estarão no festejo junino. Os homenageados do evento deste ano são o músico Sebatião Biano, a cantora Marlene do Forró, Marrone do Palhoção, Fogueteiro Manoel Mamoca (in memorian) e o artesão Severino Vitalino (in memorian), filho do Mestre Vitalino.

De acordo com a prefeitura municipal de Caruaru, serão quase dois meses de "Ciclo Junino", com 31 dias de festa, ocorrendo em nada menos que 24 polos. Os festejos têm início no aniversário da cidade, dia 18 de maio, com o "São João na Roça", em Itaúna, e vão até 14 de julho, com a realização do Xerém com Galinha, na Vila do Rafael.

Neste ano serão implantados polos nas comunidades de Lages e Itaúna, totalizando 12 na zona rural. Outra novidade é a ativação do Monte Bom Jesus, que contará com música instrumental – com noites dedicadas à sanfona, pífano, viola e jazz.

Para a prefeita Raquel Lyra, o São João de Caruaru se consolida como evento descentralizado. “Estamos com mais dois polos na zona rural. Também vamos oferecer uma programação no Monte Bom Jesus, valorizando a comunidade e este lugar turístico tão importante para nossa cidade. Vamos fazer mais uma vez um grande evento, com atrações que agradam os mais variados públicos”, disse.

A identidade visual do São João 2019 de Caruaru conta com a participação xilogravurista J. Borges, que produziu quatro obras exclusivas para a festa. Elas retratam a Feira de Caruaru, o Monte Bom Jesus e uma banda de pífanos, além da fonte utilizada. Foram disponibilizadas ainda mais de 30 peças para reprodução. Pela terceira vez, o responsável pela cenografia é o designer e cenógrafo Whalter Holmes, nascido em Caruaru.

Confira a programação completa do Pátio do Forró:

Sábado - 1º de junho: Orquestra de Pífanos
& Maestro Mozart Veira, Elba Ramalho e Mano Walter;

Domingo - 2 de junho: Renilda Cardoso, Tayrone
e Mastruz com Leite;

Sexta-feira - 7 de junho: Guilherme Topado,
Gabriel Diniz e Cavaleiros do Forró;

Sábado - 8 de junho: Batista Lima, Jonas
Esticado e Fulô de Mandacaru;

Domingo - 9 de junho: Lucas Costa,
Dorgival Dantas e Alcymar Monteiro;

Quarta-feira - 12 de junho: Adriana Moral,
Marília Mendonça e Petrúcio Amorim;

Sexta-feira - 14 de junho: Caru Forró,
Bell Marques e Jorge de Altinho;

Sábado - 15 de junho: Vumbora,
Saia Rodada e Luan Estilizado;

Domingo - 16 de junho: Totonho,
Xand Avião e Waldonys;

Quinta-feira - 20 de junho: Danilo Pernambucano,
Show Música do País de Caruaru e Brucelose;

Sexta-feira - 21 de junho: Didi Caruaru,
Alok e Israel Novaes;

Sábado - 22 de junho: Gleydson e Henricky,
Zé Neto e Cristiano e Geraldinho Lins;

Domingo - 23 de junho: Ricardo França,
Azulão, Matheus e Kauan e Novinho da Paraíba;
Segunda-feira - 24 de junho: Irah Caldeira,
Fagner e Gustavo Mioto;

Sexta-feira - 28 de junho: Gilvan Neves,
Léo Santana e Maciel Melo;

Sábado - 29 de junho: Valdir Santos,
Bruno e Marrone e Avine Vinny.