quinta-feira, 22 de março de 2018

Recife: Assembleia celebra centenário da Diocese de Garanhuns

Álvaro Porto: “Ela (a Diocese), tem uma passagem percorrida na profusão da fé e significativa trajetória 
que muito nos orgulha. Portanto, é justo e oportuno que o Poder Legislativo celebre este momento”. (Alepe).

Criada pelo papa Bento XV, em 2 de agosto de 1918, a Diocese de Garanhuns é um desmembramento da Arquidiocese de Olinda e Recife e abrange municípios do Agreste, Zona da Mata e Sertão. Os cem anos dessa administração eclesiástica foram comemorados, nesta quarta (21), na Assembleia Legislativa do Estado de Pernambuco (Alepe), por solicitação do deputado estadual Álvaro Porto, que está retornando ao PTB.

Com 140 mil habitantes, Garanhuns tem 82% da população formada por católicos. Para marcar o centenário, estão previstas festividades e romarias. A comemoração culminará com o Congresso Eucarístico Diocesano, a ser realizado em agosto, encerrando as atividades. O deputado Sílvio Costa Filho (PRB), que presidiu a Reunião Solene, afirmou na ocasião, que a diocese congrega 26 municípios, dos quais 22 estão localizados no Agreste, dois no Sertão, e outros dois na Zona da Mata. “A Casa de Joaquim Nabuco parabeniza a diocese por essa data tão tão significativa”, frisou.

Já Álvaro Porto, em sua fala, ressaltou a importância da Alepe abrir suas portas para comemorar o centenário de fundação da Diocese. “Ela tem uma bela passagem percorrida na profusão da fé e significativa trajetória que muito nos orgulha. Portanto, é extremamente justo e oportuno que o Poder Legislativo celebre este momento”, afirmou.

Na diocese desde 2015, Dom Paulo Jackson está à frente das festividades do centenário. Ao participar da solenidade desta quarta, o Dispo agradeceu a homenagem feita pela Assembleia e pelo deputado Álvaro Porto. “É uma grande alegria para nós esse reconhecimento. É também motivo de muita honra e, ao mesmo tempo, de fazermos memória de uma história centenária, de muitos homens e mulheres que deram a vida por essa diocese antes de nós. Gratidão é a palavra mais importante nesta noite.”
.

.

Brasília: Câmara Federal aprova criação da UFAPE em Garanhuns

Armando: ”Apesar de ter havido avanços, o Nordeste necessita de maior oferta de cursos 
superiores. Com UFAPE, estamos democratizando o maior acesso à educação universitária”.

A Câmara dos Deputados aprovou, na noite de terça-feira, 20, parecer do senador Armando Monteiro (PTB-PE) a projeto de lei criando a Universidade Federal do Agreste de Pernambuco (UFAPE), com sede em Garanhuns, aguardando agora, a sanção presidencial.

A UFAPE, cuja implantação está orçada em R$ 121 milhões de reais, resultará no desmembramento do campus da Universidade Federal Rural de Pernambuco (UFRPE) aqui em Garanhuns.  ”Apesar de ter havido avanços, a Região Nordeste do Brasil, necessita de maior oferta de cursos superiores. Com a Universidade Federal do Agreste, estamos democratizando o maior acesso à educação universitária”, comemora Armando.

Para o senador petebista, a UFAPE será “um ativo estratégico no desenvolvimento de Pernambuco”. O prefeito de Garanhuns, Izaías Regis (PTB), viu na iniciativa de Armando a realização de uma antiga aspiração do município. “Com a Universidade do Agreste, Garanhuns consolida sua liderança como polo regional”, avaliou Izaías.
.

Articulação - O parecer de Armando Monteiro foi acrescentado a projeto de lei originário da Câmara que criava a Universidade Federal do Delta do Parnaíba, no Piauí. Como o projeto foi alterado no Senado com sua emenda, retornou à votação dos deputados. O senador articulou com as bancadas aqui do Estado de Pernambuco e do Piauí a apresentação de requerimento de urgência, o que levou o projeto diretamente à votação do plenário, sem ter de passar novamente por cinco comissões.

Na emenda ao projeto de lei, o senador destacou que a implantação da UFAPE é “extremamente relevante para o agreste de Pernambuco”. A escolha de Garanhuns para sediar a UFAPE se justifica não apenas por aproveitar as instalações locais da Universidade Federal Rural como, pontuou seu parecer, “pela relevância socioeconômica e cultural do município, polo de desenvolvimento da microrregião do Agreste Meridional”.

