domingo, 13 de maio de 2018

PE: Instituto Federal abre inscrições para vestibular do 2º trimestre

Provas já estão com a data marcada para o dia 1º de julho. Para este ano, vagas serão 
distribuídas em 42 cursos espalhados por 16 campus de todo o estado de Pernambuco. (JC Online).

O Instituto Federal de Pernambuco (IFPE) divulgou, na última quinta-feira (10) mais detalhes sobre o vestibular do segundo semestre da instituição. Os interessados poderão se inscrever para cursos técnicos e superiores, do dia 21 de maio a 16 de junho.

As provas serão realizadas no próximo dia 1º de julho. Para este ano, o vestibular oferecerá 2.585 vagas distribuídas em 42 cursos espalhados por 16 campus de todo o estado de Pernambuco, e inclusive aqui em Garanhuns.

Inscrições – Os interessados, poderão se inscrever acessando o site da instituição. A taxa é de R$ 30 para os cursos técnicos e R$ 50 para os cursos superiores. As vagas serão distribuídas entre 2.074 para técnicos subsequentes; 400 para técnicos integrados; 40 para técnicos integrado proeja; e 71 voltados a cursos superiores.

Eleições 2018: Paulo Câmara diz que PSB pode apoiar Ciro Gomes

Para governador de Pernambuco, aliança dos sonhos uniria o PSB,
Ciro e o PT na mesma coligação. (Diário de Pernambuco – Foto: Daniel Leite).

Após a desistência do ex-ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Joaquim Barbosa de concorrer à Presidência da República pelo PSB, o atual governador de Pernambuco e vice-presidente nacional da legenda, Paulo Câmara, afirmou que o partido pode apoiar o pré-candidato do PDT, Ciro Gomes, nas eleição presidencial. "Apoio ao Ciro vai depender do processo de discussão interna do partido. Com a desistência do ministro Joaquim Barbosa de ser pré-candidato, isso passa a ser uma possibilidade", disse Câmara após participar de um debate sobre as eleições deste ano na capital paulista, São Paulo.

Câmara disse que a chamada centro-esquerda terá uma candidatura única ou se dividirá em duas no primeiro turno, considerando as pré-candidaturas do PDT e do PT. Ele afirmou, no entanto, que o PSB ainda considera a possibilidade de lançar uma candidatura própria para a disputa, mas não citou nenhum nome. Para o governador, a aliança dos sonhos uniria o PSB, Ciro e o PT na mesma coligação.

"Se der para juntar tudo no primeiro turno, é o melhor dos mundos, independentemente de quem seja o candidato. Agora, se não der, é importante também a gente se preparar para estar junto no segundo turno", afirmou Câmara. Ao falar sobre o PT, que insiste na pré-candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, condenado e preso pela Operação Lava Jato, Câmara sinalizou uma cobrança aos petistas. "O PT tem que sentar com os partidos de esquerda e conversar também.”

Paulo sobre aliança com o PT: “Reeditaremos a Frente Popular”

PT estadual ainda não se definiu sobre se aliar com o PSB de Paulo ou seguir numa candidatura 
própria, que deve ser de Marília Arraes. (JC Online – Foto: Edílson Júnior / Divulgação).

Enquanto o Partido dos Trabalhadores aqui do Estado de Pernambuco segue sem definição sobre ter uma candidatura própria ao governo do Estado ou aliança com os socialistas do PSB, o governador Paulo Câmara (PSB) disse, na última quinta-feira, 10 de maio, que está aberto à conversa com os petistas e em nível nacional vai defender o diálogo com todos os partidos do campo de esquerda e centro-esquerda.

"É uma discussão que estamos fazendo com uma parte do PT que tem esse entendimento da importância de uma aliança e temos essa intenção de reeditar a Frente Popular, nos moldes que foi concebida por Eduardo Campos lá atrás. Então estamos conversando e tem tempo para isso. Temos que entender as questões internas de cada partido, vamos respeitar, mas estamos à disposição para o diálogo com o PT e todos os partidos de centro-esquerda que queiram estar junto conosco para ampliar a Frente Popular que no nosso entendimento tem contribuído com o desenvolvimento de Pernambuco", disse o socialista após a assinatura de convênios em Abreu e Lima, no Grande Recife.

