quarta-feira, 22 de agosto de 2018

Paulo Câmara está a 4 pontos de liquidar a Eleição no 1º turno

Levantamento Ibope divulgado na última segunda, revela que em votos válidos, Câmara 
já tem 46%, contra 36% de Armando. Com 50% mais um, ele vence a disputa no primeiro turno.

Se por um lado, o levantamento do Instituto Ibope, encomendado pela Rede Globo Nordeste em parceria com o Jornal do Commercio, divulgado na última segunda-feira (20), trouxe um número alarmante, no que diz respeito a desaprovação do atual Governo Paulo Câmara (PSB), 61%, frente a 31% que o aprovam; por outro, ele revela que o atual governador está perto de liquidar a disputa no primeiro round.

É que se transformarmos os números do levantamento em votos válidos, excluindo brancos, nulos e indecisos, Paulo soma 46% contra 36% de Armando Monteiro. Os demais candidatos, somam 18%. Para não haver segundo turno, Câmara precisaria alcançar 50% dos votos válidos mais um, o que significa portanto, que o Governador está na eminência de um avanço de 4% em suas intenções de voto, para alcançar seu objetivo

Embora registre alta rejeição, Câmara precisa de uma pequena melhora para liquidar Armando em 7 de outubro. De onde ela virá? De um somatório de dinâmicas, todavia, em maior escala, por intermédio do mundo Lulista em Pernambuco, que a partir da propaganda veiculada no rádio e na TV, poderá distinguir, que em 2018, o ex-presidente, além de aliado, é o mais importante cabo eleitoral do atual Governador.

Como fogo cruzado, Paulo terá de administrar o PP apoiando um dos candidatos ao senado pela chapa de Armando, Bruno Araújo (PSDB), e uma baixa que vem sendo anunciada: a saída da família Martins da Frente Popular. Pelo lado do PP, a perda será de 17 deputados, pelo lado dos Martins, quatro importantes cidades como reduto eleitoral, sendo elas, Itaíba, Manari, Tupanatinga e Quipapá.

Coluna do Blog – Quarta/Quinta

Esclarecido – O rompimento da família Martins com o atual Governador Paulo Câmara (PSB) se dará apenas em Águas Belas, onde o ex-Prefeito daquela cidade, Nomeriano Martins (PP), disputa espaço político junto ao executivo estadual, com outros dois grupos que apoiam o socialista, sendo eles, o do atual prefeito Luiz Aroldo (PT) e o de Agean Tenório (PSB). Como Nomeriano não vem sendo atendido por Câmara, resolveu migrar para o palanque de Armando Monteiro (PTB). Com isso, as demais cidades, onde a família tem representação política, como Itaíba, Manari, Tupanatinga e Quipapá, seguem firmes com Câmara, a exemplo do deputado Estadual Claudiano Martins Filho (PP), que este ano, busca emplacar sua eleição para o terceiro mandato.

Flerte - Em retaliação a posição adotada por Jarbas Vasconcelos de não aceitar a vereadora do Recife Michelle Collins, como sua suplente na candidatura ao senado, o deputado Federal pernambucano e presidente do PP no estado, Eduardo da Fonte anunciou na tarde desta terça-feira (21), que seu partido apoiará Bruno Araújo (PSDB), na disputa por uma das vagas ao senado. Michele foi indicação de Dudu, mas como Jarbas vetou, da Fonte tratou de orquestrar uma debandada para o palanque de Araújo. Apesar de declarar voto dos 14 deputados estaduais e 3 federais que tem para Araújo, o PP seguirá na Frente Popular de Pernambuco, votando em Paulo para Governo e Humberto para o senado.
.

Marília nas cabeças – Numa articulação do ex-vereador de Saloá, Wellington Freitas, Caetés é mais um município que vai apoiar Marília Arraes (PT), em sua candidatura à Câmara federal. O vereador Jocelino Ferreira (a direita, de branco), no exercício do quinto mandato parlamentar, confirmou apouco o apoio a neta de Arraes. Antes de ser rifada de sua candidatura ao Governo do Estado por Humberto Costa e Gleisi Hoffimann, Marília tinha em seu palanque mais de 50 vereadores, apenas na região Agreste Meridional. Após decidir postular a Câmara baixa, ela trabalha para manter no mínimo, a metade desses parlamentares na região. Jocelino, um dos líderes da oposição de Caetés, representa um grupo político que conta com o apoio de diversos líderes sindicais e comunitários, além empresário do ramo de combustíveis, Adelmo Bernardo e Carlos da cooperativa.

Votos de Aplausos - Casada com o empresário Jorge Branco, diretor da Rádio Marano FM, a deputada estadual Priscila Krause (DEM), também representa uma das candidaturas abraçadas pela população garanhuense. Em julho, aqui na cidade, ela e seu marido, Jorge, se destacaram durante o 28º FIG. Juntos, eles idealizaram e executaram o projeto nomeado de Casa das Artes. Nele, o casal abriu as portas da mansão da família Branco, para que ela servisse de espaço para exposições de artistas locais. Além de um intercâmbio cultural, eles acabaram oferecendo uma oportunidade para obtenção de renda aqueles que se integraram a proposta. Não houve cobrança pelos espaços onde os estandes foram montados, além de não ter havido a injeção de dinheiro público na proposta. Pela iniciativa, Jorge e Priscila foram contemplados com votos de aplausos na Câmara Municipal de Garanhuns. A homenagem, foi proposta pelo vereador Alcindo Correia.

Datafolha / Paulo 30 x Armando 24 - O instituto Datafolha divulgou nesta quarta-feira (22) a sua primeira rodada de pesquisas para governador de Pernambuco e apontou Paulo Câmara (PSB) com 30% das intenções de voto. Armando Monteiro (PTB) surge com 24%, seguido de Ana Patrícia Alves (PCO) com 3%, Julio Lossio (Rede) com 3%, Maurício Rands (PROS) com 2%, Simone Fontana (PSTU) com 2% e Dani Portela (PSOL) 1%. O levantamento também mediu a rejeição dos candidatos e mostrou Paulo Câmara com 31%, Armando Monteiro 21%, Dani Portela 19%, Maurício Rands 18%, Ana Patrícia Alves 17%, Simone Fontana 17% e Julio Lossio 16%. A margem de erro é de 3 pontos percentuais para mais ou para menos, e o intervalo de confiança de 95%.

Câmara alta - Na disputa para o Senado, Jarbas Vasconcelos (MDB) atingiu 34% das intenções de voto, seguido por Mendonça Filho (DEM) e Humberto Costa (PT) com 25%. Silvio Costa (Avante) tem 11%, Bruno Araújo (PSDB) 9%, Pastor Jairinho (Rede) 7%, Adriana Rocha (Rede) 4%, Helio Cabral (PSTU) 2%, Albanise Pires (PSOL) 1%, Eugênia (PSOL) 1%, Alex Rola (PCO) 1% e Lídia Brunes (PROS) 1%.

Em tempo: Até onde vai o apetite eleitoral de Eduardo da Fonte?

Nenhum comentário:

Postar um comentário