segunda-feira, 1 de abril de 2019

Criação do polo Caruaru-Campina Grande está na pauta do Senado

A Ride, conforme a proposta, será constituída de 25 municípios de Pernambuco e 20 da 
Paraíba. Projeto de Lei é de autoria do ex-senador Douglas Cintra. (Agência Senado).

A Comissão de Desenvolvimento Regional e Turismo (CDR), do Senado Federal Brasileiro, votará, nesta quarta-feira, dia 3 de abril, uma pauta com 13 itens entre projetos e requerimentos. Uma das matérias é a autorização para o Poder Executivo criar a Região Administrativa Integrada de Desenvolvimento Econômico (Ride) do Polo Caruaru, em Pernambuco, e Campina Grande, na Paraíba. De autoria do ex-senador Douglas Cintra, o Projeto de Lei do Senado (PLS) 789/2015 — Complementar autoriza também a instituição do Programa Especial de Desenvolvimento do polo.

A Ride, conforme a proposta, será constituída de 25 municípios de Pernambuco e 20 da Paraíba. Os programas e projetos para a Ride deverão dar ênfase aos setores de confecção, turismo e indústria moveleira.

O texto destaca que os 45 municípios têm atividades econômica afins. A região de Caruaru, Santa Cruz do Capibaribe e Toritama, que se situa em Pernambuco e fará parte da Ride, abriga o polo de confecção pernambucano, que tem 12 mil unidades produtivas, emprega 79 mil pessoas e produz 57 milhões de peças por mês.

No turismo, os municípios de Caruaru (PE) e Campina Grande (PB) realizam as mais conhecidas festas juninas do país, como lembra o autor da proposição. Além disso, na cidade pernambucana é realizada semanalmente a Feira de Caruru, tombada como patrimônio imaterial do país pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan).

Em Gravatá (PE), outro município que integra a Ride, o polo moveleiro destaca-se pela comercialização de móveis rústicos de estilo country. O município de Tacaimbó (PE) é o maior centro produtor de móveis estofados do estado.

Para o autor da proposta, a criação da Ride viabilizará investimentos direcionados pelos governos estaduais e federal a melhoria da infraestrutura, financiamento de máquinas e equipamentos e capacitação profissional das populações. O objetivo é melhorar a produção industrial e a comercialização.
.

Nenhum comentário:

Postar um comentário