terça-feira, 15 de outubro de 2019

POLÊMICA: Sivaldo e Marco Aurélio se estranham através de notas emitidas a blog da capital. Albino critica Fernando Bezerra e defende Paulo Câmara. Em resposta, Aurélio censura Sivaldo e diz que ele demonstra lealdade ao PSB, a fim de preservar o seu "emprego"

Embate, vem ocorrendo por meio do blog do jornalista Magno Martins, cuja editoria
está estabelecida na capital pernambucana, Recife. Entenda a celeuma:

Os deputados estaduais pernambucanos, Sivaldo Albino, líder do PSB na Alepe, e Marco Aurélio, que por outro lado ocupa a liderança da oposição na Assembleia Legislativa de Pernambuco e que é filiado ao PRTB, estão em pé de guerra desde o início da semana através de notas emitidas ao Blog do jornalista Magno Martins, cuja editoria está estabelecida na capital pernambucana, Recife.

Toda a celeuma é por conta do Senador Fernando Bezerra Coelho (MDB), que no Congresso Nacional, vem protagonizando uma articulação, que no caso de obter êxito, ocasionará uma perda de cerca de R$ 200 milhões de reais ao estado de Pernambuco, por meio da cessão onerosa da exploração do petróleo no Brasil. FBC nega que seja responsável pela perda, e isso você pode conferir, clicando aqui.

Apesar de negar, FBC tem sido alvo de muitas críticas da ala governista aqui de Pernambuco, e é aí onde entram Albino, Marco Aurélio e o Prefeito de Petrolina, Miguel Coelho; este último que incomodado, saiu em defesa de seu pai; sinalizando que esse resultado negativo para Pernambuco é fruto de uma construção democrática que vem envolvendo todos os governadores do país, assim como os deputados federais.

Não satisfeito com a posição de Miguel; Sivaldo acionou a sua assessoria, de maneira que através de nota, ele rebateu o Prefeito de Petrolina; defendeu Paulo Câmara e ainda atacou o Senador Fernando Bezerra Coelho (confira).

Após esse embate, a celeuma ganhou novos contornos. Escalado e enfurecido, o deputado estadual Marco Aurélio, que é o líder da oposição na Alpe, partiu para o ofensiva contra o deputado garanhuense. Também através de nota enviada ao Blog do Magno Martins, ele censurou Sivaldo, aproveitando ainda para "desmascarar" o atual Governador de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB).
.

Leia a nota de Aurélio, na íntegra:

“O suplente de deputado em exercício, Sivaldo Albino, em sua ávida necessidade de comprovar lealdade ao PSB, e assim preservar seu emprego, escreve uma nota na qual demonstra seu total desconhecimento sobre o processo legislativo. O deputado costuma abaixar a cabeça e votar a favor das pautas do governo sem qualquer discernimento próprio. Se exercesse o mandato de forma independente, ele saberia que o Poder Legislativo é um lugar plural, onde se debate temas complicados de forma respeitosa em busca de consensos. Foi exatamente o que aconteceu no acordo da cessão onerosa, que teve a frente a figura do senador Fernando Bezerra Coelho. O líder do governo no Senado conseguiu costurar um entendimento que contou com apoio de todos os estados da Federação, inclusive dos governadores do Nordeste.

O contraste entre a capacidade de trabalho do senador Fernando Bezerra Coelho com a atual gestão estadual favorece o parlamentar. O senador conseguiu a liberação de mais de R$ 82 milhões para a Adutora do Agreste, R$ 150 milhões de empréstimo do BID para o Governo do Estado e outros R$ 200 milhões para a Prefeitura do Recife através de financiamentos da Caixa Econômica Federal. Com essas ações, o senador demonstra que exerce seu mandato honrando a confiança de todos os pernambucanos, independente de região e de cores partidárias.

Por outro lado, temos um governador que sequer consegue articular as emendas de bancada dos deputados federais de sua base. Essa falta de articulação é inerente de uma gestão que nunca se encontrou, em quase cinco anos. Um governador que assiste a previdência estadual explodir, atrasa salários de servidores terceirizados, não paga emendas parlamentares impositivas, esfacelou o Fundo Estadual de Apoio ao Desenvolvimento Municipal (FEM) e fez do estado o campeão em fechamento de postos de trabalho ao longo de 2019. Até compreendo a sabedoria do suplente em defender Paulo Câmara, a Dilma de Pernambuco. Se o governador tiver a mesma sorte que a ex-presidente, o suplente ficará desempregado, como milhares de pernambucanos.”

Marco Aurélio – deputado estadual e líder da Oposição na Alepe

Sivaldo não se deu por vencido e retrucou. Leia a nota de Albino:
.

“Com relação ao nervosismo do deputado Marco Aurélio, que é mestre na arte de destratar os colegas, é verdade que sou leal ao governador Paulo Câmara, até porque a lealdade (e não o oportunismo) tem sido minha postura desde quando assumi meu primeiro mandato de vereador, em 2001.

Sou fiel a um líder que tem transformado a vida das pessoas. Não é por acaso que a Folha de São Paulo o considera um dos melhores gestores do país. Sempre fui fiel e leal aos meus atuais líderes e muito grato àqueles a quem servi no passado. É assim que se faz a boa política. Por isso que fico sem saber se a Dilma à qual o companheiro Marco Aurélio se refere, é aquela da qual o senador Fernando Bezerra foi ministro e fiel escudeiro poucos anos atrás. Porque isso só evidencia sua contaminação com a deslealdade e a ingratidão.

Até entendo a agressividade do caro colega, até porque não é fácil explicar o prejuízo de 200 milhões que lamentavelmente seu senador causou ao estado. Oportuno dizer ainda duas coisas: primeiro que não se exerce mandato de deputado quem não o conquista com as bênçãos de Deus e o voto de seus eleitores, razão pela qual, na Alepe, o voto do deputado eleito vale tanto quanto o voto do suplente em exercício de mandato; segundo, que se o povo de Pernambuco não reconhecesse a seriedade e a competência do governador Paulo Câmara, o mesmo não teria sido reeleito em primeiro turno, como poucos tiveram esse privilégio nas últimas eleições, no Brasil".

Sivaldo Rodrigues Albino - Deputado estadual pelo PSB

Nenhum comentário:

Postar um comentário