sábado, 18 de agosto de 2018

PE: Paulo promete pacto por empregos e crescimento econômico

Segundo Câmara, novo programa teria modelo de metas e monitoramento
similar ao Pacto Pela Vida. (JC Online – Foto: Hélia Scheppa/PSB).

Em campanha pela reeleição, o governador Paulo Câmara (PSB) vai propor um pacto pelo crescimento da economia e pela geração de empregos, com modelo de metas e de monitoramento similar ao Pacto Pela Vida. A proposta integra um documento de 11 páginas com diretrizes para o programa de governo entregue pelo PSB à Justiça Eleitoral. O partido tem recolhido sugestões de propostas entre apoiadores, inclusive através das redes sociais, para concluir o documento final. Mas já deve apresentar as principais promessas, aos poucos, quando tiver início o guia eleitoral, no final deste mês.

Assim como o Pacto Pela Vida tinha como meta a redução dos homicídios; o pela Educação buscava a elevação nos números do Ideb; e o da Saúde visava a queda dos índices de mortalidade; o Pacto da Competitividade, do Crescimento e da Nova Economia deve visar a dinamização da economia e a geração de empregos; em consonância com o programa nacional apresentado pelo ex-presidente Lula (PT). O programa prevê a atuação do Estado para ampliar a competitividade das empresas, melhorar a infraestrutura, diversificar a matriz econômica e fortalecer a economia criativa.

“O que urge hoje é a questão do emprego. Nós perdemos algo em torno de 200 mil empregos nos últimos anos. Setores essenciais da economia em Pernambuco foram afetados pela crise. Alinhados com o que está contido no programa emergencial do presidente Lula, que prevê uma retomada do emprego e de obras públicas”, explicou Márcio Stefanni, que vai coordenar o programa de governo de Paulo Câmara.

O texto entregue à Justiça Eleitoral detalha medidas tomadas pelo governo do Estado desde o início da gestão Eduardo Campos, em 2007. Ele prevê ainda uma série de intenções dos socialistas para um segundo governo Paulo, como a manutenção nos investimentos em educação e recursos hídricos. O governador promete ainda inaugurar as UPAE de Palmares, Abreu e Lima, Carpina, Goiana e o Hospital da Mulher de Caruaru; além de requalificar o Hospital Professor Agamenon Magalhães, em Serra Talhada.

Promessas de 2014 – No ano em questão, o governador Paulo Câmara divulgou o programa de governo quatro dias antes das eleição. O documento de 31 páginas tinha promessas que não foram cumpridas, como a construção de quatro hospitais. Nas diretrizes apresentadas agora, o PSB cita o impacto da crise nas contas públicas do Estado.

       No novo programa, o Partido Socialista Brasileiro deve reciclar parte das propostas apresentadas há quatro anos. “O governador Paulo Câmara já declarou que tudo o que ele prometeu na última eleição é bom para Pernambuco. Cumprimos muita coisa do que foi apresentado lá, apesar da crise. Mas quatro anos se passaram. Pernambuco tem novas demandas que não existiam em 2014”, argumenta Stefanni.

Agendas - Na última sexta-feira (17), o governador fez campanha nas cidades de Custódia e São José do Belmonte, no Sertão do estado pernambucano. Neste sábado (18), o socialista visitou as feiras sertanejas de Triunfo e Carnaíba pela manhã e realiza um ato político em Iguaracy no início da tarde, também no Sertão. Ele termina a agenda na parte da noite, em Igarassu, já na Região Metropolitana do Recife, no lançamento da candidatura de Junior Uchoa, filiado ao oposicionista PSC e filho do ex-presidente da Assembleia Legislativa Guilherme Uchoa, falecido no mês passado. No domingo (19) pela manhã, o governador inaugura o comitê da sua campanha no Recife.

Nenhum comentário:

Postar um comentário