sexta-feira, 27 de julho de 2018

Bruno Araújo será candidato ao Senado na chapa de oposição

Depois de um quase desembarque da chapa de Armando Monteiro, Bruno agora será anunciado 
oficialmente candidato ao senado neste sábado. (JC Online – Foto: Ricardo B. Labastier/Acervo JC Imagem).

O deputado federal pernambucano pelo PSDB, Bruno Araújo, bateu o martelo e foi confirmado nesta sexta-feira (27) como candidato ao Senado na chapa de oposição Pernambuco Quer Mudar. O anúncio será neste sábado (28), na sede do PSDB.

O outro pré-candidato ao Senado na chapa é o também deputado federal Mendonça Filho, que integra os quadros do DEM. Liderança do grupo de oposição, Bruno Araújo era considerado certo na vaga no início da formação da chapa. 

No último fim de semana, Bruno Araújo, que é presidente estadual do PSDB, ameaçou romper com a frente de oposição, cujo pré-candidato ao Governo de Pernambuco e líder dela, é o senador Armando Monteiro Neto (PTB). O tucano divulgou carta em que reclamava do veto do petebista ao seu nome para compor a chapa majoritária como candidato ao Senado e admitia no texto a possibilidade de sair também candidato ao governo, para dar palanque ao ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin, presidenciável do partido. Araújo fez as pazes com Armando Monteiro nessa terça-feira (24).

Relação pacificada - O PSDB teve um momento de afastamento de Armando nos últimos dias, com Bruno vindo a público para dizer que estava retirando sua postulação ao Senado. O caso, porém, foi pacificado depois que o petebista abriu o palanque para a candidatura presidencial do ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin (PSDB).

"Totalmente pacificada (a relação). Foi realmente uma necessidade que o PSDB teve de ter de forma mais incisivo o compromisso de Armando com a participação de Alckmin em Pernambuco", explicou Terezinha.

Nenhum comentário:

Postar um comentário