segunda-feira, 26 de novembro de 2018

Operação Lava Jato de SP denuncia Lula por desvio de R$ 1 milhão

Segundo operação, ex-presidente teria recebido o pagamento milionário disfarçado de doação ao 
Instituto Lula, bancados pelo presidente da Guiné Equatorial. (JC Online – Foto: Marcelo Gonçalves)

Mais uma acusação da Operação Lava Jato é somada aos inquéritos do ex-presidente Lula. Desta vez a denúncia veio da Justiça Federal, que descreve o recebimento de R$1 milhão por parte de Lula, disfarçados na forma de uma doação do presidente da Guiné Equatorial, Teodoro Oblang, ao instituto Lula. A suposta doação falsa teria resultado na ampliação dos negócios do grupo brasileiro ARG no país africano.

A super transação teria ocorrido entre setembro de 2011 e junho de 2012, quando o petista já não assumia o cargo de presidente. O Ministério Público Federal ressalta, por meio de denúncia, que o pagamento milionário não se trata de doação, mas de pagamento de benefícios a Lula, por ter influenciado os negócios do país africano durante o mandato do presidente Oblang. Esta é a primeira denúncia que parte da Lava Jato de São Paulo contra o ex-presidente. 11 procuradores subscrevem a acusação.

Crimes - Também foi condenado o controlador do grupo ARG, Rodolfo Gianetti Geo, pelos crimes de tráfico de influência em transação comercial internacional e lavagem de dinheiro. Caso comprovado, Lula responderá apenas pelo crime de lavagem de dinheiro. O crime de tráfico de influência não se aplica ao ex-presidente por ele ter mais de 70 anos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário