segunda-feira, 29 de janeiro de 2018

Pesquisa Múltipla: “Armando é o preferido para ser Governador”

Novo levantamento aponta que Monteiro, com 13,5% das intenções de voto na pesquisa anterior, agora
aparece com 20,5%, seguido do governador Paulo Câmara (PSB) com 16%. ( Blog Ponto de Vista).

O Senador Armando Monteiro, do PTB, cresceu e agora lidera o novo levantamento realizado pelo Instituto Múltipla para governador de Pernambuco. A pesquisa foi realizada com 600 questionários, em 65 dos 184 municípios pernambucanos, entre os dias 18 e 22 de janeiro e foi registrada no Tribunal Regional Eleitoral, sob o número PE 08043/2018.

Armando, que tinha 13,5% na pesquisa anterior, agora aparece com 20,5% das intenções de voto, seguido do governador Paulo Câmara (PSB), que tinha 18,7% e caiu para 16%, ainda que estável dentro da margem de erro. A vereadora Marília Arraes (PT) que em novembro tinha 9,6% também cresceu e aparece com 14,5%. Há de se considerar que, com base na margem de erro da pesquisa, de 4,1% para mais ou para menos, Armando, Câmara e Marina estão no que pode-se e se costuma chamar de "empate técnico".

O Ministro da Educação, Mendonça Filho, atualmente no Democratas, tem 10,5%, seguido do senador Fernando Bezerra Coelho (PMDB), que está na quinta colocação com 5%. O deputado Bruno Araújo (PSDB) tem 2,5%. Brancos e nulos somam 23,5%, indecisos 4,5% e não souberam ou não quiseram responder a pesquisa, 3%.
.

       Cenários: em um cenário sem Mendonça Filho, Armando Monteiro tem 23,7%, enquanto que Paulo Câmara, 20,5%, Marília Arraes, 16,7% e Fernando Bezerra Coelho, apenas 5% das intenções de voto, registradas pelo Instituto Múltipla.

No cenário, onde não aparece a fugura do Senador Fernando Bezerra Coelho, Armando lidera com 22,8% seguido pelo Governador Paulo Câmara, com 17,7%, Marília Arraes com 15% e por fim, Mendonça Filho com 11,5%. Em uma simulação sem Armando Monteiro, Marília Arraes lidera com 21,7%, com o governador Paulo Câmara chegando a 19,3%, seguido de Mendonça Filho, com 15,7% e Fernando Bezerra, com 6,7%.

Sem Armando e Marília no páreo Câmara tem 26,8%, seguido de Mendonça Filho, com 20,8% e Fernando Bezerra Coelho, com 7%. Segundo turno: o instituto fez simulações de diversos cenários de segundo turno prováveis para as eleições deste ano.

Numa disputa entre Paulo Câmara e Armando, Monteiro tem 30,2% contra 28,2%. No embate entre Paulo Câmara e Mendonça Filho, o governador tem 29,2% contra 24% do Ministro. Contra Marília Arraes, Câmara teria 27,8% contra 26,7% da petista.
.

Rejeição: O Múltipla aferiu também o índice de rejeição dos candidatos. Dos entrevistados, 63,5% disseram que não votariam em Paulo Câmara de jeito nenhum. Já 56,5% não votam em Fernando Bezerra Coelho. Um total de 55,8% não votariam de jeito nenhum em Mendonça Filho. 54,5% não admitem votar em Bruno Araújo. 49,8% dizem não votar em Marília Arraes. E 41,2% não votariam em Armando Monteiro.

Na pesquisa estimulada para o Senado, o 1º colocado é Jarbas Vasconcelos (PMDB) com 23,8%, seguido por Humberto Costa com 16%, Armando, 15,2%, Mendonça Filho, 14,7%, André Ferreira, 7%, Sílvio Costa, 5,8%, Luciana Santos, 5%, Antonio Campos, 4,2%, José Queiroz, 4,2%. Brancos e nulos, 25%. Indecisos são 5,7% contra 4,5% que não sabem ou, de acordo com o levantamento do Múltipla, não opinaram.

Perfil da amostra: Masculino 47,3%, Feminino 52,7%; 16 a 24 anos 16,8%, 25 a 34 anos 22,2%, 35 a 44 anos 21,0%, 45 a 59 anos 23,3% e 60 anos ou mais 16,5%. A amostra foi composta por 600 entrevistas aplicadas na população que tenha título de eleitor, more e vote no Estado de Pernambuco e distribuída da seguinte forma: Região Metropolitana 42,2%, Zona da Mata 14,6%, Agreste 25,2 e Sertão 18,0%.

O intervalo de confiança estimado é de 95% para uma margem de erro para mais ou para menos de 4,1% Sistema interno e controle de verificação: Para realização da pesquisa, utilizam-se uma equipe de entrevistadores e supervisores, contratados pelo Instituto. Todos devidamente treinados para execução do trabalho.
.

Serra Talhada: Marília lança pré-candidatura ao Governo de PE

Eraldo Ferreira: “Se o pernambucano dizia que não tinha opção para votar, agora tem. 
Vamos votar na neta de Miguel Arraes”. (Roberto Almeida – Fotos: Divulgação).

