domingo, 4 de fevereiro de 2018

PE: Após 8 anos de espera, Adagro realizará concurso público

Certame, que está em fase de preparação, será organizado pela IAUPE/UPENET
e oferecerá 140 vagas, sendo 50 para nível superior e 90 para nível médio.

Após 8 anos de espera, a Agência de Defesa e Fiscalização Agropecuária do Estado de Pernambuco (Adagro), que tem como diretora presidente a ex-prefeita de Arcoverde, Erivânia Camelo (foto), realizará concurso público para sua estrutura interna.

O certame, que está em fase de preparação, será organizado pelo Instituto de Apoio a Universidade de Pernambuco (IAUPE/UPENET). Serão oferecidas 140 vagas, sendo 50 para nível superior e 90 para nível médio. Segundo informações da Adagro, 40 vagas serão para médicos veterinários e 10 para engenheiros agrônomos.

Já as vagas de nível médio são para o cargo de Assistente de Defesa Agropecuária que, exige formação em Técnico Agropecuário. A remuneração para o cargo de Fiscal Agropecuário é de R$ 6.330,17, enquanto para o de Assistente de Defesa Agropecuária é de R$ 3.262,70. O concurso acontecerá ainda no primeiro semestre deste ano. 

Danilo Cabral: “Palavra de Temer vale uma nota de R$ 3 reais”

Segundo deputado, Temer não vem cumprindo os compromissos
firmados em suas passagens pelo estado. (Daniel Leite – Foto: Agência Câmara).

Para o deputado federal Danilo Cabral, do Partido Socialista Brasileiro (PSB), a vinda do atual presidente da República Michel Temer (MDB) a Pernambuco, nesta sexta-feira (02), para inauguração de um trecho do Eixo Norte da Transposição do São Francisco, não passa de “perfumaria”. Em entrevista à Rádio Folha 96,7 FM, o socialista afirmou que, na verdade, “a palavra do presidente vale igual a uma nota de R$ 3,00”, ou seja, "nada".

Segundo o deputado, Temer não vem cumprindo os compromissos firmados em suas passagens pelo estado. No dia 26 de dezembro, o Ministério da Integração Nacional anunciou o pagamento de R$ 58 milhões para a obra, que é executada pelo Governo do Estado, apesar disso, defende Danilo, o presidente não cumpriu a promessa: “Esperava que ele viesse para o estado para trazer o dinheiro da obra da Adutora do Agreste”, dispara.

De acordo com o parlamentar, o presidente também garantiu que iria devolver a gestão do Porto de Suape ao estado, “mas até agora nada”. “Ainda veio no próprio Palácio do Campo das Princesas e anunciou que ia autorizar a liberação de R$ 600 milhões em crédito, ainda em 2017, mas o dinheiro não chegou”, pontuou.

Danilo citou, ainda, uma visita feita por Temer à Surubim, seu reduto eleitoral, que precisa de verbas para recuperar a barragem de Jucazinho. “Ele esteve lá na minha cidade para assinar a ordem de serviço para recuperar a barragem de Jucazinho, onde tem uma fissura que se voltar a encher tem risco de rompimento. Mas nada foi feito”, disse.

“Na Justiça tem muito mau caráter”, diz Lula em missa para Marisa

Ao falar de sua condenação pelo TRF-4, ex-presidente ainda afirmou que alguns juízes 
atuam como "dirigentes partidários". (Folhapress – Foto: Nelson Almeida/AFP).

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, do Partido dos trabalhadores (PT), afirmou, na noite deste sábado, 3 de fevereiro, durante missa em celebração a um ano de falecimento da ex-primeira-dama Marisa Letícia, que na Justiça "há muito mau caráter, gente de má-fé". Ao falar de sua condenação pelo TRF-4 (Tribunal Regional Federal da 4ª Região), Lula afirmou que alguns juízes atuam como "dirigentes partidários".

"Vou recorrer com a mesma tranquilidade que sempre tive apostando na Justiça. Mas com a coragem de dizer que dentro da Justiça tem gente muito boa. Mas tem muita gente mau caráter, de má fé. E essas pessoas não merecem ser juízes", atacou.

Dizendo-se vítima de injustiça e perseguição, Lula chorou copiosamente ao falar de Marisa Letícia, que, segundo ele, "não foi uma mulher que teve um momento de facilidade em sua vida dura". O ex-presidente afirmou ter certeza que, do céu, ela acompanha o que está acontecendo e dizendo: "não pare. Não se desespere".

O petista reafirmou que não respeita sua condenação e disse que os desembargadores do TRF-4 votaram com ódio contra ele. "Se votaram com ódio, votaram contra um homem que tem muita paz. E vou matá-los de ódio justamente por não ter ódio", disse Lula, acrescentando: "Vou vencer. É uma questão de tempo."

Zeca Cavalcanti reafirma voto contra a reforma da previdência

Fala do deputado, foi registrada durante entrevista na última sexta-feira (2), 
na Rádio Itapuama FM, na cidade de Arcoverde, sua terra natal.

“Sou contra a reforma da previdência como foi colocada. Vou votar contra, apesar de achar que é necessária, sendo que ela precisa ser amplamente debatida com toda a sociedade. O governo atual está no fim e é preciso debater o tema mais profundamente”.

Com essa palavras o deputado federal Zeca Cavalcanti, que pertence aos quadros do PTB, reafirmou sua posição contrária a aprovação da reforma da previdência que deverá ser votada ainda este mês na Câmara dos Deputados. A fala de Cavalcanti, foi registrada durante entrevista na última sexta-feira (2), na Rádio Itapuama FM, na cidade de Arcoverde, sua terra natal, quando ele concedeu entrevista ao jornalista João Ferreira.

Durante a entrevista, o deputado esteve acompanhado de dois vereadores daquela cidade, Zirleide Monteiro (PTB) e Heriberto Sacolão (PTN). Ao falar na Itapuama, além de abordar o tema reforma da previdência, o parlamentar reservou espaço ainda para dizer que seria muito produtivo ào país, que o ex-presidente Lula (PT), participasse como candidato nas próximas eleições, já que segundo ele, Lula teve papel de estadista aqui no Brasil. "Seu recall político ajuda no processo", defende Cavalcanti.