quarta-feira, 15 de agosto de 2018

Morre José Pimentel, ator consagrado pelo papel de Jesus Cristo

Natural de Garanhuns, José Pimentel começou sua carreira em 1956, participando como figurante no
espetáculo O drama do Calvário - que mais tarde se tornaria A Paixão de Cristo. (Leiajá.com).

Morreu na última terça-feira (14), aos 84 anos, o ator, diretor, professor e dramaturgo pernambucano José Pimentel. Ele estava internado na UTIdo Hospital Esperança, no Recife, desde o dia 8 de agosto e  faleceu em decorrência de um enfisema pulmonar.

Natural aqui de Garanhuns, José Pimentel começou sua carreira em 1956, participando como figurante no espetáculo O drama do Calvário - que mais tarde se tornaria A Paixão de Cristo -, a convite do amigo Otávio Castanha, o Tibi. A amizade entre os dois começou no Ginásio Poder Muscular, anos antes, onde Pimentel treinava como fisiculturista. Após a estreia nos palcos, o garanhuense se descobriu como ator e passou a aprender diversas funções dentro do teatro, como iluminação, cenografia e direção, tornando-se um artista multifunções. Ele também formou-se em jornalismo e foi professor na Universidade Federal de Pernambuco (UFPE).

Em 1968, O Drama do Calvário passou a ser encenado em Fazenda Nova, na então recém construída cidade-teatro de Nova Jerusalém.  À essa época, o espetáculo passou a chamar-se Paixão de Cristo e, no ano seguinte, o ator assumiu, também, a direção da montagem. Em 1978, Pimentel passou a atuar no papel principal da produção, Jesus Cristo, função pelas quatro décadas seguintes. 

Em 1996, Pimentel passou a dirigir e encenar um novo espetáculo da Paixão, desta vez na capital pernambucana, Recife. Foi nela que o artista se aposentou do papel de Jesus, em 2018, após longos 40 anos interpretando o mesmo personagem. Um ano antes, em 2017, Pimentel foi eleito Patrimônio Vivo de Pernambuco pelo Conselho Estadual de Preservação do Patrimônio Cultural.

Nenhum comentário:

Postar um comentário