O lançamento da pré-candidatura de Marília Arraes (PT), ocorrido no último sábado, 27 de janeiro, à tarde, na cidade de Serra Talhada, superou as expectativas dos organizadores do ato político. Cerca de quatro mil pessoas estavam no local do evento e nos arredores, acompanhando o tempo todo, com muito entusiasmo os discursos dos petistas e de seus aliados, todos pregando mudanças reais em Pernambuco.

Representantes de 70 diretórios municipais do Partido dos Trabalhadores se fizeram presentes e outros 10 enviaram nota de apoio à pré-candidata. Prestigiaram Marília, além dos integrantes do partido e simpatizantes, lideranças como a deputado Tereza Leitão, Dilson Peixoto (que representou o senador Humberto Costa, o ex-deputado federal por cinco mandatos Fernando Ferro e o prefeito anfitrião, Luciano Duque (PT).

A neta de Arraes marcou posição, deixando claro que hoje representa a verdadeira mudança aqui no estado de Pernambuco. Embalada pelos bons números obtidos nas últimas pesquisas eleitorais, Marília sabe que o jogo ainda está começando e que a partir de agora, vencidas algumas resistências internas, a candidatura tem tudo para decolar e chegar no período eleitoral com a vereadora liderando as intenções de voto.

“Se o pernambucano dizia que não tinha opção para votar agora tem. Vamos votar na neta de Miguel Arraes”, defendeu o petista Eraldo Ferreira, um dos garanhuenses que prestigiou o lançamento da candidatura em Serra Talhada.
.

Gilmar Mendes é hostilizado em voo: "Polícia Federal para ele"

Em vídeo que circula na internet, além de “Polícia Federal pra ele”, Mendes ainda 
foi surpreendido com alguns passageiros que gritavam: “prende o ministro”. (JC Online).

O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) e presidente do Superior Tribunal Eleitoral (TSE), Gilmar Mendes (foto acima), foi hostilizado neste fim de semana por passageiros ao desembarcar na cidade de Cuiabá, no Mato Grosso. No vídeo, que circula na internet, um passageiro diz: “Polícia Federal para ele" em seguida outros gritam “prende o ministro”, “vai soltar o Lula?”, “e o “Aécio?” , "e o Paulo Maluf?", "amigo do Daniel Dantas" e “vergonha”. Depois, houve um forte coro de "Fora, Gilmar!"

Gilmar já foi hostilizado antes - Em Lisboa, Portugal, no dia 14 deste mês, Gilmar foi hostilizado por brasileiras. Ele vem enfrentando forte oposição, inclusive dentro do próprio STF, por causa de seu posicionamento com relação a acusados, principalmente no âmbito da Lava Jato. No fim de 2017, ele concedeu habeas corpus à vários presos, entre eles a ex-primeira dama do Rio, Adriana Ancelmo e o empresário do ramo de ônibus Jacob Barata.

Marun: "Ainda não temos os votos para reforma da Previdência"

Apesar disso, segundo Ministro da Secretaria de Governo, cenário atual é melhor porque há hoje um número semelhante de votos ao que se tinha em maio de 2017. (Estadão Conteúdo – Foto: Evaristo Sa/AFP).

A três semanas da votação da reforma da Previdência na Câmara dos Deputados, o governo não tem os votos necessários para aprovar a proposta, admitiu nesta segunda-feira (29) o ministro da Secretaria de Governo, Carlos Marun. Ele ressaltou, porém, que está confiante no apoio dos deputados à mudança nas regras de aposentadoria e pensão e rechaçou qualquer possibilidade de novo adiamento da votação. Segundo o ministro, o governo não trabalha com hipótese que não seja a de votação em fevereiro.

"Ao mesmo tempo em que ainda não temos esses votos, e eu não minto, então não mentiria a respeito disso, nós vivemos uma situação que é a melhor desde maio de 2017, quando iniciou aquela conspiração que buscava derrubar o presidente e que fez como principal vítima essa necessária reforma", disse Marun, que é responsável pela articulação entre o Governo (Palácio do Planalto) e o Congresso Nacional Brasileiro.

Segundo ele, o cenário atual é melhor porque há hoje um número semelhante de votos ao que se tinha em maio de 2017, antes do estouro da crise política. Além disso, o ministro alegou que existe atualmente um apoio maior da sociedade à reforma. "Isso nos dá segurança de que poderemos, sim, votar em fevereiro e seremos vitoriosos", disse.

Deputado da tatuagem consegue cargo para 'filhão' com Temer

Após confirmada sua indicação, Wladimir Costa anunciou que seu filho terá R$ 100 milhões para gastar com
os municípios do Pará. Jovem Yorann vai ganhar cerca de R$ 10 mil por mês. (Diário de Pernambuco)

O deputado federal Wladimir Costa (SD/PA), que ficou conhecido como o deputado da tatuagem,  conseguiu emplacar o filho de 22 anos em um cargo no governo do presidente Michel Temer (PMDB). O parlamentar indicou Yorann Costa para a vaga de delegado federal da Secretaria Nacional do Desenvolvimento agrário. Assim que saiu a nomeação, Wlad aproveitou para anunciar para os eleitores do seu estado que o herdeiro político terá em torno de R$ 100 milhões para “aplicar” nos municípios paraenses.

