terça-feira, 8 de outubro de 2019

Sivaldo emite nota e se posiciona sobre matéria publicada no Blog

No texto, deputado assegura; acreditem ou não; que mesmo com parente e amigos disputando vaga
no Conselho Tutelar; ele fez questão de se distanciar da eleição deste domingo. Leia a nota:

“Amigos e amigas de Garanhuns

Entendo que a eleição para Conselheiro Tutelar é um momento de muita responsabilidade e que requer ampla liberdade para que a população possa escolher aqueles que irão cuidar diretamente dos destinos de nossas crianças e adolescentes pelos próximos anos, em todos os municípios do Brasil. Justamente por isso é que acreditamos que a comunidade deva participar sem interferência política e sem uso da máquina pública, de modo a poderem escolher realmente os mais capacitados.

Causou-me surpresa, portanto, postagem do Blog do Gidi Santos, ligado à Prefeitura de Garanhuns, na qual o blogueiro relaciona a eleição para o Conselho Tutelar de Garanhuns como uma vitória do grupo governista, e aponta uma possível derrota do nosso grupo, visto que, segundo ele, pasmem os senhores, todos os eleitos são governistas. O blogueiro chega, inclusive, a afirmar que a oposição tratou com amadorismo a campanha para o conselho.

Ora, fica claro então que, no entender do blogueiro oficial da prefeitura, os governistas foram profissionais na eleição para o Conselho, o que nos obriga, de imediato, a solicitar de público ao mencionado blogueiro que explique melhor à população, e, sobretudo às autoridades judiciais e ao Ministério Público, duas coisas: 1) porque ele considera os eleitos governistas; 2) se, conforme ele afirmou, "nós agimos com amadorismo", como se deu (na prática) o profissionalismo utilizado pelos governistas para eleger seus candidatos?

Como todos puderam perceber, fizemos questão de nos manter distantes do processo eleitoral para o Conselho Tutelar, embora tivéssemos parentes e amigos disputando as vagas, por considerarmos que é injusta e irregular colocar estruturas políticas para interferir e influenciar na escolha destes profissionais, que são de extrema importância para nossa sociedade. Eu, particularmente, participei sim, mas como cidadão que foi às urnas para eleger bons conselheiros, pois não acredito que deva ter conselheiro governista ou de oposição.

Portanto, esperamos as devidas explicações do blogueiro Gidi Santos, repetimos, sobre como os integrantes do Governo Municipal trabalharam para eleger "Conselheiros Governistas", já que se trata de um blogueiro muito próximo da gestão municipal. Aliás, é bom lembrar que em passado recente estes procedimentos que levaram políticos a misturar governo com eleição para Conselho Tutelar resultou em consequências jurídicas graves, acarretando inclusive na perda de direitos políticos por parte de alguns vereadores e até de pai de vereador. É oportuno lembrar que a própria foto do atual prefeito é que ilustra a matéria do blogueiro, o que nos leva a demandar deste qual foi a participação do Chefe do Executivo nestas eleições, uma vez que o blogueiro o utilizou como personagem de destaque.

Entendemos que o nosso mandato na Assembleia Legislativa tem como papel, além de legislar e fiscalizar os atos de governo, buscar investimentos e ações que possam desenvolver nossa Garanhuns e região, pensar grande, olhando pra o futuro, e justamente por isto, acreditamos que a comunidade deva participar sem interferência política das eleições para o Conselho Tutelar, para não fazer desta importante missão apenas uma espaço de conquista de poder, até porque a sociedade está cansada deste tipo de política.

Assim, torcemos para que os conselheiros eleitos tenham sabedoria para trabalhar com nossas crianças e adolescentes, e não para satisfazer aos interesses de grupos políticos da Cidade. E torcemos, também, para que a inusitada matéria do blogueiro Gidi Santos tenha sido mero devaneio e empolgação pessoal, e que os eleitos possam trabalhar com a isenção necessária e prestar um grande serviço ao município.

E aproveitamos para parabenizar todos aqueles que tão dignamente colocaram seus nomes à disposição dos munícipes a fim de poderem prestar tão relevantes serviços à nossa população.

Abraço a todos e a todas.
Sivaldo Rodrigues Albino. Deputado Estadual”


          FALA GIDI SANTOS:

Reservado o espaço para a posição do deputado Estadual Sivaldo Albino (PSB), outras considerações devem ser feitas, a começar pela relação que fiz em minha postagem da eleição para o Conselho Tutelar com pessoas ligadas ao governo  e a oposição.

Cumpre registrar que, não dissemos com isso, que ouve interferência política ou mesmo aparelhamento público de ambas as partes. Nossa ideia não foi apresentar a escolha deste domingo como uma prévia da sucessão municipal de 2020. Utilizamos os termos “oposição” e “governo” de forma genérica, a fim de apenas localizar politicamente os candidatos mencionados. Para o Blog, a escolha deve ser pautada  na transparência e na liberdade, de maneira que os vencedores, defendam efetivamente os direitos das crianças e dos adolescentes, com atuação independente.

Quanto ao “profissionalismo” a que me referi, este também não demanda interferência política, mas sim a perícia com o ECA, a capacidade de convencimento, assim como a articulação em torno de si, que permitiu aos postulantes obter êxito na disputa.

Reafirmo, como o fiz em outras oportunidades, que o Conselho Tutelar não é lugar para conquista de poder, sobretudo político, mas sim de agentes isentos, imbuídos em propósitos basilares contidos no ECA, os quais, defendem os direitos fundamentais inerentes à pessoa humana; criança e adolescente, a fim de lhes facultar o desenvolvimento físico, mental, moral, espiritual e social, em condições de liberdade e de dignidade. O Deputado estadual se equivocou em seu julgamento, e as demais interpretações são única e exclusivamente por sua conta; pois sabemos da nobre, importante e decisiva missão do Conselho Tutelar; que registramos, não se confunde com política partidária.

Dito isso, aproveitamos a oportunidade para sugerir ao nobre deputado, que ao invés de se debruçar em torno de nossa publicação, meramente informativa, ele faça de seu mandato na Alepe, um instrumento efetivo e permanente, capaz de assegurar investimentos e ações para Garanhuns e a região Agreste Meridional, colocando ambas (cidade e região), no rumo do desenvolvimento, pois até esta data, decorridos nove meses em que ele ocupa mandato, não é de conhecimento público que o seu gabinete tenha inscrito qualquer valor a ser destinado por meio de emenda parlamentar em nenhum dos casos. A população garanhuense, agrestina e sobretudo a pernambucana espera resultados concretos, e não a retórica política que mascara um mandato a serviço do expediente do Governador Paulo Câmara, e que já é notório, não está alinhado a vontade e os anseios populares.

Por fim, torcemos para que no futuro, ao invés de cobrar explicações de um profissional de imprensa com 14 anos de atuação e sem nenhuma condenação processual, o deputado utilize seu tempo votando a favor de matérias na Alepe de interesse público coletivo. Em abril deste ano, ele se recusou a votar em uma proposta, cuja redação, se aprovada, aumentaria de R$ 1,5 para 3,5 milhões de reais, o recurso que cada deputado pode destinar aos municípios, anualmente, por meio de emenda parlamentar. Votou a favor, em maio, no entanto, para que o limite de gastos com a verba de gabinete de 27 deputados, fosse elevado de R$ 183, para quase R$ 199 mil reais por mês; medida que em vigor, representa um impacto financeiro de quase R$ 5 milhões de reais aos cofres públicos.

         P.S Nesta quarta (9), um segundo trecho de resposta foi publicada. Para conferir, clique aqui.

Nenhum comentário:

Postar um comentário