segunda-feira, 22 de abril de 2019

Frente de Segurança da Alepe realiza Audiência Pública em Canhotinho

Evento acontecerá no Clube Intermunicipal da cidade, a partir
das 9 horas da manhã. Frente é coordenada pelo Delegado Lessa (PP).

Instalada no dia 9 deste mês na Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe), a Frente Parlamentar de Segurança Pública promove a primeira audiência pública nesta quinta-feira (25.04) em Canhotinho, no Agreste Meridional. O evento acontecerá no Clube Intermunicipal da cidade, a partir das 9h, concretizando a proposta de interiorizar o debate sobre segurança com representantes do Estado e da sociedade civil.

A Frente é coordenada pelo Delegado Lessa (PP) e composta pelos deputados Gleide Ângelo (PSB), Álvaro Porto (PTB), Alberto Feitosa (SD), Joel da Harpa (PP), Fabrízio Ferraz (PHS) e Lucas Ramos (PSB). A indicação deo município de Canhotinho, no Agreste Meridional, foi sugerida por Porto, ex-prefeito por dois mandatos. 

Porto destaca que a audiência pública vai dar voz a moradores, lideranças e prefeitos do Agreste Meridional, além de representantes do Judiciário, do Ministério Público e das Polícias. "Vamos ouvir todos os atores envolvidos nessa questão e procurar atender, a partir dos nossos esforços na Assembleia, as demandas que nos serão apresentadas. A Frente de Segurança conta com o apoio de todos", diz.
.

Em discurso na Alepe, o deputado petebista salientou que recentemente apresentou ao Governo do Estado pedido de reforço no policiamento da comunidade Liberdade, em Garanhuns, onde a Escola Estadual São Cristóvão tem sido atacada constantemente por bandidos. Nos últimos oito meses foram sete arrombamentos. 

Ele lembrou que estudantes, funcionários, professores e pessoas da comunidade estão impedidos de protestar porque bandidos têm feito ameaças, por meio de mensagens no WhatsApp, a quem ousar promover alguma manifestação contra os arrombamentos. 

"Além das perdas materiais sofridas pela escola e do terror que assombra quem reside em Liberdade, os prejudicados estão sendo silenciados e têm direitos cerceados pela violência. É por conta disso que insistimos no apelo para que o policiamento seja aumentado naquela área", disse o deputado, em tom de desabafo e cobrança.

Durante a instalação da Frente, Lessa salientou que é meta do colegiado fazer parcerias com a Secretarias de Política Contra as Drogas, de Planejamento, de Defesa Social e de Orçamento e Gestão, que comanda o Pacto Pela Vida. Também afirmou que o debate será priorizado, envolvendo câmaras, prefeituras e conselhos municipais.
.