terça-feira, 18 de setembro de 2018

PE: Ibope corrige pesquisa sobre 2º turno entre Paulo e Armando

Levantamento corrigido pelo instituto data de 5 de setembro. Antes, a diferença entre eles era 14%, com a
correção 8%. Na mais recente pesquisa, eles aparecem empatados no 2º turno. (Blog do Jamildo).

O Ibope informou que os dados da segunda rodada da pesquisa de intenções de voto para um eventual segundo governo, divulgados no último dia 5, estavam equivocados. Na ocasião, o governador Paulo Câmara (PSB) apareceu com 55% e Armando Monteiro (PTB) com 41%. Os número corretos para o dia 5 eram: Paulo com 41% e Armando com 33%.

Ainda segundo o Instituto, brancos e nulos, que apareciam com 2%, estavam em 19%. Enquanto não sabe ou não respondeu, em vez de 2%, eram 7%. Portanto, na comparação com a pesquisa divulgada nesta terça (17) para cenário de segundo turno, Paulo manteve 41%, enquanto Armando subiu de 33% para 37%, o qe configura empate técnico entre eles.

O percentual de brancos e nulos caiu para 17%, uma variação dentro da margem de erro, que é de três pontos percentuais. Os que não sabem ou não responderam correspondem a uma oscilação de um ponto percentual para baixo, de 7% para 6%.
.

Famílias são removidas de apartamentos por risco de desabamento

Ao total, 16 apartamentos foram interditados no condomínio Vale Verde,
localizado na comunidade Cabeça de Porco. (Secom/PMG).

O Governo Municipal realizou, nesta segunda-feira (17), uma reunião com os moradores que residem no bairro São José, mais precisamente na comunidade Cabeça de Porco; uma das localidades que já foi identificada como área de risco iminente de deslizamento, de acordo com laudo da Coordenadoria Municipal de Proteção e Defesa Civil (Compdec). O encontro aconteceu no Centro de Referência de Assistência Social (Cras) Magano, que é responsável pelo acompanhamento da população daquela comunidade.

A partir do diagnóstico do risco, sete famílias da rua Projetada foram orientadas a deixar o local permanentemente. Diante da resistência de algumas pessoas, a reunião foi marcada no intuito de conscientizar sobre a importância da desocupação imediata da área. Também foram interditados temporariamente 16 apartamentos do bloco A, do condomínio Vale Verde, localizado na área popularmente conhecida como "cabeça de porco"

Além da Compdec, participaram da reunião representantes das Secretarias de Assistência Social e Direitos Humanos (SASDH), Planejamento e Gestão e da Procuradoria do Município. O momento também contou com a participação de representantes da Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa).
.

Após ouvir os relatos e esclarecer dúvidas dos moradores, a equipe da Prefeitura Municipal de Garanhuns chegou a um entendimento para que a área seja desocupada até esta terça-feira (18). Para isso, o Governo local vai oferecer todo o suporte no processo de mudança, que terá o apoio da Secretaria de Obras e Serviços Públicos Municipal, na retirada do material das casas comprometidas situadas na localidade.

Todos os moradores foram encaminhados para que possam entregar a documentação necessária e ter acesso aos benefícios relacionados à calamidade pública, como aluguel social, entrega de cestas básicas e colchões; no intuito de promover a proteção social básica da população. Os benefícios eventuais em caráter emergencial serão disponibilizados de acordo com a necessidade de cada família envolvida na questão em vigor.

Visando dar maior celeridade aos processos e alinhar as demais definições, todas as pastas se reuniram novamente na sede da SASDH, com a participação de representantes da Controladoria Geral do Município, Secretaria de Finanças e Secretaria de Obras e Serviços Públicos.

Segundo informa a gestão municipal, a Defesa Civil permanece no local junto à Secretaria de Obras e Serviços Públicos, avaliando se há risco para outros blocos do Condomínio Vale Verde e outras casas da comunidade Cabeça de Porco. Caso haja necessidade, novas interdições poderão ser realizadas.
.

.

Seu Gonzaga de Garanhuns e Senival Teixeira são homenageados

Izaías: “É um orgulho ter esses dois ícones da cultura pernambucana em Garanhuns.
As obras de Seu Gonzaga já ultrapassaram as barreiras nacionais.” (Secom/PMG).

