quarta-feira, 6 de junho de 2018

Eleições: Levantamento Vox Populi anuncia queda de Paulo Câmara

Ainda segundo levantamento, Armando Monteiro, que tudo indica, será candidato ao Governo do 
Estado, aparece empatado em primeiro lugar com a Vereadora do Recife, Marília Arraes, PT.

Não é nada fácil a situação do Governador Paulo Câmara (PSB), quando considerado os dados levantados pela pesquisa Vox Populi, fechada na última sexta-feira, dia 1. De acordo com o levantamento, realizado a pedido do PT e que será utilizado para consumo interno partidário, já que ele não foi registrado junto ao TRE, Paulo mesmo com a máquina administrativa a seu favor, com ampla maioria dos deputados formando sua bancada na Alepe, e ainda com cerca de 100 Prefeitos comprometidos com seu projeto de reeleição, aparece apenas na terceira colocação. Armando Monteiro (PTB), que tudo sinaliza, será candidato ao Governo do Estado pelo Grupo das Oposições “Pernambuco quer Mudar”, aparece empatado em primeiro lugar, com a vereadora do Recife, Marília Arraes, do PT, embora registramos, Monteiro se apresenta em melhor situação. 

Mais do que anunciar com antecedência a queda de Câmara na corrida eleitoral deste ano, naquilo que diz respeito a avaliação do Governo, Paulo consegue ser ainda pior. Aliando rejeição, baixa popularidade e ainda falta de comando no governo, Câmara pode sair da corrida eleitoral deste ano, sem ao menos ter entrado de verdade na disputa, tamanho o descontentamento da população pernambucana relavado pelo Vox Populi.

Bom para Armando e Marília, que a partir desse cenário devem polarizar a disputa, que acreditam os escudeiros de Câmara, pode ser vencida, a partir apenas da soma dos Prefeitos, Vereadores e Deputados, sem considerar a vontade popular.
.

Esse entendimento defendido pelos aliados de Paulo, foi alvo de crítica do Prefeito de Garanhuns Izaías Régis (PTB), durante encontro realizado pela frente “Pernambuco quer Mudar em Caruaru”, dois meses atrás. Na ocasião, ao falar em nome da região Agreste Meridional, Régis disparou: “Lá (no Palácio) a conta que eles fazem, o Governador e seus aliados, é de quantos Prefeitos eles tem, como se somente isso ganhasse eleição”.

Indefinição sobre Marília Arraes - Vale dizer, o PT segue indefinido para o caso de Marília. Uma aliança nacional entre os petistas e os socialistas do PSB vem sendo cogitada e negada semanalmente por integrantes de ambos os partidos. Esse imbróglio já motivou a saída do ex-Prefeito do Recife, João Paulo do PT, para o PCdoB, com a clara decisão de apoiar a reeleição de Câmara. Por outro lado, quem agora mede forças na legenda com Arraes é o Senador Humberto Costa, outro que publicamente já “amarelou” para Câmara, sendo chamado por muitos de “traidor”, já que o PSB Pernambucano sob a tutela de Paulo, apoiou o impeachment da Presidente Dilma Rousseff em 2016.

No próximo domingo (10), o Partido dos Trabalhadores aqui de Pernambucano decidiria pela candidatura própria ao Governo do Estado ou pelo apoio a Câmara. Essa decisão não mais acontecerá em junho. Ele foi adiada, e será conhecida entre os dias 27 e 29 de julho, ocasião em que caberá aos delegados da legenda deliberar sobre o tema.

Sob todos os ângulos, o levantamento Vox Populi demonstra toda a ineficiência da gestão Paulo Câmara, uma vez ela apresente números tão insignificantes. Embora Paulo tenha sido secretário de três pastas do Governo Eduardo, foi escolhido por Campos e se tornou chefe do executivo estadual, na tentativa de Eduardo de barrar o projeto de Fernando Bezerra de se tornar Governador. Ocupa o posto a quase quatro anos, sendo um “mal” necessário para o povo, em detrimento dos Coelhos, segundo a ótica de Eduardo.
.

Nenhum comentário:

Postar um comentário