sábado, 27 de julho de 2019

Samba para uns, rap para outros e passinho para quem quis, em mais um dia do Festival de Inverno de Garanhuns

No Palco Dominguinhos, Alcione reinou na já tradicional noite do samba, enquanto no 
Palco Pop o público compareceu em peso para o show do rapper MV Bill. (Secult/Fundarpe).

Se for possível definir um dia para representar como é democrática a programação musical do Festival de Inverno de Garanhuns, esta sexta-feira (26) seria uma boa opção. Enquanto no Palco Dominguinhos Alcione reinou na já tradicional note do samba, no Palco Pop o público lotou o espaço para ver o show do rapper MV Bill, mostrando que quem decide aproveitar o FIG dificilmente ficará sem programação por causa de gosto musical. Mais cedo, a Chef Carmem Virgínia, do Altar Cozinha Ancestral, restaurante localizado no Recife, preparou pratos inspirados no grande homenageado da festa, Jackson do Pandeiro.

A noite dedicada ao samba começou com Belo Xis e suas convidadas, Gracinha do Samba e Luiza Pérola. O show de tributo a Beth Carvalho levantou o público. “Estou muito satisfeito por estar aqui mais um ano. É minha sétima participação no festival de inverno e espero voltar muitas outras vezes”, disse o sambista, que abriu alas para Karynna Spinelli, Carla Rio e Gerlane Lops, antes de Alcione.

O Palco Pop teve uma grande noite com MV Bill, que atraiu público de 5 mil pessoas, aproximadamente para acompanhar o som de protesto do rapper. O assédio dos fãs após o show demonstrou o prestígio do músico. Antes dele, se apresentaram a Banda Uscafuçu, Abacaxepa e Mulamba. Mas nada agitou tanto o público quanto os jovens do Batekoo, plataforma de entretenimento, cultura e informação com foco na juventude urbana, negra e LGBT+. O passinho era a coreografia principal de quem quis acompanhar o ritmo das DJs e dançarinos. Antes deles, a paraense Tuyo abriu a noite no polo do Euclides Dourado.
.

Nenhum comentário:

Postar um comentário