O Governo Municipal de Garanhuns, por meio da Secretaria de Turismo e Cultura, promoveu na manhã de hoje (18), no Gabinete do prefeito Izaías Régis (PTB), um momento de homenagem ao mestre de Reisado Luiz Gonzaga de Lima, conhecido popularmente como "Gonzaga de Garanhuns, e ao seu violeiro, Senival Teixeira de Lima (foto acima).

Gonzaga recebeu o título de Patrimônio Vivo Cultural de Pernambuco no XIII Concurso do Registro do Patrimônio Vivo do Estado de Pernambuco (RPV-PE), promovido pela Secretaria Estadual de Cultura, juntamente com a Fundação de Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco (Fundarpe). Seu Gonzaga promove a cultura do Reisado há mais de 60 anos, além de ser escritor e cordelista, possuindo mais de 350 títulos autorais.

Senival Teixeira de Lima toca em reisados desde os nove anos de idade, começou a trabalhar com Seu Gonzaga em 1976. Atualmente, Senival toca ao lado de Seu Gonzaga e em vários reisados, fazendo apresentações em Garanhuns e Pernambuco.

Em seu gabinete, o prefeito de Garanhuns Izaías Régis, entregou uma placa para cada homenageado. “É um orgulho ter esses dois ícones da cultura pernambucana em Garanhuns. As obras de Seu Gonzaga já ultrapassaram as barreiras nacionais, saber que tem obras suas nos Estados Unidos, França e Japão demonstra a qualidade dos seus escritos. Senival e Seu Gonzaga levam cultura para o mundo.

Em debate, candidatos atacam discurso de crise de Paulo Câmara

Armando: "Na verdade faltou comando, faltou gestão. Não se faz segurança
sem valorizar policiais, o governo fracassou na segurança". (JC Online).

Como esperado, o governador Paulo Câmara (PSB) esteve no centro das cobranças dos candidatos ao governo de Pernambuco, na manhã desta terça-feira (18), no debate da Rádio Liberdade de Caruaru, no Agreste do Estado. Enquanto o socialista manteve o discurso de que a crise econômica atrapalhou sua gestão, os adversários Armando Monteiro (PTB), Dani Portela (PSOL) e Maurício Rands (PROS) apontaram falta de liderança, de autoridade e de governança de Paulo. 

Armando, por exemplo, afirmou que enquanto Paulo "coloca a culpa na crise" estados vizinhos, como Paraíba e Alagoas, obtiveram resultados positivos nos índices de criminalidade. "Na verdade faltou comando, faltou gestão. Não se faz segurança sem valorizar policiais, o governo fracassou na segurança", afirmou o petebista. Armando ainda questionou o governador sobre as promessas de dobrar salário dos professores, do bilhete único, da construção de quatro hospitais e seis Upas.

"Sabemos que 2014 vivíamos um momento econômico diferente, foi a maior crise da história do País e aqui, no Estado, fizemos ajustes necessários para manter as contas em dia. Avançamos e vamos continuar avançando. Priorizamos áreas como água que nem estava nas promessas, na segurança criamos uma série de estruturas no Agreste", respondeu Paulo Câmara.
.

SEGURANÇA PÚBLICA - Ainda no quesito segurança, Maurício Rands disse que Pernambuco passa por um genocídio na gestão dos últimos quatro anos. "Não dá só para colocar a culpa na crise, conheço o Pacto Pela Vida porque converso com as pessoas. Pernambuco não pode ter cinco mil homicídios. O Estado tem um genocídio, a culpa é do modelo de gestão que não sabe identificar indicadores e os policiais não se sentem valorizados. Na nossa gestão, a segurança terá investimento e comando para as atividades de ressocialização. Vamos descentralizar e humanizar os presídios", afirmou. Rands disse que é preciso mais policiais e tecnologia e voltou a propor um fundo com recursos oriundos das multas de trânsito para mais inteligência policial.

Paulo Câmara rebateu: "O Pacto Pela Vida é uma política que segue todos os parâmetros de segurança, fizemos contratações no âmbito das polícias e os resultados estão vindo. São nove meses de redução de homicídios, estamos em todas as regiões baixando o número de homicídios, estamos num processo contínuo de redução. Maurício deveria conhecer o Pacto, foi secretário, as pessoas estão trabalhando", disse o governador.

