domingo, 11 de março de 2018

Vinda de Marília ao Agreste garante novos apoios ào seu palanque

A partir de agora, e diante do trabalho empreendido pelo vereador Garanhuense Alcindo Correia, do 
PCdoB, Marília passa a ter em seu palanque, novos vereadores de São João, Iati e Paranatama.

Após cumprir agenda em três municípios na Região Agreste Meridional, no último sábado, 10 de março, Garanhuns, Saloá e Paranatama, a vereadora do Recife Marília Arraes (PT), volta a capital pernambucana, Recife, levando em sua bagagem, novos e importantes apoios, à sua postulação ao Palácio do Campo das Princesas.

A partir de agora, e diante do trabalho empreendido pelo vereador garanhuense Alcindo Correia, (PCdoB), Marília passa a ter em seu palanque, vereadores de três municípios (São João, Iati e Paranatama). No caso de São João, as adesões são de Ratinho, João Luís e Rosineide, todos parlamentares pertencentes ao PDT. Além deles, registramos a chegada dos suplentes de vereador, Gilvan e Neguinho Barbeiro, além do Doutor Hugo Cabral, que naquele município, já disputou eleição para vice-prefeito.

Iati, registramos, também se junta a neta de Arraes, através dos vereadores, Erlan Tenório (PV) e Renato Almeida (PPS). Junto a chegada desses parlamentares, Marília ainda alcança outros líderes daquela cidade, a exemplo, alguns presidentes de sindicatos, associações, bem como líderes comunitários. “Dessa forma, se aproximando do trabalhador e daqueles que o estado esqueceu, falando a língua  dos pernambucanos, conduziremos Marília a vitória”, destaca Alcindo, vereador aqui de Garanhuns.

Paranatama, onde Marília foi recebida com uma grande festa, também aderiu de forma mais efetiva ào projeto político de Arraes. Durante sua passagem pela cidade, contabilizamos a adesão de dois ex-prefeitos: Reginaldo e João Leonel, além do ex-vereador Josa Moita; do vereador Edvaldo Olegário e ainda da pré-candidata a prefeita daquele município, Enilda Leonel. “Fomos recebidos com muito carinho em mais uma plenária em apoio a nossa pré-candidatura. De Paranatama saímos muito felizes, pois foi um encontro com muito debate em torno dos novos caminhos que Pernambuco precisa trilhar”, destacou Marília em uma de suas redes sociais (Facebook).

Apoio que Marília contará na cidade de São João.

Vereadores e demais lideranças de Iati

Adesões a Marília na cidade de Paranatama

Saloá adere de vez a pré-candidatura ao governo de Marília Arraes

Neste sábado (10), petista foi recebida na sede do Sindicato dos Trabalhadores Rurais
daquele município. Na ocasião, inúmeras lideranças discursaram em apoio a neta de Arraes.

O Município de Saloá, localizado na região Agreste Meridional, aderiu de vez a pré-candidatura da vereadora recifense, Marília Arraes (PT), ao Governo do Estado de Pernambuco. Na cidade, no último sábado (10),  a parlamentar foi recebida na sede do Sindicato dos Trabalhadores Rurais. Na ocasião, inúmeras lideranças discursaram em apoio a neta de Arraes, que registramos, além de mostrar sintonia com os amigos pessoais do seu avó, residentes no município, ainda externou grande emoção, tamanha foi a hospitalidade dedicada a ela e sua comitiva, por parte da população local.

Em Saloá, Marília conta com um fiel escudeiro e porta voz de sua investida: Wellington Freitas. Ex-vereador, Freitas concorreu dois anos atrás, 2016 ao posto de vice-prefeito daquele município. Passada a eleição municipal, e desmontados os palanques, Wellington voltou suas atenções a um projeto ainda mais ambicioso: o de eleger Marília a próxima governadora. Dinâmico, e com boa penetração na região, o ex-parlamentar vem fazendo importantes costuras políticas, afim de repercutir ainda mais, a pré-candidatura de Arraes.

“Chamo pra mim essa responsabilidade, por entender que Marília, além de ter o DNA político, conhece como poucas pessoas a nossa região. Ela representa uma alternativa viável ào nosso estado e por isso, seguiremos com essas plenárias por todo o estado, construindo a candidatura e um plano de governo que escuta e alcançará toda população pernambucana”, destaca Wellington, que segue articulando a petista na região.
.

Eleições: Zé da Luz e Samuel Salgado sinalizam voto em Marília

No caso de Zé, “a falta de apoio do governo às demandas apresentadas por ele, 
contribui para um afastamento do atual governador", relata um de seus interlocutores.

Dois ex-prefeitos que detém grande recall político em suas cidades, Samuel Salgado, em Angelim e Zé da Luz, em Caetés, demonstram simpatia a Marília Arraes. Aqui em Garanhuns, no último sábado (10), ambos participaram de um encontro realizado no escritório do empresário Givaldo Calado de Freitas com a pré-candidata ao governo do estado, e na ocasião, os ex-prefeitos deram testemunhos de suas boas relações com o ex-governador Miguel Arraes, como forma de assegurarem seus votos à Marília.

No caso de Zé, para ele que sinalizasse à petista, foi necessário a intervenção de um de seus amigos pessoais, o empresário garanhuense, William Taveira. Em visita ao engenheiro em sua residência, no mês de fevereiro, Taveira apresentou números negativos da gestão estadual, que fizeram o ex-prefeito de Caetés reavaliar sua posição no cenário político. “A falta de apoio do governo as demandas apresentadas por Zé, também contribui para um afastamento dele do governador”, relata um de seus interlocutores.

Em se tratando de Samuel Salgado, seu sobrinho, Prefeito de Angelim, Douglas Duarte, (PSB), é aliado do atual governador Paulo Câmara, apesar disso, Salgado deve subir no palanque de Marília. Em Angelim, a figura da petista vem ganhando musculatura, sem que ao menos um grupo de representação política tenha publicamente apresentado seu apoio a ela. Samuel, como exceção, com o aceno que fez a Arraes neste sábado, se apresenta como primeiro a fazê-lo, dispersando, na prática, parte do eleitorado que votaria em Câmara, para votar e Marília, nas eleições de outubro.
.
.

Sem aliança, Humberto e João Paulo terão de se dobrar a Marília

2018 será decisivo para ambos. João Paulo busca o senado, enquanto Humberto um mandato de 
Deputado Federal. Para isso, eles tentam barrar a candidatura de Marília, se unindo ao PSB. (Robério Sá)

Os projetos pessoais ganharam nova cena política dentro do Partido dos Trabalhadores (PT), aqui no estado de Pernambuco. O senador Humberto Costa e o ex-prefeito da cidade do Recife, João Paulo, precisam sair com mandato das eleições deste ano, para sobreviverem politicamente na legenda. Sem mandato, ambos, declinam dentro do partido e a vereadora do Recife, pré-candidata ao governo do estado, Marília Arraes, também do PT, passará a ser a principal liderança da sigla no estado, se já não for.

O atual cenário político e eleitoral no estado, principalmente para João Paulo é dos piores, tendo em vista que ele vem para as eleições deste ano, carregando duas grandes derrotas, 2014 para Fernando Bezerra (Senado) e 2016 para Geraldo Júlio (Prefeitura do Recife). Por outro lado, o senador Humberto Costa deverá descer do segundo escalão federal para o terceiro, sendo candidato a uma cadeira na Câmara dos Deputados.

Na reunião da última sexta-feira, dia 9, em São Paulo, com o ex-presidente, Luís Inácio Lula da Silva, eles não conseguiram vender a ideia do “arrumadinho político” entre o PT e PSB em Pernambuco para as eleições, tendo a Executiva Nacional feito várias exigências para a construção desta aliança. Entre as exigências, estaria a retirada da candidatura de Márcio Lacerda, do PSB, para o Governo de Minas Gerais, além da coligação nacional para tirar o PT do isolamento a nível nacional.

A Executiva Nacional do PT avalia a pauta como a construção de uma aliança programática e eleitoral com os partidos de centro-esquerda: PCdoB, PDT, PSB e PSOL. Após essas exigências, que estão alinhadas ao interesse nacional do Partido dos Trabalhadores (PT), Lula, então, pensaria em retirar a candidatura de Marília Arraes, ou seja, o líder-mor acredita que o Governador Paulo Câmara (PSB) não teria poder para construir esse acordo, sendo assim, a candidatura da neta de Miguel Arraes seguiria firme.

Probabilidade do PT barrar candidatura de Marília é quase nula

Um dos motivos para que a legenda não rife a vereadora, se apoia no fato dela se 
apresentar como nome preferencial das bases petistas por todo o estado. (Inaldo Sampaio).

Depois que a vereadora Marília Arraes figurou numa pesquisa do Múltipla (Arcoverde) com cerca de 20% de intenções de voto para o governo estadual, dependendo do cenário, ficou difícil para o PT pernambucano “rifar” essa candidatura para apoiar a reeleição do governador Paulo Câmara. Como é sabido, o PSB está em busca dessa aliança para afastar um “Arraes” do seu caminho e o PT, idem, na expectativa de indicar João Paulo, Ex-Prefeito do Recife, para uma das vagas para o senado e Humberto Costa para Camara Federal.

Além disso, o PSB também se interessa pelo apoio de Lula, ainda que o ex-presidente esteja preso, pois ele tem aqui no Estado, de acordo ainda com a Múltipla, 66% das intenções de voto. Marília chegou a este patamar sendo conhecida, apenas, por 46% dos pernambucanos, o que significa dizer que tem potencial de crescimento se vier a usar o rádio e a televisão, conforme dizem os analistas e cientistas políticos.

Além disso, a jovem vereadora recifense, é o nome preferencial das bases petistas por todo o estado, por isso não será fácil a essa altura do campeonato a cúpula do Partido dos Trabalhadores, decidir simplesmente que não a quer como candidata.

Marília é recebida por Lula para costura de sua candidatura em PE

Marília: "Debatemos sobre o momento político nacional e sobre os rumos 
do novo projeto que o PT está construindo para Pernambuco". (Blog do Folha).

Um clima de carinho e proximidade. Isso é o que pode ser visto na foto do encontro entre a pré-candidata ao Governo do Estado, Marília Arraes, e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT). Na última sexta (9), lideranças locais da sigla se reuniram com o líder petista e a presidente nacional da agremiação, Gleisi Hoffman (PT), em São Paulo.

A vereadora do Recife tenta consolidar sua pré-candidatura ao Governo do Estado ante as investidas de parte dos seus correligionários com o PSB. Neste fim de semana, a petista fará uma série de atos pelo interior do Estado. No encontro de dirigentes petistas, não teve batida de martelo sobre a posição do partido nas eleições deste ano e Marília Arraes segue com fôlego para trabalhar sua candidatura.

"Debatemos sobre o momento político nacional e sobre os rumos do novo projeto que o Partido dos Trabalhadores, está construindo para o estado de Pernambuco", disse Marília, em postagem no Facebook, após o encontro.