A emenda de Armando Monteiro determina que os alunos do campus da Universidade Federal Rural de Pernambuco passam a integrar automaticamente a UFAPE.  O parecer cria os cargos de reitor e vice-reitor e 600 cargos de professor na nova universidade federal, além de cargos administrativos. O campus da Universidade Federal Rural em Garanhuns, que será transformado na Universidade Federal do Agreste, oferece atualmente os cursos de veterinária, agronomia, ciência da computação, zootecnia, engenharia de alimentos e licenciatura em letras e em pedagogia.
.

Mudança: SAMU Garanhuns passa a funcionar em novo endereço

Novo prédio que se encarregará de receber o Serviço,  fica
localizado no Centro Administrativo II. (Secom/PMG).

O Serviço de Atendimento Móvel de Urgência, Samu do município de Garanhuns, vai funcionar em um novo endereço. O órgão, vinculado à Secretaria Municipal de Saúde, será deslocado da sua base na avenida Simoa Gomes, no bairro Heliópolis, para outro prédio localizado no Centro Administrativo II, que fica na avenida Irga, no Novo Heliópolis. A mudança tem o intuito de proporcionar uma estrutura mais moderna para os servidores e garantir uma maior agilidade e eficiência no atendimento à população.

O local segue recebendo adequações, que vem sendo realizadas pela equipe da Secretaria Municipal de Infraestrutura, para então comportar os 30 servidores que integram o serviço, além das duas unidades, uma de suporte básico e outra avançado.

As novas instalações dispõem de quatro dormitórios para médicos, enfermeiros, condutores socorristas e auxiliar de serviços gerais; além de uma sala para coordenação, uma cozinha com dispensa, uma farmácia, dois banheiros, área de estacionamento coberto para os veículos, sala de expurgos para descarte de materiais, sala para macas, e um dique — espaço adequado para lavagem e higienização das viaturas e equipamentos.

Vereador de Palmeirina é morto a tiros na frente de sua própria casa

José Célio Soares da Silva, conhecido como Mizé, do PSB, foi surpreendido por criminosos
logo no início da manhã, por volta das 6h. (JC Online – Foto: Reprodução/Facebook).

Um vereador da cidade de Palmeirina, cidade localizada aqui na Região Agreste Meridional de Pernambuco, foi assassinado a tiros na manhã desta quinta-feira (22). José Célio Soares da Silva, conhecido como Mizé, do PSB, estava saindo de casa quando foi abordado pelos criminosos. De acordo com o 9º Batalhão de Polícia Militar, Mizé foi assassinado por volta das 6h na frente da casa onde morava. O destacamento policial de Lajedo, também no Agreste, informou que cerca de 10 tiros foram disparados.

A Polícia Militar chegou ao local do crime quando o AMU já atendia a vítima. Apesar do socorro, Mizé não resistiu aos ferimentos e morreu logo depois. De acordo com a delegada responsável pelo caso, o crime, inicialmente, tem características de execução. 

O corpo do vereador foi encaminhado ao Instituto de Medicina Legal (IML) e, após liberação, será velado na Câmara de Vereadores. A prefeitura do município decretou luto de três dias. O caso deve ser investigado pela Delegacia de Palmeirina. Até o momento, tanto motivação, quanto autoria do crime são desconhecidas.

Paulo: "Tempo de TV, não é fundamental para ganhar uma eleição"

Fala do atual Governador, diz respeito ao fato do MDB ter ido para oposição em Pernambuco, 
após a Executiva Nacional dar o comando da legenda ao Senador Fernando Bezerra Coelho. ( JC Online).

Após ver o MDB ser levado para a oposição pelo senador Fernando Bezerra Coelho, o governador Paulo Câmara (PSB) disse ontem, última quarta-feira (21) que o tempo no guia eleitoral de TV e rádio não é “fundamental” para se vencer uma eleição. A mudança no posicionamento do MDB pode fazer com que a frente de oposição aqui no estado, intitulada de "Pernambuco Quer Mudar" tenha mais tempo de propaganda nas mídias do que a Frente Popular, coligação do chefe do executivo Estadual. Paulo disse ter certeza que o deputado federal Jarbas Vasconcelos e o vice-governador Raul Henry vão reverter na Justiça a perda do comando da sigla e garantiu que estará com os dois na campanha.

“O tempo de televisão é importante? É. Mas não é definitivo, nem fundamental para ganhar uma eleição. Se não tiver proposta, se não tiver ideias e se não tiver trabalho, não se ganha eleição”, afirmou o governador. “A Frente Popular aqui de Pernambuco, temos que lembrar, já ganhou eleições com muito tempo de televisão, com pouco tempo de televisão. O que vale é o trabalho, a transparência e as ideias”, ressaltou.

