sexta-feira, 8 de fevereiro de 2019

Sesc Garanhuns oferece cursos de música, teatro e de literatura

Inscrições podem ser feitas no Ponto de Atendimento,
localizado na Rua Manoel Clemente, 136, no Centro da cidade.

O Sesc Garanhuns está com vagas para cursos de cultura oferecidos pela Unidade, nas linguagens Música, Teatro e Literatura. As inscrições podem ser feitas no Ponto de Atendimento, localizado na Rua Manoel Clemente, 136, no Centro da cidade. Há turmas para crianças, jovens e adultos.

São oferecidas aulas de Violão para crianças e Violão para jovens e adultos. Os participantes de ambos os cursos vão conhecer os elementos do instrumento e aprendem técnicas básicas de dedilhado, afinação, composição e acompanhamento. Ainda na área musical, há cursos de Flauta para a Terceira Idade, Educação musical para crianças e Técnica vocal para adultos.

Para quem quer estudar Teatro, o Sesc possui turmas para crianças, jovens e Terceira Idade. Neste curso, os alunos recebem orientações sobre expressões corporais, como controle de respiração e concentração, além de técnicas de improviso. O curso abrange também outros pontos como iluminação, maquiagem e figurino.

Na Literatura, os alunos vão participar de atividade de pesquisa literária e construção de textos, a partir da escrita criativa. Há também noções de composição de rimas e métricas para poesia e estudo sobre a literatura brasileira. O Sesc dispõe de turmas em dias e horários diversos e o preço varia de acordo com o curso.

TCE pede rejeição das contas da Prefeitura de Iati relativas a 2016

Parecer do Tribunal que pede a rejeição, tem como interessado
o ex-prefeito Jorge de Melo Elias, o Padre Jorge. (VeC/TCE).

A Primeira Câmara do Tribunal de Contas do Estado (TCE-PE), por meio da conselheira Teresa Duere, expediu parecer prévio à Câmara Municipal do município de Iati, recomendando a rejeição das contas de Governo daquele município relativas ao ano de 2016. O voto foi aprovado por unanimidade na sessão da última terça-feira (05).

A relatora emitiu o parecer sobre as contas de governo de 2016, tendo como interessado o ex-prefeito Jorge de Melo Elias, o padre Jorge. Entre as principais irregularidades apontadas nos votos estão o déficit de execução orçamentaria, o descumprimento do limite para a despesa total com pessoal, o baixo percentual de arrecadação da Receita Tributária Própria e o não recolhimento de contribuições previdenciárias. Os mesmos pontos também levaram à recomendação pela rejeição das contas de governo do ex-prefeito de Itambé, Bruno Borba Ribeiro, neste caso, relativas ao exercício financeiro dos anos de 2015 e 2016.

Nos votos, a conselheira também realizou uma série de determinações às atuais gestões de Itambé e Iati com destaque para que providenciem a elaboração de programação financeira e do cronograma de execução mensal de desembolso e que observem o cumprimento integral dos repasses das obrigações previdenciárias. Além disso, que evidenciem o quadro do superavit/deficit financeiro e do balanço patrimonial com a apresentação das disponibilidades por fonte/destinação dos recursos. Também foi destacado no relatório que as gestões devem disponibilizar efetivamente e com integridade as informações devidas e exigidas pela legislação, quanto ao nível de transparência pública.

Garanhuns: Daniel esclarece locação de veículos para Câmara

De acordo com Presidente do Legislativo,  valor apresentado no edital (de R$ 748.966,95), 
deve ficar a baixo dessa estimativa; representado cerca de 70% desse montante.

Nota enviada pela Assessoria de Imprensa da Câmara Municipal:

Para esclarecer a decisão de realizar um Pregão Eletrônico visando contratar Empresa para prestação de Serviços de Transporte, mediante locação de veículos 0km, objetivando deslocamento para apoio das atividades e atribuições inerentes à Câmara Municipal e aos Gabinetes dos Vereadores, o Presidente da Câmara de Vereadores de Garanhuns, o vereador Daniel da Silva (PSC), esteve na Rádio Marano FM na manhã desta quinta-feira, dia 7. Os vereadores Gil PM (PSC); Professor Márcio (PHS); Andréa Nunes (PTB) e Ary Júnior (PTB) também estiveram com o Presidente.

Segundo Daniel, é prerrogativa de todas as Câmaras Municipais e demais Órgãos Públicos investir na infraestrutura interna para propiciar melhor desempenho das funções. De acordo com a assessoria da Câmara, a tendência moderna em locar veículos – ao invés de adquiri-los – reduz todos os custos, desde o pagamento de IPVA e taxas; passando pelas manutenções, até a posterior desvalorização e depreciação do bem público.

Ainda segundo Daniel, o valor apresentado no edital (R$ 748.966,95) serve como patamar limite para o pregão eletrônico. A expectativa, de acordo com Silva, é que com o interesse de diversas Empresas neste processo, o valor fique abaixo desta estimativa, em torno de 70%. O Parlamentar também frisou que o número de veículos a ser locado equivale ao número de Vereadores que integram a Casa Raimundo de Moraes: 13, ficando, no entanto, a critério de cada Parlamentar “aceitar ou não o veículo”. No caso de “não aceitação por escrito, o número de veículos será naturalmente reduzido”, pontuou Daniel.

De acordo com Aviso de Licitação publicado no Diário Oficial dos Municípios (AMUPE), a abertura das propostas  do Processo nº 001/2019 está prevista  para o próximo dia 18 de fevereiro.

Alepe cancela compra de R$ 1,8 milhões para homenagear Arraes

Livros sobre ex-governador seriam distribuídos em um 'kit-box' com dois exemplares, ao custo 
unitário de R$ 456 cada, segundo o empenho oficial da despesa. (JC Online – Foto: Alexandre Severo).

Após o Tribunal de Contas do Estado (TCE) proibir a compra de quatro mil livros, ao custo total de R$ 1,8 milhão, para homenagear o ex-governador Miguel Arraes, a Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe) cancelou em definitivo a compra. A informação consta no Diário Oficial do Estado, desta quinta-feira (7).

A aquisição foi inicialmente suspensa a pedido do procurador Cristiano Pimentel, do Ministério Público de Contas de Pernambuco (MPCO). Em seguida, a conselheira Teresa Duere, do TCE, expediu uma cautelar, proibindo o pagamento dos livros. A decisão de cancelar o gasto foi do novo primeiro-secretário da Assembleia, deputado Clodoaldo Magalhães (PSB). O ex-primeiro-secretário da Assembleia, deputado Diogo Moraes (PSB), que autorizou a compra sem licitação em 21 de dezembro do ano passado.

KIT - Os livros seriam distribuídos em um "kit-box" com dois livros, ao custo unitário de R$ 456 cada, segundo o empenho oficial da despesa, publicado no site TomeConta do TCE. Ao pedir a suspensão da compra sem licitação, o MPCO alegou o "momento de crise que vive o país e o Estado de Pernambuco".

"Em primeiro lugar, registra este membro do MPCO que o Governador Miguel Arraes, por toda a sua história e biografia, é merecedor de todas as homenagens em Pernambuco, no Brasil e no mundo. O MPCO, contudo, coloca à Relatora a pertinência de um gasto tão elevado em livros para realizar uma homenagem, em um momento de tanta crise financeira no país e também no Estado de Pernambuco. Afinal, está se tratando de quase 2 milhões de reis em livros para serem distribuídos como homenagem", afirmou o procurador Cristiano Pimentel, do MPCO, ao requerer a suspensão.