sexta-feira, 15 de novembro de 2019

Pernambuco: 34 municípios situados no Interior estão sem delegados

Solução que vem sendo adotada pela Polícia Civil para esses casos, é criar portarias exigindo 
que delegados de outras cidades acumulem os inquéritos dos locais onde não há titulares.

O déficit de delegados para comandar as investigações dos crimes em Pernambuco parece um desafio difícil de vencer. Apesar da promessa do Governo do Estado, atualmente 34 municípios do Interior não contam com titulares para presidir as investigações. E a única solução encontrada pela Polícia Civil, até hoje, é criar portarias exigindo que delegados de outras cidades acumulem os inquéritos dos locais onde não há titulares. O levantamento foi obtido pelo Blog Ronda JC via Lei de Acesso à Informação.

O delegado André Beltrão, por exemplo, é titular da Delegacia de Macaparana. Mas também está responsável pelos inquéritos de São Vicente Férrer. Ou seja: tem dia que está em um município, tem dia que pode estar em outro.

Em Sirinhaém, quem comanda a delegacia é o delegado Marcos de Castro. Mas ele também precisa dar expediente em Rio Formoso. Vive a mesma situação de se desdobrar para dar conta de duas unidades. O delegado Guido Lins é titular de Pesqueira. E também acumula a Delegacia de Poção.

Esses são apenas alguns exemplos. Mas, na prática, cerca de 30 delegados vivem essa rotina de viajar para outras cidades na tentativa de minimizar a falta que faz um delegado titular.

Confira a lista dos municípios que não contam com delegados titulares:

Arcoverde, Itaíba, Tupanatinga, São Vicente Férrer, Rio Formoso, Jaqueira, Belém de Maria, São Benedito do Sul, Lagoa dos Gatos, Barra de Guabiraba, Tacaimbó, Poção, Vertente do Lério, Frei Miguelinho, Brejão, Terezinha, Manari, Iguaraci, Santa Terezinha, Solidão, Ingazeira, Quixaba, Triunfo, Calumbi, Jataúba, Carnaubeira da Penha, Salgueiro, Serrita, Ouricuri, Santa Cruz da Mata, Granito, Orocó, Dormentes, Serra Talhada.

POLÍCIA CIVIL NÃO SE PRONUNCIA - Desde a última sexta-feira (08), 0 Ronda JC solicitou uma entrevista com o chefe da Polícia Civil, Joselito Kehrle, ou um posicionamento oficial sobre o problema. Até a publicação da matéria, na manhã da última quarta-feira (13), nenhuma resposta foi dada pela assessoria de imprensa da Polícia Civil.

Com informações do Blog Ronda JC

Nenhum comentário:

Postar um comentário