A nomeação foi confirmada no Diário Oficial da União da última sexta-feira, 26 de janeiro, e o salário do filho de Wladimir será de quase R$ ao mil reais: R$ 9.926,60. Adepto dos holofotes, o deputado usou as redes sociais para comemorar a nomeação. Ele disse que, na função, o filho será responsável por titularizar as terras fundiárias e fomentar e incentivar a produção rural no Pará. “Apesar de muito jovem, Yorann possui também um perfil de gestor nato e conhece bem o setor de fomento”, diz o texto. 

O deputado disse que o filho vai ser formar no curso de direito e gestão pública e não vai decepcionar. “Deus te abençoe, filhão”, afirmou. Yorann é presidente executivo do Solidariedade Jovem. O partido vem dando ampla divulgação aos feitos do herdeiro de Wladimir Costa, que diga-se de passagem, ficou conhecido por aparecer com uma tatuagem com o nome do presidente Michel Temer (PMDB) no ombro, na véspera da votação de uma das denúncias contra o peemedebista na Câmara. Dias depois, vale lembrar, o deputado revelou que a homenagem ao Presidente era de hena e a removeu. 

Na votação do impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff, do Partido dos Trabalhadores (PT) ele também conseguiu fama ao explodir um rojão de confetes no plenário, quando anunciou o voto contra a petista. Confira no vídeo, abaixo.
.

PT ignora condenação, e lançará pré-candidatura de Lula em breve

"A partir da semana que vem devemos ter atos de lançamento, independente da presença de Lula, em cada
canto do Brasil!”, assegurou o Partido dos Trabalhadores em nota à imprensa. (AE – Foto: AFP).

O PT anunciou que a pré-candidatura à presidência da República do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva deve ser lançada em todos os Estados, conforme nota do partido divulgada em seu site oficial na noite do último sábado, 27. "A partir da semana que vem devemos ter atos de lançamento, independente da presença de Lula, em cada canto do Brasil! A candidatura de Lula ou de qualquer outra pessoa resolve-se na Justiça Eleitoral, a partir do registro no dia 15 de agosto. Lula é nosso candidato!", reafirmou o partido.

Apesar da condenação de Lula em segunda instância no caso do tríplex do Guarujá na última quarta-feira, 24, que abre espaço para que o ex-presidente se torne inelegível com base na Lei da Ficha Limpa, a Executiva Nacional do PT aprovou a pré-candidatura de Lula ao Planalto em reunião em São Paulo na última quinta-feira, 25.

A Lei da Ficha Limpa prevê que políticos condenados em segunda instância não podem ser candidatos, mas a decisão do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) não tira Lula da eleição automaticamente. Uma possível impugnação da candidatura do petista cabe ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que deverá levar em conta o que prevê a Ficha Limpa na hora de analisar o caso do ex-presidente.

Estado de Pernambuco instala primeiro Comdefesa do Nordeste

Comitê Empresarial da Indústria de Defesa, buscará oportunidades de novos negócios para 
o setor, além de incentivar o avanço tecnológico das empresas locais. (Fotos: Hélia Scheppa/SEI).

Visando potencializar o parque industrial de Pernambuco na produção de bens para a defesa, o governador em exercício, Raul Henry, assinou, nesta segunda-feira, 29 de janeiro, na capital pernambucana, Recife, um termo de compromisso para criação do Comitê Empresarial da Indústria de Defesa (Comdefesa). Fruto de uma parceria entre o Ministério da Defesa, o Governo de Pernambuco, a Federação das Indústrias do Estado de Pernambuco (FIEPE) e as Forças Armadas do Brasil, o Comitê é o primeiro a ser instalado no Nordeste e tem o intuito de agregar mais valor às cadeias produtivas, além de promover a competitividade e incentivar o avanço tecnológico das empresas locais.

Entre suas principais funções, o Comdefesa irá atuar no mapeamento das indústrias locais com potencial de fornecimento, realizar o cadastramento das empresas aqui do Estado pernambucano, assim como a catalogação de seus produtos nos órgãos do Ministério da Defesa e nos membros da OTAN. Estão previstas também ações mais incisivas como a realização de eventos regionais, acompanhamento das oportunidades de negócios, orientação jurídico-legal, divulgação e difusão das ações e da atuação em estratégias integradas para inserir novas empresas no setor.

O Comitê será composto pelo Governo do Estado de Pernambuco, através da AD Diper; pela Secretaria de Produtos de Defesa do Ministério da Defesa Brasileiro; pelas Forças Armadas do Brasil (Marinha, Exército e Força Aérea); e pela FIEPE, através do Sindicato da Indústria da Construção Civil no Estado de Pernambuco (SINDUSCON/PE), além de outros sindicatos associados à Federação.
.