quinta-feira, 21 de junho de 2018

Jarbas e Raul defendem Paulo após saída dos Ferreira da base

Na saída da Frente Popular, que ocorreu nesta quinta, clã dos Ferreira acusou o governador de 
falta de diálogo, capacidade administrativa e liderança. (JC Online – Foto: Dayvison Nunes).

O anúncio do rompimento da Família Ferreira com o governador Paulo Câmara (PSB) provocou diversas manifestações por parte de lideranças da Frente Popular ao longo desta quinta-feira (21). Aliados de primeira hora de Paulo, o vice-governador Raul Henry (MDB) e o deputado federal Jarbas Vasconcelos (MDB) saíram em defesa do governador, que perde um partido que pode dividir o voto evangélico nas eleições. 

Ao anunciar o rompimento, o deputado estadual André Ferreira (PSC) e o prefeito da cidade de Jaboatão dos Guararapes, Anderson Ferreira (PR), acusaram o governador de "falta de diálogo, capacidade administrativa e liderança".

Jarbas afirmou, por meio de nota, que vem testemunhado a "largueza e firmeza" com que o Paulo vem conduzindo as discussões sobre as eleições deste ano. "Eu, Jarbas Vasconcelos e o MDB aqui do estado pernambucano somos testemunhas disso", diz. 

Já a nota divulgada por Raul Henry tem um tom mais duro contra os Ferreira. Segundo o vice-governador, a condição para a permanência do grupo na base seria ocupar uma das vagas do Senado. "É público e notório que se ofereceram tanto para a situação quanto para a oposição. Agora, que perceberam que não terão esse espaço na nossa coligação, ficam na busca de pretextos para justificar o rompimento", disparou Raul.
.

Nenhum comentário:

Postar um comentário