segunda-feira, 23 de julho de 2018

Festival de Literatura infantil de Garanhuns será lançado no FIG

Quarta edição do Festival, que terá seminários de formação para professores, bibliotecários e mediadores 
de leitura, terá sua culminância entre os dias 18 e 20 de outubro. (Cloves Teodorico/Assessoria).

Com o objetivo de estimular o hábito da leitura já na infância, o Festival Internacional de Literatura Infantil de Garanhuns vai realizar neste mês dois encontros de mediação de leitura na Praça da Palavra - polo do 28º Festival de Inverno de Garanhuns. As ações marcam o início do Filig, que chega a 4ª edição este ano. O projeto foi idealizado pela Ferreira Costa em parceira com a Proa Cultural.

Na próxima sexta-feira (27), às 17h , a mediadora e professora Yalle Feitosa. Natural de Garanhuns, foi a primeira pernambucana a integrar a Red International de Cunetacuentos, uma organização espanhola que certifica, em 46 países a atividade da garanhuense. Durante as atividades, que são voltadas às crianças com idade de 3 a 12 anos, ela fará a leitura do livro “Sapatos Trocados”, assinado pelo premiado escritor indígena Cristino Wapichana.

A escolha pela obra já está ancorada no tema deste ano do Filig “Um povo em forma de histórias”, que vai permear todas as atividades do festival, seja em ações pontuais ou durante a culminância. “Até novembro, não só faremos ações que remetem aos indígenas, mas vamos dialogar com as comunidades para que façam parte de todas essas construções e realização do evento”, defende Flávia Chiba, Gerente de Marketing da Ferreira Costa.

Além da mediação de leitura do “Sapatos Trocados”, os encontros vão promover uma campanha de solidariedade seguindo o nome da obra. Durante as atividades, calçados masculinos e femininos serão arrecadados. Além desses pontos, a loja da Ferreira Costa, na Avenida Santo Antônio, 515, Centro, será um dos pontos de coleta. O volume arrecadado será doado para uma instituição.

Filig – A quarta edição do Festival Internacional de Literatura Infantil de Garanhuns terá seminários de formação para professores, bibliotecários e mediadores de leitura todos os meses, tendo culminância entre os dias 18 e 20 de outubro. Durante o período, o festival vai promover séries de atividades literárias gratuitas para família. O Filig é uma realização do Ministério da Cultura (MinC), por meio da Lei de Incentivo à Cultura, idealizado pela Proa Cultural e Ferreira Costa, com apoio da Prefeitura de Garanhuns, por meio da Secretaria de Educação Municipal, e do Serviço Social do Comércio (Sesc)- Garanhuns.

Artistas de Garanhuns brilham no Palco de Cultura Popular do FIG

No último domingo (22), poeta Sandoval Ferreira e Reisado Unidos com Alegria, foram as atrações 
pratas da casa, a se apresentarem no pólo. (Secom/PMG – Fotos: Nichole de Andrade).

O Palco de Cultura Popular Ariano Suassuna é um dos polos mais prestigiados do Festival de Inverno de Garanhuns. Em sua 28ª edição, o Colunata se enche de música, dança, poesia e outras expressões populares e encanta o público durante a manhã e tarde da festa. No último domingo (22), foi a vez dos garanhuenses Sandoval Ferreira e Reisado Unidos com Alegria se apresentarem. O grupo de quadrilha Reza a Lenda, de Jucati (PE), Músicas e Melodias que acompanham nossa história, de Águas Belas (PE) e o Mix de Danças Regionais da Cultura Pernambucana, da cidade de Brejão (PE), também fizeram parte da grade de programação deste fim de semana.

O mestre Gonzaga de Garanhuns, do Reisado Unidos com Alegria, se apresentou pela primeira vez no Festival de Inverno de Garanhuns, após receber o título de Patrimônio Vivo do Estado de Pernambuco e descreveu o sentimento de receber a nomeação. “Estou muito feliz e realizado com esse título. É uma emoção muito grande pois a cultura de Garanhuns está sendo reconhecida em todo o estado”, explicou. O grupo é formado por cerca de 30 idosos do Centro de Referência em Assistência Social (Cras) Heliópolis.

O artista Sandoval Ferreira, que apresenta um programa diário na rádio Web Antena de Garanhuns, apresentou o espetáculo “Brincando de Improvisar” e interagiu com o público presente no Colunata. “Quero levar a essência do cordel e da cultura popular em geral e não existe um local melhor para fazer isso do que esse palco. Me apresento aqui há nove anos e me sinto muito honrado em poder representar Garanhuns com minha arte”, ressaltou.

O aposentado Jordão da Silva, de 78 anos de idade, mora em Terezinha (PE) e vem todos os anos para o Festival de Inverno. “Quando eu sei que essa festa está chegando, já fico ansioso. Eu sou aposentado e o meu prazer é assistir essas apresentações. O Palco de Cultura Popular é o meu polo preferido, eu acho lindo e venho todos os dias”, finalizou.

As atrações do Palco de Cultura Popular continuam até o próximo sábado (28), todos os dias, das 10h às 20h. Para conferir a programação completa, clique aqui.
.