segunda-feira, 13 de agosto de 2018

Eleições: Garanhuns terá sete candidatos a deputado estadual

Em 2018, representam candidaturas consideradas “legítimas” da suíça pernambucana, as do Professor
Jaílton, Audálio Ramos, Damásio Cardoso, Claudomira Andrade, Thiago Paes, Sivaldo Albino e Álvaro Porto.

Contando com pouco mais de 85 mil eleitores aptos a votar, sendo a principal cidade situada na região Agreste Meridional do Estado de Pernambuco, Garanhuns terá sete candidatos a deputado estadual nas eleições de outubro deste ano. A contar do início do mês de agosto, quando as convenções partidárias se encarregaram de oficializar as candidaturas, Garanhuns tomou conhecimento dos envolvidos no pleito que se aproxima.

2018 apresenta, dentre os nomes que estarão postulando um assento na Casa Joaquim Nabuco, apenas uma novidade: Thiago Paes (PSL). Comerciante local, ele irá disputar assento na Alepe pela primeira vez. A Advogada Claudomira Andrade, o ex-vereador Sivaldo Albino (PSB), o bombeiro militar, Damásio Cardoso (Patriotas), o Professor Jaílton (Psol), o vereador Audálio Ramos (DC) e o deputado estadual que busca reeleição, Álvaro Porto (PTB), completam a lista. Claudiano Filho e Romário Dias figuram com candidaturas ligadas a Garanhuns, embora "corram por fora".

Para o caso de Claudomira, que vem de uma disputa pela Prefeitura de Garanhuns em 2016, precedida de uma corrida eleitoral dois anos antes à Câmara Federal, ela não chega a ser uma novidade, embora ainda empolgue o eleitorado local com o seu carisma.
.

Damásio, hoje no Patriotas, que chegou a integrar o mesmo Dem da Advogada, vem de uma eleição municipal onde abriu mão de sua candidatura, em razão de decidir-se pelo apoio ao seu irmão, Giovanni Cardoso, que em 2016, recebeu uma votação expressiva, e só não ocupa um assento na Câmara Municipal, por equívoco naquilo que diz respeito a formação da coligação. Damásio, é ligado a grupos religiosos, assim como Giovanni. Diante do arranjo de sua coligação, ele precisará de cerca de 20 mil votos para se eleger deputado.

Militante histórico do PSOL local, o professor Jaílton, 51 anos, oferece seu nome à disputa pela segunda vez; a primeira, foi em 2014, quando obteve 2.399 votos. Em 2016, pôs na rua, candidatura à Câmara Municipal. Fez uma campanha limpa, programática e que se identificava com diversos segmentos locais, mas sobretudo com a população.

PDT e PRP, além do seu partido, o PSOL, formaram a sua coligação, que embora não tenha lhe oferecido a melhor via eleitoral, deixou sua marca, já que o professor alcançou 905 votos naquela que é considerada a eleição mais disputada do país: a de vereadores. Jaílton, é outro campeão de votos local que não ocupa um assento no Legislativo, assim como Giovanni, em razão do método que define os eleitos à Câmara, a proporcionalidade.
.

Audálio Filho - No exercício do seu terceiro mandato de vereador, economista por formação, cristão praticante, Audálio já ocupou o posto de Presidente da Câmara Municipal no período que compreende o biênio 2013 e 2014. Por sua postura reta, conservadora, ele desfruta de enorme prestígio junto a sociedade local, motivo pelo qual, seu nome é sempre lembrado para uma possível candidatura a Prefeitura de Garanhuns em 2020.

A partir de uma Lei proposta pelo seu mandato ainda em 2017, a discussão sobre gênero não chegou as escolas locais. Isso, fez seu mandato ganhar destaque por todo o estado de Pernambuco. Em torno do seu PL, sancionado pelo Prefeito Izaías em dezembro daquele mesmo ano, Audálio conseguiu reunir a maioria esmagadora da opinião pública, que viu na figura do parlamentar, a representação mais combativa da sociedade local.
.

Sivaldo Albino - Vereador por quatro oportunidades, afastado da gerência que ocupa na Casa Civil do Governo do Estado de Pernambuco, Sivaldo Albino (PSB), tem a missão mais difícil entre os sete. Ele precisa de cerca de 50 mil votos para se eleger deputado, enquanto que em média, seus colegas candidatos precisam de uma soma que oscila entre 20 e 30 mil votos. Desfruta de um recall político de pouco mais de 15 mil votos que obteve frente aos quase 45 mil de Régis em 2016. Fará dobradinha na região com João Campos, filho e herdeiro político do falecido ex-governador de Pernambuco, Eduardo Campos.

Mais do que disputar um mandato, Albino trabalha pela manutenção de sua posição de aliado do Governador Paulo Câmara na cidade, com melhores vias para uma candidatura ao Palácio Celso Galvão em 2020. Terá de ser cirúrgico nos próximos anos, pois nos bastidores, já circula uma perspectiva onde o atual Reitor da Universidade de Pernambuco (UPE), Pedro Falcão, tende a ocupar essa vaga.
.

Álvaro Porto - Radicado na cidade de Canhotinho onde foi Prefeito por duas ocasiões, concorre a reeleição em 2018 com um aliado de peso: o Prefeito de Garanhuns, Izaías Régis, que de quebra, colocará metade da Câmara em seu palanque. Em 2014, obteve quase cinco mil votos dos garanhuenses. Abertamente, o grupo político do Prefeito Izaías prefere não falar em números. Os mais entusiasmados, no entanto, falam em até 25 mil votos transferidos do recall político de Régis à Porto.

Opositores, por outro lado, sugerem que Felipe Porto, atual Prefeito de Canhotinho, sobrinho e aliado político de Álvaro, conseguirá um resultado em votos, proporcionalmente melhor do que aquele que Régis dará à Porto. Isso porque, segundo eles, Izaías estaria numa queda de popularidade e aprovação do seu governo, todavia um levantamento do Instituto Analysis Pesquisa, realizado ainda em março deste ano, revelou justamente o oposto. Segundo o Analyses, Régis tem aprovação de 67% da população municipal.

Claudiano Filho – Um dos deputados mais influentes junto ao Governador Paulo Câmara (PSB), Claudiano Filho (PP), também marcará território em Garanhuns. Com residência fixa na cidade, este ano ele tentará ser eleito para o terceiro mandato consecutivo. Atualmente na Alepe, Martins integra as comissões de Agricultura, Pecuária e Política Rural, além de ser suplente em outras duas. Sua atuação na casa e junto ao Governo repercute positivamente por todo o estado, sobretudo nas demandas ligadas a produtores rurais, que ele tutela na Casa Joaquim Nabuco. Betânia da Ação Social e Zaqueu Naum Lins, ambos vereadores de Garanhuns, já confirmaram apoio à Claudiano.
.

Nenhum comentário:

Postar um comentário