sexta-feira, 26 de outubro de 2018

Recife: Haddad para Bolsonaro: “Você é arregão. Vem pro debate”

De passagem pela capital pernambucana, Petista ainda comentou sobre a repercussão 
da eleição na mídia internacional. (JC Online – Foto: Anderson Stevens/Folha PE).

Para militância presente no ato na Praça do Carmo, no Centro do Recife, o candidato do PT à Presidência, Fernando Haddad, não poupou críticas a Jair Bolsonaro, seu adversário no segundo turno e acrescentou os comentários da mídia internacional referente a eleição que ocorre no próximo domingo (28). "Entre um livro de um ministro da educação e uma arma de um soldadinho de araque o Brasil ficará com o que? Eu quero falar com você (Bolsonaro): Você é um arregão. Ainda tem tempo. Vem para o debate. Os correligionários dele dizem que a estratégia é evitar debate. Ele não respeita ninguém, não tem serviço prestado e não vai ganhar a eleição.", questionou Haddad.

"A imprensa do mundo está escandalizada com o apoio das nossas elites. Apoiando alguém que quer seguir o Temer, entregar nossa soberania para os americanos. Alguém que presta continência para a bandeira norte-americana não pode ser presidente do Brasil", criticou o petista.

RECIFE - O ato nesta quinta-feira (25) marca o quase fim da campanha eleitoral de Fernando Haddad (PT) para a eleição ao segundo turno. Representantes de movimentos sociais como Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) e Central Única dos Trabalhadores (CUT), também estiveram no local para acompanhar o ato intitulado “Movimento da Virada”, já que o candidato tem aparecido em segundo lugar nas pesquisas.

A queda do candidato Jair Bolsonaro (PSL) na última pesquisa Ibope, divulgada ontem, quinta-feira (25), empolgou o eleitorado do Partido dos Trabalhadores. Entre os votos válidos (excluindo brancos, nulos e as pessoas que se manifestaram indecisas), Bolsonaro aparece 56% das intenções, contra 44% de Fernando Haddad, do Partido dos Trabalhadores (PT). No levantamento anterior, realizado no dia 18 de outubro, o ex-capitão do Exército havia registrado 59% e o ex-prefeito de São Paulo, 41% dos votos válidos.

Segundo o Datafolha, Bolsonaro perdeu apoio em todas as regiões do país, mas permanece na frente. No Sudeste, a vantagem é de 53%, contra 31%. A única região em que Haddad está na frente é no Nordeste, onde tem 56% das intenções de voto, contra 30% do ex-capitão.

Rejeição - Na análise da rejeição, a de Haddad caiu de 54% para 52% dos entrevistados que não votariam de jeito nenhum no candidato. Já a de Bolsonaro cresceu três pontos, de 41% a 44%.

Em relação à certeza do voto, 94% dos que manifestaram intenção de voto no candidato do PSL garantiram que estão decididos. No caso do presidenciável do PT, a certeza foi declarada por 91%.

Gênero, idade e renda - Bolsonaro segue o preferido entre os homens, com 55% contra 35% de Haddad.

Entre as mulheres, a diferença caiu para um empate técnico: 42% a 41%. No recorte por idade, o petista cresceu entre os mais jovens atingindo 45% e ultrapassou o candidato do PSL, que caiu de 48% para 42%. No quesito renda, Bolsonaro manteve a liderança no grupo das pessoas que recebem mais de dez salários mínimos, com 61% a 32%. Já na faixa dos que recebem até dois salários mínimos, Haddad está na frente, com 47% a 37%.

A pesquisa entrevistou 9.173 pessoas em 341 cidades ontem (24) e hoje (25). A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos. O levantamento foi encomendado pelo jornal Folha de S. Paulo e pela Rede Globo.

No estado de Lula – Aqui em Pernambuco, no entanto, o candidato petista venceu com vantagem o adversário. No dia 7 de outubro, Fernando Haddad obteve 48,87% dos votos (2.309.104) e Jair Bolsonaro 30,57% dos votos (1.444.685).

Nenhum comentário:

Postar um comentário