quinta-feira, 4 de outubro de 2018

Às vésperas da eleição 2018, MPF pede nova condenação de Lula

Além de condenação, Ministério ainda cobra quase R$ 76 milhões de reais do ex-presidente.
Esse valor, segundo órgão, corresponderia a propina paga pela Odebretch a Lula. (Diário de Pernambuco).

Na tarde desta quinta-feira (4), o Ministério Público Federal enviou as alegações finais da ação penal sobre o Instituto Lula e um apartamento em São Bernardo do Campo. Nela, os procuradores da Operação Lava Jato pedem a condenação do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o perdimento do imóvel de R$ 504 mil (vizinho ao duplex onde reside o petista em São Bernardo), além do pagamento de multa superior a R$ 75 milhões. 

A Operação Lava Jato determinou que o ex-presidente responda por nove atos de corrupção passiva e por sete atos de lavagem de dinheiro. Os promotores também pedem a punição do seu advogado Roberto Teixeira, seu ex-ministro Antonio Palocci, Marcelo Odebretch e outras 4 pessoas. Os primeiros anos de pena de todos os acusados, segundo o Ministério, devem ser cumpridos em regime fechado.

No documento de 408 páginas, o Ministério Público Federal cobra de Lula R$ 75.434.399,44, que corresponderia "ao valor total da porcentagem da propina paga pelo Grupo Odebrecht em razão das contratações dos Consórcios Conpar, Refinaria Abreu e Lima, Terraplanagem Comperj, Odebei Plangás, Odebrei Flare, Odetech e Rio Paraguaçu".

Nenhum comentário:

Postar um comentário