Questionado se o PT é uma alternativa para compor o tempo de TV e rádio, Paulo disse que não está preocupado ainda com as questões eleitorais. “Quem a gente puder juntar em favor do nosso projeto, nós vamos juntar, vamos atrás”, adiantou apenas. O governador também alfinetou Fernando Bezerra Coelho. “Não tem o que avaliar. As próprias ações do senador Fernando falam por si só. É só ver todo o histórico dele de vida e de 2015 para cá, as contradições dele. Mais à frente isso vai ser avaliado pela população”, disparou.

Mendonça Filho vai deixar o Ministério da Educação em 5 de abril

Além deele, outro Ministro, o de Minas e Energia, Fernando Filho, também anunciou 
que deixará a pasta no dia 5 de abril. ( JC Online – Foto: Lula Marques / AGP).

O ministro da Educação, Mendonça Filho (DEM), se reuniu com o presidente Michel Temer (MDB), na noite dessa quarta-feira (21), para comunicar que deixará o cargo em 5 de abril. "O último grande ato da pasta será dia 3, e dia 5 entrego o cargo", afirmou Mendonça ao Blog da Andréia Sadi. A informação foi confirmada ao JC pela assessoria do ministro. Outro ministro pernambucano, Fernando Filho, de Minas e Energia, anunciou, ontem, na saída do evento de sua filiação ao MDB, que deixará a pasta no dia 5 de abril.

Mendonça ainda não decidiu a qual cargo vai concorrer, mas ele vem afirmando que suas opções são a reeleição na Câmara, o Senado ou o governo do Estado. Já Fernando, deve focar na sua reeleição a deputado federal. Em relação à sucessão ao MEC, Mendonça sugeriu o nome da secretária-executiva Maria Castro, filiada ao PSDB. Como PSDB e DEM não pretendem apoiar a candidatura do MDB, Temer tem avaliado outros nomes.

Um deles é o da senadora Marta Suplicy (SP), que está disposta a abrir mão da disputa à reeleição para assumir o cargo. Pesquisas internas do MDB mostraram que ela teria dificuldades em uma eleição em São Paulo. Para o Ministro de Minas e Energia, o pernambucano, Fernando Filho, sua defesa não é por nomes, mas pela manutenção da linha adotada pelo ministério. “Tenho levado sempre para o governo que, independentemente do nome, nossa defesa é para que a gente possa manter nossa agenda que foi iniciada no Ministério de Minas e Energia”, afirmou o pernambucano ao jornal Folha de S. Paulo, ponderando que a decisão final é de Michel Temer.

TSE cassa mandato de governador e vice do Estado do Tocantins

Segundo Tribunal, ambos contraíram um empréstimo fictício de R$ 1,5 milhão de reais, sendo que 
os recursos foram destinados a caixa dois da campanha eleitoral. (Agência Brasil – Foto: Elizeu Oliveira).

O plenário do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) decidiu nesta quinta-feira (22), por 5 votos a 2, cassar o mandato do atual governador do Estado do Tocantins, Marcelo Miranda (foto), e de sua vice, Cláudia Lelis, faltando poucos mais de nove meses para o fim do mandato. O presidente da Assembleia Legislativa, Mauro Carlesse (PHS), deve assumir o governo até a realização de novas eleições dentro de até 40 dias.

Por 4 votos a 3, os ministros do TSE decidiram também pelo cumprimento imediato da medida, mesmo que a defesa dos políticos ainda possa entrar com embargos para recorrer da decisão. Os políticos foram acusados pelo Ministério Público Eleitoral (MPE) de abuso de poder econômico na campanha de 2014. Ambos teriam contraído um empréstimo fictício de R$ 1,5 milhão, feito pelo irmão de Miranda, mas os recursos foram destinados a abastecer caixa dois da campanha eleitoral do governador, segundo a denúncia.

O processo foi iniciado após a apreensão de R$ 500 mil em espécie em um avião na cidade de Piracanjuba (GO). A bordo, estavam também milhares de santinhos da campanha de Miranda, que junto a Cláudia Lélis acabaram absolvidas pelo Tribunal Regional Eleitoral do Tocantins (TRE-TO), por ausência de provas, pois mensagens de WhatsApp colhidas nos celulares dos acusados teriam sido obtidas de forma ilegal. 

O Ministério Público Eleitoral recorreu ao Tribunal Superior Eleitoral, que começou a julgar o caso em plenário em 28 de março do ano passado. Na ocasião, a relatora, a então ministra Luciana Lóssio, absolveu os acusados, por entender que não havia provas de que os recursos apreendidos seriam utilizados na campanha eleitoral. O julgamento acabou suspenso por pedido de vista do ministro Luiz Fux.