A declaração do governador vem um dia depois que o senador Humberto Costa (PT) defendeu, direto da tribuna do Senado, uma aliança entre petistas e socialistas. Humberto é um dos principais fiadores da aproximação com o PSB dentro do seu partido e é cotado para ocupar uma das vagas do Senado na chapa do governador Paulo Câmara (PSB), juntamente com o deputado federal Jarbas Vasconcelos (MDB). "Estou defendendo dentro do PT, juntamente com outros companheiros um diálogo para que construamos uma pauta de governo a partir da qual possamos discutir com o governador Paulo Câmara a formação de uma aliança no estado", afirmou o senador.

Marília marca ato no Recife em defesa de candidatura própria

Ato acontecerá após o senador Humberto Costa (PT)  discursar no senado, defendendo 
abertamente a aliança do partido com o PSB. (Blog da Folha – Foto: Avener Prado).

A vereadora do Recife, Marília Arraes (PT), fará um ato em defesa da sua pré-candidatura ao governo do estado no próximo dia 20 deste mês de maio. O evento ocorrerá a exatos 20 da reunião programada pela direção estadual partido, que deve decidir se lança ou não uma candidatura própria. O encontro, que também tem o intuito de fazer uma defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), será realizado no Clube dos Oficiais da Polícia Militar, no bairro da Boa Vista, na capital pernambucana, Recife.

O ato acontece após o senador Humberto Costa (PT) fazer um discurso no plenário da Casa Alta, defendendo abertamente a aliança do partido com o PSB, nesta semana. O petista pode ser indicado para compor a chapa majoritária da Frente Popular e, com isso, emprestar o tempo de televisão para a campanha do governador Paulo Câmara (PSB), embora essa articulação venha recebendo fortes críticas da maioria dos petistas estaduais.

Pesquisa realizada pelo Instituto Múltipla no início deste mês de maio revelou que Marília tem reais chances de seguir ao segundo turno contra Armando ou mesmo Paulo Câmara e ainda se sagrar vitoriosa. No levantamento, a petista aparece na segunda posição com 21,5%, enquanto Armando é o terceiro colocado com 17,3% e atual Governador Paulo Câmara, lidera com ligeira margem de frente: 24,5%.

Presidente do PT de PE pede que Silvio Costa respeite o seu partido

Deputado federal acusou o PT de ser "nojento" por querer rifar a pré-candidatura de 
Marília Arraes ao governo do estado. (Diário de Pernambuco – Foto: PT/P).

Embora mantenha uma postura de equilíbrio para não jogar mais óleo quente na disputa interna do Partido dos Trabalhadores (PT), o presidente estadual da legenda petista, Bruno Ribeiro, fez uma dura crítica, ontem, ao deputado federal Silvio Costa (Avante), que se considera como o pré-candidato de Lula ao Senado. Cinco dias depois de Silvio se pronunciar em evento na Associação Municipalista de Pernambuco, acusando o PT de “nojento” por querer rifar a pré-candidatura de Marília Arraes ao governo do estado, Bruno resolveu quebrar o silêncio. O gesto de Bruno coincidiu com uma viagem que ele fez a São Paulo, onde se encontrou com a presidente nacional da sigla, Gleisi Hoffmann, e a tendência Construindo um Novo Brasil (CNB), conhecida por ser a mais forte do PT. 

“Repudiamos a forma agressiva e ofensiva com que o deputado Sílvio Costa tem se referido ao PT e a petistas”, disse o presidente. Bruno ainda cobrou ao deputado o mesmo respeito com que ele sempre foi tratado pelo partido, afirmando que “ele não é parte do nosso debate, pois não é petista, se apresenta como candidato a senador em outra chapa e defende candidatura majoritária e proporcional de outros partidos”, acrescentou. 

Procurado pela reportagem do Diário de Pernambuco, Silvio Costa destacou: “reconheço que na minha fala deveria ter citado apenas parte do PT. Agora, em relação aos petistas que querem uma aliança com os golpistas do PSB, ratifico o que eu disse”.