sábado, 3 de novembro de 2018

Roger Waters chama Bolsonaro e Donald Trump de "neofascistas"

Artista concedeu entrevista em Montevidéu e aproveitou a oportunidade para criticar transferência 
da embaixada de Israel para Jerusalém.  (AFP - Agence France-Presse - Foto Divulgação).

A lenda do rock e ex-Pink Floyd Roger Waters pediu nesta sexta-feira que a população "não vote em neofascistas como (Jair) Bolsonaro e (Donald) Trump", em entrevista em Montevidéu na qual criticou duramente Israel e defendeu a existência de um Estado palestino.

Waters, músico e conhecido ativista político que dará um concerto na capital uruguaia no sábado, convocou as pessoas a "parar e enfrentar" as injustiças no mundo.

Ao ser perguntado sobre a decisão de Trump de transferir a embaixada dos Estados Unidos em Israel de Tel Aviv para Jerusalém, respondeu: "Duvido deste sujeitinho sem perder parte da minha preciosa respiração".

Na mesma entrevista, Waters pediu aos eleitores que "não votem em neofascistas como Bolsonaro e Trump".

A maior parte da entrevista, realizada na sede da central sindical uruguaia PIT CNT, foi dedicada ao conflito entre Israel e os palestinos. "Todos recordamos 1948" não apenas pela fundação de Israel, mas também pela Declaração Universal dos Direitos Humanos, "que vale para todo mundo". Os palestinos "não têm direitos e o restante do mundo não está fazendo nada. Todos merecem direitos humanos básicos".

Waters acusou Israel de não ter "a intenção" de permitir a existência de um Estado palestino. "Jamais tiveram a intenção de permitir a existência de um Estado palestino, e não têm agora".

Nenhum comentário:

Postar um comentário