Já a candidata Dani Portela, apontou que Paulo é responsável pelo governo do atual presidente da República Michel Temer (MDB), já que o PSB foi a favor do impeachment de Dilma Rousseff e criticou as reformas do governo federal. "A reforma trabalhista é prejudicial, destrói direitos e rasga a carteira de trabalho. Essas pautas são de retrocesso que leva à mais profunda crise da história da democracia do Brasil", afirmou.

A candidata do PSOL (Partido Socialismo e Liberdade), ainda atacou a educação no Estado. Área que Paulo Câmara utiliza como vitrine do governo. "As pesquisas não refletem a realidade. Sou advogada de sindicatos de educação e a reclamação é que a escola da propaganda não é a da realidade. A promessa de dobrar o salário não foi cumprida, alguns seguimentos nem recebem piso, nenhuma escola deve valer menos, e nenhum aluno. Existe muita disparidade entre as escolas", afirmou.
.

PESQUISA - O governador Paulo Câmara, candidato à reeleição pelo PSB, manteve 33% das intenções de voto na pesquisa realizada pelo Ibope, em parceria com o Jornal do Commercio e a TV Globo, divulgada nessa segunda (17). Já o senador Armando Monteiro oscilou e subiu um ponto percentual, de 24% para 25%, em relação ao levantamento anterior, do dia 5 de setembro. Os outros candidatos registram até 2% das menções na pesquisa, tendo oscilado dentro da margem de erro, que é de três pontos percentuais.

Todavia, as intenções de voto em Paulo no segundo turno caíram 14 pontos percentuais, segundo a pesquisa. O socialista tinha 55% e agora tem 41%. A queda de Armando foi de quatro pontos e a distância entre os dois diminuiu. O petebista foi de 41% para 37%. O percentual dos que votariam branco ou nulo subiu de 2% para 17%. Os que não sabem ou preferem não opinar aumentaram de 2% para 6%. 

Esta é a terceira rodada da pesquisa JC/Ibope/TV Globo, registrada no TRE com o protocolo 02931/2018 e no TSE com o número 01251/2018. Foram entrevistados 1.204 em 56 municípios de Pernambuco, entre os dias 14 e 16 de setembro. A margem de erro é de três pontos percentuais, para mais ou para menos. O nível de confiança é de 95%.

Protesto de Lossio para participar de debate termina em tumulto

Por causa do partido, que não tem um mínimo de cinco representantes no Congresso Nacional, 
Júliio não foi convidado para debate em Caruaru. (JC Online – Foto: Raquel Elblaus).

O ex-prefeito da cidade de Petrolina, no sertão do estado, Julio Lossio (Rede) protestou nesta terça-feira (18) por não participar do debate promovido pela Rádio Liberdade, em Caruaru, com os candidatos ao governo de Pernambuco. Por causa do partido, que não tem um mínimo de cinco representantes no Congresso, ele não foi convidado. Lossio, então, ficou em frente ao local onde o evento acontecia e a manifestação acabou em tumulto, com o postulante sendo expulso.

De acordo com a Prefeitura de Caruaru, em nota, o incidente "em frente ao Sest/Senat, deu-se em virtude de desobediência de um condutor de uma comitiva política à Autarquia de Trânsito e Transportes de Caruaru". "Foi articulado, para a mobilidade urbana, o isolamento de uma faixa da via, para que o trânsito fluísse de forma ordenada, por conta do número de veículos no evento, porém o condutor, além de estacionar na área proibida, ainda se recusou a retirar o veículo quando foi solicitado", explicou a gestão municipal.

CRITICAS A PAULO E ARMANDO - Lossio acusou os adversários. "Armando (Monteiro, do PTB) e Paulo (Câmara, do PSB) estão com medo de me enfrentar, querem bipolarizar o debate. Estávamos conversando com a população e fomos expulsos do local com muita truculência", afirmou o candidato, pela assessoria de imprensa.

As empresas são obrigadas a convidar os concorrentes com representação de pelo menos cinco parlamentares no Congresso para debates na televisão, rádio e internet. Os candidatos que não atingem este patamar podem ou não ser convidados pelos veículos.

Após o tumulto, Lossio gravou um vídeo, veja: