segunda-feira, 6 de maio de 2019

Bezerra Coelho articula visita de Bolsonaro a Pernambuco para este mês

Caso se concretize, essa será a primeira vinda de Bolsonaro ao Estado desde 
que assumiu a Presidência, em janeiro deste ano. (JC/Via Blog do Jamildo).

O senador pernambucano Fernando Bezerra Coelho (MDB), líder do governo do presidente Jair Bolsonaro (PSL) no Senado, articula uma visita do pesselista a Pernambuco na segunda quinzena deste mês de maio. De acordo com o parlamentar, a agenda proposta ao gestor federal ocorreria no dia 23 de maio, mas a data e a programação do mandatário só devem ser confirmadas nos próximos dias. “Ainda não há definições sobre as cidades e atividades do presidente”, afirmou Bezerra Coelho à imprensa da capital, Recife.

Caso se concretize, essa será a primeira vinda de Bolsonaro a Pernambuco desde que assumiu a Presidência, em janeiro deste ano. Durante a campanha, por conta do atentado à faca que sofreu em Minas Gerais, o presidente também não compareceu ao Estado. Esses fatos, contudo, não têm impedido FBC de mexer os pauzinhos para aproximar o seu grupo político da mais alta cúpula do poder do País.

Em abril, por exemplo, o ministro de Desenvolvimento Regional, Marcelo Canuto, lançou o Plano Nacional de Segurança Hídrica em Petrolina – cidade governada pelo filho de FBC, Miguel Coelho (sem partido) – e o ministro da Saúde, Henrique Mandetta, autorizou a liberação de recursos para o município após audiência em Brasília com o senador, Miguel e com o deputado federal Fernando Filho (DEM).

Procurado, o Palácio do Campo das Princesas afirmou que ainda não foi procurado para tratar da vinda do presidente a Pernambuco, mas, por nota, afirmou que, caso Bolsonaro venha ao Estado, o governador o receberá.

“Desde o início do seu segundo mandato, Paulo Câmara (PSB) tem recebido frequentemente representantes do governo federal no Recife e também tem participado de reuniões com a equipe ministerial do presidente em Brasília.Temas como a conclusão da ferrovia Transnordestina, a reforma da Previdência e a busca de recursos para a finalização de obras hídricas estão entre as principais pautas dos encontros”, diz a nota.

Aproximação - Na eleição de 2018, Bolsonaro perdeu para o candidato do Partido dos Trabalhadores (PT), Fernando Haddad, em todos os Estados do Nordeste Brasileiro. Foi nessa região, também, que o Ibope registrou, em março, a maior queda de apoio ao governo do pesselista. Em janeiro, 42% dos eleitores consideravam a administração “ótima” ou “boa”, número que passou a ser de apenas 23% no mês de março.

Por coincidência ou não, em abril Bolsonaro cumpriu uma das suas promessas de campanha e anunciou a criação do 13º do Bolsa Família. Segundo dados do governo federal, cerca de 7 milhões de famílias recebem o benefício no Nordeste, o maior montante entre as regiões do País. Comenta-se, nos bastidores, que essas ações e as visitas que estariam sendo articuladas para os estados da região seriam um movimento do presidente na tentativa de aproximar-se dos eleitores nordestinos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário