quarta-feira, 10 de abril de 2019

Álvaro quer regularizar remédios para transplantados de Garanhuns

Na Alepe, Deputado solicitou que seu apelo seja encaminhado ao governador
Paulo Câmara (PSB) e ao Secretário de Saúde do Estado de Pernambuco.

O deputado estadual pernambucano, Álvaro Porto (PTB), um dos parlamentares que representam a região Agreste Meridional do Estado na Assembleia Legislativa de Pernambuco (ALEPE), apresentou apelo ao Governo do Estado para que regularize, com urgência, a entrega do medicamento Ciclosporina de 100 mg a pacientes transplantados de Garanhuns. De acordo com o requerimento do petebista, o remédio, que é essencial ao processo de recuperação do paciente, teve a distribuição suspensa em março.

Pacientes e familiares, que já se queixavam do fato de a Farmácia do Estado está entregando o medicamento com dosagem de 50 mg, agora se deparam com a suspensão total da oferta. A distribuição fracionada, vale salientar, obrigava as pessoas a irem várias vezes à farmácia parar receber o medicamento.

A Ciclosporina é imunossupressor. Facilita a adaptação do órgão transplantado ao corpo do paciente, reduzindo as reações imunológicas. Ou seja, sem ela a possibilidade de rejeição do órgão aumenta. “A suspensão da oferta do remédio põe em risco todo o processo que começou com a doação de órgãos, passou pelo transplante e deu vida a quem estava na beira da morte” , afirma a justificativa do requerimento de Porto.

O documento, que foi apresentado à Mesa Diretora da Assembleia Legislativa de Pernambuco (ALEPE), solicita que o apelo seja encaminhado ao governador Paulo Câmara (PSB) e ao Secretário de Saúde do Estado de Pernambuco, André Longo.  Destaca ainda que a Ciclosporina, de alto custo, deve ser fornecida pelo poder público.

Nenhum comentário:

Postar um comentário