sábado, 26 de janeiro de 2019

Izaías defende que elaboração do FIG seja mais profissional

Em entrevista ao Blog,  Prefeito destacou que o Governo do Estado deve repensar a maneira
como vem realizando o evento, do contrário, a tendência é que ele regrida em público e importância.

"Uma elaboração mais profissional e que contemple a participação da sociedade garanhuense nas etapas de concepção e produção." Isso, foi o que defendeu o Prefeito de Garanhuns Izaías Régis (PTB), ao falar ao Blog do Gidi Santos, sobre a próxima edição do Festival de Inverno de Garanhuns, a ser realizada no decorrer do próximo mês de julho.

Ao Blog, o Prefeito manifestou que o Governo do Estado deve repensar a maneira como vem realizando o FIG. Para ele, a produção do evento deve ouvir os garanhuenses; sobretudo aqueles que estão ligados a cultura. Além de alinhar a programação a vontade popular, a medida poderia evitar erros primários que foram registrados nas últimas edições.

O caso da Praça Mestre Dominguinhos ilustra bem isso. Com uma programação carente de artistas de massa, o comércio de alimentos e bebidas naquele pólo vem apresentando queda anualmente. O motivo: o público tem esvaziado o espaço.

Iniciativa privada, os camarotes também estão sendo atingidos pela falta de interesse do público. Em 2018 foram cerca de 20 a menos. Esse ano, a redução pode ser ainda maior.

Ainda segundo Izaías, para que o FIG se torne profissional, o Governo do Estado não pode permitir, que a exemplo de 2018 e anos anteriores, a programação oficial do evento seja conhecida as vésperas do início da festividade. Para o Prefeito, isso deve ocorrer com antecedência mínima de 60 dias. Sob a ótica de Izaías, essa iniciativa permitirá um aumento substancial no público do evento. Com mais tempo para se organizar, a tendência é que turistas e admiradores possam reservar mais datas para prestigiarem o Festival. Na prática, isso significa mais turismo e mais injeção de recursos na economia local.

“Um evento da dimensão do Festival de Inverno não pode retroagir. Pra isso, é preciso uma gestão que permita a construção de um evento para todos. O FIG não é um gasto de gestão, mas sim um investimento. Sendo assim, ele deve assegurar entretenimento, e ainda permitir retorno econômico à população”, destacou o Prefeito ao blog.

Registro – Vale dizer, o Festival de Inverno de Garanhuns é realizado pelo Governo do Estado de Pernambuco, através da Fundarpe e Secretaria Estadual de Cultura (Secult). Para o caso do Governo de Garanhuns, ele apoia a realização do evento com uma contrapartida de cerca de R$ 1 milhão de reais. Apesar do apoio, registramos, o executivo municipal não tem prerrogativa para intervir no evento. Datas, shows, estrutura; logistica e ainda divulgação; estão a cargo da fundarpe/secult.

Nenhum comentário:

Postar um comentário