terça-feira, 24 de julho de 2018

“Mãe estuprada pelo filho havia mudado de estado para protegê-lo”

Afirmação, é de Thatianne Macêdo, delegada responsável pelo caso. 
(G1 Caruaru e Região - Foto: TV Asa Branca/Reprodução).

O jovem de 18 anos suspeito de estuprar a própria mãe na frente da irmã de 11 anos, na cidade de Águas Belas, no Agreste Meridional de Pernambuco, foi trazido para a Delegacia de Polícia Civil aqui de Garanhuns na última segunda-feira (23), onde prestou depoimento e confessou o crime. De acordo com a delegada titular do caso, Thatianne Macêdo, a mãe, de 48 anos, relatou que o filho chegou em casa embriagado e já foi ameaçando-a com uma faca. Após isso, ele a constrangeu e a obrigou a manter relações sexuais com ele. "A violência sexual aconteceu de diversas formas possíveis e imagináveis, todos os atos sexuais presenciados por uma criança de 11 anos de idade", disse a delegada.

Segundo a Polícia Civil, a vítima teria fugido com os filhos de uma cidade no estado de Alagoas há três anos. Na delegacia, a mulher falou que se mudou para Pernambuco com o intuito de proteger o filho, que quando adolescente se envolveu com a criminalidade. "A mãe, para proteger a própria vida do filho, deixou parentes, amigos, familiares, a terra natal, vindo buscar refúgio aqui em Águas Belas, em Pernambuco. E ela mesma foi vítima do próprio filho", relatou a delegada.

Entenda o caso - Um jovem de 18 anos estuprou a própria mãe, de 48, na frente da irmã de 11 anos no bairro São Sebastião, em Águas Belas, no Agreste de Pernambuco.

De acordo com a Polícia Militar, a mulher procurou a polícia e informou que o filho aparentava estar sob influência de drogas quando o crime aconteceu.Conforme a mãe, ela teria pedido para o jovem fazer silêncio, como ele não aceitou a reclamação, ameaçou a mulher com uma faca, imobilizou a vítima e praticou o estupro.

Depois do ocorrido, a mãe fugiu de casa junto com a filha e se escondeu em um matagal. A mulher estava em estado de choque e passou por atendimento médico.

Nenhum comentário:

Postar um comentário