quinta-feira, 8 de novembro de 2018

Armando libera R$ 60 Milhões à duplicação São Caetano/Garanhuns

Monteiro: “Precisamos fortalecer ainda mais a economia do Agreste. Quando a região cresce, 
todos ganham, Pernambuco cresce, gera mais emprego e oportunidades para os jovens”.

Com potencial para aquecer a economia e ajudar no desenvolvimento do Agreste de Pernambuco, a duplicação do trecho rodoviário entre os municípios de São Caetano e Garanhuns é um antigo sonho dos moradores da região. E foi pensando nisso que o senador Armando Monteiro confirmou a destinação de uma emenda de bancada, no valor de R$ 60 milhões, para a realização das obras.

“Precisamos fortalecer ainda mais a economia do Agreste. Quando a região cresce, todos ganham, Pernambuco cresce, gera mais emprego e oportunidades para os jovens”, afirma Armando. “A duplicação vai destravar o fluxo de mercadorias e pessoas em uma das áreas mais dinâmicas da economia pernambucana”, acrescenta.

Os recursos foram inscritos no orçamento geral da União para o próximo ano. Desde 2014, o Senador petebista, de quem o Prefeito Izaías Régis é aliado, vem priorizando a obra junto ao Governo Federal, ressaltando o impacto positivo do projeto para a geração de emprego e renda nos municípios do Agreste Meridional.

Com o dinheiro garantido no orçamento, caberá portanto à bancada federal pernambucana no congresso, e ao governo do Estado trabalharem para que seja liberado e realizadas as obras que ligam o entroncamento da BR-232, na cidade de São Caetano, à BR-424, aqui em Garanhuns, percorrendo longo trecho da BR-423.

Mais investimentos – Nas emendas individuais para serem executadas em 2019, Armando Monteiro beneficiou 33 municípios pernambucanos com um total de R$ 15,42 milhões para projetos de obras de infraestrutura urbana, manutenção das unidades de saúde, aquisição de  UTI Móvel, abastecimento d’água , aquisição de ônibus escolar. Como sempre faz, o Senador alocou recursos na Codevasf para realizar também obras de infraestrutura hídrica e adquirir máquinas agrícolas para seis municípios.
.

Nenhum comentário:

Postar um comentário