terça-feira, 5 de fevereiro de 2019

Alcindo vence nova enquete e prova que não usa Governo para isso

No último levantamento, Correia atropelou Bruno Gomes, atual Secretário
de Administração. Ele bateu Gomes pelo percentual de 56% a 44%.

O vereador Alcindo Correia (PCdoB), venceu mais uma enquete nas redes sociais. Dessa vez, o parlamentar bateu o atual Secretário de Administração, Bruno Gomes. A enquete que submeteu os dois a avaliação popular, indagou aos internautas sobre quem deveria ocupar o posto de vice-prefeito de Haroldo Vicente, na eventualidade dele ser o candidato a prefeito apoiado por Izaias Régis (PTB) em 2020.

Ao final, Alcindo registrou 56% do percentual dos votos a seu favor, enquanto que Bruno, 44%. Em números absolutos, a enquete mobilizou 1.584 pessoas, onde Alcindo assegurou 891 votos e Bruno 693. A vantagem para Correia foi de 198 votos.

Com a vitória, o vereador governista põe fim as especulações de que estaria se utilizando da boa vontade de alguns secretários, vereadores e da estrutura do Governo Municipal para obter êxito nesses estudos virtuais, já que a maioria dos votos daqueles que integram o time da gestão municipal foram dirigidos a Bruno, como no caso da secretária de saúde, Nilva Mendes, do secretário de Juventude, Esportes e Lazer, Carlos Eugênio, do diretor da AMSTT, Elielson Pereira, da Secretária da Mulher, Valquíria Alves, do seu colega parlamentar, Ary Júnior (PTB), e ainda do suplente de vereador, Luiz Leite.

Vitorioso - Vale dizer, Alcindo ainda não foi vencido em nenhuma enquete.
.


O outro lado – Ouvido pelo Blog, o Secretário de Administração Bruno Gomes se mostrou contente com o resultado final da enquete. Essa foi a primeira vez que ele teve seu nome envolvido em um estudo virtual dessa natureza. Como nunca foi candidato a nenhum cargo eletivo, ele entende que os números deram a vitória a Alcindo, sendo que no entanto, eles também serviram para projetar viabilidade para que ele possa postular o cargo. Atualmente, Bruno está dedicado mesmo, é ao bom funcionamento de sua Secretaria. Ao Blog, ele refutou a informação de que teria recebido apoio de vereadores, da gestão municipal  e de servidores do executivo, para sair vitorioso na enquete. “Os votos que recebi foram de maneira independente, de forma solidária”, disse ele.

Recife: Sivaldo assume mandato de Deputado Estadual na Alepe

Vereador de Garanhuns por quatro mandatos (2000-2016), e ainda presidente da Câmara por 
duas ocasiões, Albino chega a Assembleia após receber 18.256 votos na eleição passada.

Carlos Eugênio - Aliado do Governador Paulo Câmara (PSB), o ex-vereador Sivaldo Albino assumiu o mandato de Deputado Estadual nessa segunda-feira, dia 4. A solenidade de posse ocorreu durante a 1ª Sessão Legislativa do ano no plenário do edifício Governador Miguel Arraes de Alencar (nova sede da Assembleia Legislativa de Pernambuco - ALEPE), em Recife. Albino assume a vaga aberta com a convocação do deputado Estadual reeleito Rodrigo Novaes (PSD) para a Secretaria Estadual de Turismo.

Vereador de Garanhuns por quatro mandatos (2000-2016), tendo presidido a Câmara Municipal por duas legislaturas (2003-2006), Sivaldo Rodrigues Albino tem 47 anos e chega a ALEPE depois de receber 18.256 votos e ficar na primeira suplência da Frente Popular de Pernambuco, composta pelos partidos PSB/MDB/PSD. Ele também havia disputado o mandato de Deputado Estadual, em 2014, e foi derrotado por Izaías Régis (PTB) nas últimas eleições municipais aqui em Garanhuns.
.

Saiba até quando seu carro poderá rodar com o documento de 2018

Para que o CRLV seja emitido, proprietários de veículos deverão
pagar IPVA, DPVAT, taxas de bombeiros e possíveis multas.

Apesar do vencimento do valor do IPVA, mesmo com parcelamento, ser até o mês de abril, os condutores têm um prazo em que poderão circular com o Certificado de Registro e Licenciamento de Veículo (CRLV) de 2018. Para os veículos com placas finalizadas em 1 e 2, o prazo é o mês de maio. Já para os finais 3, 4 e 5, o limite é junho. Os veículos com placas terminadas em 6, 7 e 8 poderão circular com o CRLV 2018 até julho e os com placas finalizadas em 9 e 0, até o próximo mês de agosto.

Os prazos foram divulgados pelo Departamento Estadual de Trânsito de Pernambuco (Detran-PE) nesta segunda-feira (4). Para que o CRLV 2019 seja emitido, o proprietário deve fazer o pagamento do IPVA, taxas de bombeiros, seguro obrigatório (DPVAT) e das possíveis multas vencidas até a data do prazo limite do calendário, de acordo com o final da placa. Os donos dos veículos podem optar por receber o CRLV em casa, após pagarem a taxa de postagem, no valor de R$ 18,04, ou por meio de agendamento de atendimento para emissão do documento no site do Detran-Pernambuco.

É importante lembrar que a circular sem portar o CRLV é infração gravíssima, no valor de R$ 293,47 e podendo acarretar na remoção do veículo para o depósito.

Pagamento do IPVA - Os donos de veículos com placas terminadas em 1 e 2 têm até esta sexta (8), para fazer o pagamento da cota única ou da primeira parcela do IPVA 2019. Para os condutores que optarem pela cota única, será dado um desconto de 7%. Já para os que escolherem parcelar, em até três vezes, o pagamento deverá ser feito nos meses de fevereiro, março e abril. A data de vencimento dependerá do final da placa.

Para os finais 3 e 4, o vencimento da primeira parcela/cota única acontece no dia 12 de fevereiro. Para as placas terminadas em 5 e 6, a data limite é o dia 19 de fevereiro e para as finalizadas em 7 e 8, o prazo é o dia 22. Por fim, os placas com finais 9 e 0 deverão ter o IPVA pago a partir do dia 28 de fevereiro, cota única ou parcelado.

TCE alerta Governo de PE sobre “irregularidades” de R$ 1,4 bilhões

Suspeitas estão em torno da licitação do Programa PE-Conectado,
que fornece internet banda larga gratuitamente. (JC Online).

O Tribunal de Contas do Estado (TCE-PE) emitiu um "alerta de responsabilização" ao Governo do Estado de Pernambuco alegando que "restam presentes robustos e graves indícios de irregularidades" na licitação de R$ 1,4 bilhão do PE-Conectado, que fornece internet banda larga para todos os órgãos e poderes estaduais.

O alerta foi emitido, na última sexta-feira (1º), pelo relator da licitação, conselheiro Ranilson Ramos, após pedido da procuradora-geral do Ministério Público de Contas de Pernambuco (MPCO), Germana Laureano. O MPCO também pediu a abertura de um processo de auditoria especial para investigar supostas irregularidades na licitação.

Segundo Germana Laureano, a denúncia foi recebida em dezembro passado e apontou que uma das licitantes estava sendo favorecida, pois foi habilitada na licitação sem supostamente apresentar todos os atestados necessários. Segundo a apuração preliminar do MPCO, uma das licitantes apresentou atestado com indícios de falsidade.

"A licitante CLARO S.A apresentou, para fins de habilitação, atestados de capacidade técnica com indícios de falsidade, por afeitos a serviços executados por empresas outras, integrantes dos consórcios que firmaram as avenças subjacentes. Reporta-se, especificamente, aos atestados emitidos pelo Banco do Brasil e pelo Comitê Olímpico Internacional do Rio 2016", apontou a procuradora.

Manifestação do MPCO - Segundo informações do procedimento, o Governo do Estado chegou a mandar uma comitiva ao Rio de Janeiro, para tentar "validar" os atestados fornecidos pela empresa denunciada. O MPCO, contudo, não concordou com este procedimento em sua manifestação. Como os documentos do Rio de Janeiro estavam protegidos por "contrato sigiloso", o MPCO afirma que não se permitiu aos demais licitantes impugnar os atestados que, supostamente, favoreceriam à empresa.

"A própria diligência efetuada, que trouxe aos autos duas páginas do instrumento contratual sigiloso, revela a sua imprestabilidade para fins de servir de supedâneo ao atestado de aptidão técnica emitido pelo COI, na medida em que seus dados discrepam, a olhos vistos, daqueles ali consignados", critica Germana Laureano.

"A eventual habilitação da indigitada licitante no Lote I, do prefalado certame, com base no atestado emitido pelo Banco do Brasil S/A e/ou no mesmo instrumento emitido pelo COI - Comitê Olímpico Internacional, poderá ensejar sua responsabilização pessoal, inclusive rejeição de contas e representação ao Ministério Público Estadual, por ato de improbidade administrativa", alertou o relator do Tribunal de Contas do Estado,  ao secretário-executivo de Compras e Licitações do Estado de Pernambuco.

Apesar do "alerta" expedido pelo TCE, segundo a assessoria do MPCO, o pregão foi homologado pelo Governo do Estado, nesta segunda-feira (4), declarando vencedora a mesma empresa denunciada no TCE e MPCO. A princípio, o MPCO não concorda com a homologação feita pelo Estado. "Há possibilidade de requerermos de imediato uma medida cautelar e, após a devida apuração, promovermos a responsabilização por improbidade e criminal de quem deu causa a esta habilitação que, como órgão do Ministério Público, entendemos indevida", pontuou Laureano.