terça-feira, 12 de novembro de 2019

Déficit: Mais de 10% das delegacias de Pernambuco não têm delegados

Para tentar minimizar o problema, delegados de outros municípios – principalmente no Interior 
– se reversam viajando para as cidades que não estão com os profissionais de segurança.

Na posse dos quase 140 novos delegados, em fevereiro de 2018, o governador Paulo Câmara anunciou que, enfim, todas as delegacias de Pernambuco iriam contar com um delegado titular. Menos de dois anos se passaram, mas a promessa já não está mais sendo cumprida. E o déficit de profissionais só aumenta. Um levantamento inédito do Ronda JC, por meio da Lei de Acesso à Informação, revela que das 359 delegacias registradas pela Polícia Civil, 42 não contam com delegados; o que representa 11,7% das unidades policiais.

Para tentar minimizar o problema, delegados de outros municípios – principalmente no Interior – se reversam viajando para as cidades que não estão com os profissionais de segurança. Na prática, fazem o socorro de um lugar, mas deixam outro descoberto. Cerca de 30 delegados vivem essa realidade de acumular o trabalho de outras delegacias.

Os dados ainda mostram que, apesar do estardalhaço nos anúncios de mais investimentos, ainda há muitas ações que seguem no papel. Uma delas tem relação com a promessa de mais repressão no combate ao tráfico de drogas. Lá atrás, o Governo do Estado afirmou que seriam criadas novas delegacias ligadas ao Departamento de Repressão ao Narcotráfico (Denarc). O tempo passou, as unidades foram “entregues”, mas estão sem delegados. Há dois exemplos: em Goiana, na Região Metropolitana do Recife, e em Arcoverde, no Sertão do Estado.
.

Ao menos nove delegacias (duas delas citadas acima) não contam nem com delegado titular, nem com delegado “visitante”, digamos assim. São elas: três delegacias localizadas na Central de Plantões da Capital, no Recife; a Delegacia Seccional de Arcoverde (delegado Israel Rubis foi transferido, num ato considerado político pelo Ministério Público); as delegacias de Itaíba, Tupanatinga e a de Plantão de Petrolina.

As outras delegacias que estão sem delegados titulares são as de São Vicente Ferrer, Rio Formoso, Jaqueira, Belém de Maria, São Benedito do Sul, Lagoa dos Gatos, Barra de Guabiraba, Tacaimbó, Poção, Vertente do Lério, Frei Miguelinho, Brejão, Terezinha, Manari, Iguaraci, Santa Terezinha, Solidão, Ingazeira, Quixaba, Triunfo, Calumbi, Jataúba, Carnaubeira da Penha, Salgueiro, Serrita, Ouricuri, Santa Cruz da Mata, Granito, Orocó, Dormentes, Serra Talhada. O Denarc do Cabo de Santo Agostinho e a Delegacia da Mulher de Surubim também estão com o mesmo problema.

PC NÃO SE PRONUNCIA - Desde a última sexta-feira (08), o Blog Ronda JC, que é o auor desta matéria, solicitou uma entrevista com o chefe da Polícia Civil, Joselito Kehrle, ou um posicionamento oficial sobre o problema. Até a publicação da matéria, na manhã desta terça-feira (12), nenhuma resposta foi dada pela assessoria de imprensa da Polícia Civil. Na reportagem desta terça-feira, o blog publica um raio-x sobre a situação no Interior do Estado – mais afetado pela falta de estrutura nas delegacias e pelo déficit de delegados.

Com informações do Blog Ronda JC

Nenhum comentário:

Postar um comentário