terça-feira, 31 de julho de 2018

Secretário se desculpa, após FIG onde cantores ofenderam Cristo

Em nota distribuída a imprensa, Marcelino Granja, que segundo levantamos 
é ateu, tenta minimizar as polêmicas que envolveram o FIG deste ano.

Após contratar cantores para se apresentarem no Festival de Inverno de Garanhuns deste ano, que ofenderam o maior símbolo sagrado cristão, Jesus Cristo, atingindo assim cerca de 180 milhões de Brasileiros que professam essa fé, ser responsável pela contratação do monólogo o Evangelho Segundo Jesus Rainha do Céu, peça teatral que vem sendo considerada como manifestação com vistas a profanar e vilipendiar o Cristianismo, e ser bombardeado junto com o Governador Paulo Câmara (PSB), em razão da edição mais repudiada do Festival de Inverno de Garanhuns, nestes 28 anos em que o evento é realizado, o Secretário de Cultura do Governo do Estado de Pernambuco, Marcelino Granja, junto a Fundarpe e Secult, veio a público na noite desta segunda-feira (30), para tentar se desculpar com a população Garanhuense, bem como com os cristãos, católicos e evangélicos, espalhados por todo o país, através de um simples comunicado.

Marcelino, que segundo levantamos é ateu, distribuiu nota a imprensa de Garanhuns, onde tenta minimizar as polêmicas que envolveram a edição do FIG 2018. Na nota, Granja afirma que as manifestações dos cantores Johnny Hooker e Daniela Mercury foram fatos isolados, destacando que as mais de 500 atrações que se apresentaram no evento, prevaleceram sob o resto. Na mesma nota em que exalta o Festival de Inverno de Garanhuns, Marcelino, Marcelino nada conciliador, buscando incendiar ainda mais os ânimos, parte para o ataque contra o Prefeito de todos os garanhuenses, Izaías Régis (PTB), que segundo sua ótica, espalha uma campanha de ódio, preconceito e de intolerância, pautada no proselitismo político de oposição ao Governo do Estado. Apesar das acusações de Granja, vale registrar, a maioria da população garanhuense apoiou a postura adotada pelo Prefeito Izaías, considerando ela, uma defesa da família cristã.

          Abaixo, você confere a nota emitida por Marcelino Granja, na íntegra:

"Sobre a atitude isolada de alguns artistas no Palco Dominguinhos, na 28° Edição do FIG, a SECULT e FUNDARPE pedem desculpas aos cristãos e a todos que tenham se sentido ofendidos. Não concordamos com tais atitudes.

O que prevaleceu largamente no FIG foram as suas mais de 500 apresentações, que fizeram do Festival um grande espaço de confraternização, transcorrido em paz, tranquilidade e segurança, com as ruas, praças, parques, restaurantes, hotéis, teatros, Catedral, Circo, pavilhões e polos de apresentações artísticas durante os seus 10 dias!!

Também não compactuamos com a irresponsabilidade pública do Prefeito, pautado pelas ideias reacionárias do projeto de Temer em Pernambuco. O Prefeito espalhou uma campanha de ódio, preconceitos e intolerância nas redes sociais, fazendo proselitismo político da oposição ao Governo, como revelou na entrevista que foi ao ar nesta segunda-feira, caindo sua máscara ao falar abertamente de eleição.

Por fim, reafirmamos os valores cristãos e humanistas da compaixão, do amor e do perdão, da solidariedade e da união pela paz e contra a violência.

Marcelino Granja
Secretário de Cultura de Pernambuco"
.

Nenhum comentário:

Postar um comentário