quarta-feira, 29 de agosto de 2018

Paulo diz que Armando quis enganar os pernambucanos em debate

Segundo Monteiro, Câmara é o maior aliado do presidente Temer, já que ele, o PSB e os deputados socialistas, apoiaram impeachment da então presidente Dilma, Rousseff . (JC Online – Foto: Guga Matos).

Ao final do debate da Rádio Jornal, realizado ontem, terça-feira (28), o governador Paulo Câmara (PSB) acusou o principal adversário, o senador Armando Monteiro (PTB), de querer enganar o povo de Pernambuco ao tentar atribuir ao socialista responsabilidade sobre o governo Michel Temer (MDB). No primeiro debate entre os candidatos ao governo do Estado, Paulo disse que Armando está no palanque de Temer, ao que o petebista reagiu afirmando que o PSB deu votos fundamentais para o impeachment de Dilma Rousseff (PT).

"Eu vejo isso como querer enganar o povo pernambucano. Todos nós sabemos da nossa posição contra o presidente Temer. Pernambuco foi retaliado por isso. É só ver a autonomia de Suape que foi marcada a data. Como nós nos posicionamos contra a reforma trabalhista, ele cancelou e até hoje a autonomia de Suape não aconteceu. Nós temos claramente a nossa posição política contrária ao governo Temer, que está fazendo muito mal ao Brasil", afirmou Paulo Câmara, que este ano está em busca de sua reeleição.

"Quem está junto do presidente Temer é o Armando. Que tem no seu palanque os ex-ministros de Temer. E com essa agenda do Temer que ele quer implantar em Pernambuco e a gente não vai deixar. O povo não quer essa agenda. O povo quer uma agenda diferente, que já fez bem a Pernambuco, que foi quando o presidente Lula foi presidente", emendou o governador, que no debate, se mostrou visivelmente incomodado com algumas perguntas.

Promessas - O Governador Paulo Câmara admitiu ter sido muito cobrado pelas promessas feitas em campanha ainda em 2014, mas que até o momento não saíram do papel. Ele lamentou não ter tido tempo suficiente de apresentar tudo o que fez no primeiro mandato. "Esse foi o primeiro debate. Tenho a expectativa de que nos próximos a gente possa debater mais sobre vários temas. E que haja possibilidade de a gente falar tudo aquilo o que a gente fez, porque a gente fez muita coisa, e o que a gente quer fazer no futuro. Foram anos de crise. Mas Pernambuco se preparou, está pronto. É um estado eficiente reconhecido nacionalmente como fez mais com menos. E eu quero continuar governando Pernambuco para fazer cada vez mais pelo nosso povo", afirmou o socialista.

Alvo dos demais candidatos, Paulo focou na disputa direta com Armando. Ele direcionou a primeira pergunta ao petebista e tentou fazer o mesmo na segunda rodada, mas não pode porque o senador já havia sido questionado. Além dos dois, Dani Portela (PSOL) e Maurício Rands (PROS) também participaram do debate da Rádio Jornal, que durou quase duas horas e teve apresentação de Geraldo Freire.

Abaixo, você confere, na íntegra, o debate desta terça, realizado pela Rádio Jornal Recife, mediado pelo radialista Geraldo Freire. Veja:

Nenhum comentário:

Postar um comentário