terça-feira, 12 de junho de 2018

Bezerra Coelho sobre Armando: “melhor sangue da política de PE”

Após anos na Frente Popular, Senador  entrará na eleição deste
ano na oposição ao PSB. (JC Online – Foto: Ivaldo Reges).

Mostrando que o discurso já está afiado quando o assunto é criticar a gestão de Paulo Câmara, o senador Fernando Bezerra Coelho (MDB) afirma que o Estado perdeu o ritmo. "Eu tenho ouvido a decepção, a frustração, o desânimo, a desesperança que choca, que machuca e que abate a alma do nosso povo. Pernambuco está horrorizado, indignado com as estatísticas de uma violência que não cessa e que não para, Pernambuco que se apequenou, Pernambuco que perdeu o ritmo, que deixou de atrair empreendimentos e investimentos, Pernambuco que foi deixado para trás pela Bahia e pelo Ceará", disse o senador durante o anúncio da chapa majoritária da oposição.

Após anos na Frente Popular, Bezerra Coelho vai entrar na eleição deste ano na oposição ao PSB. Rachado com o partido desde o ano passado, quando deixou a legenda e se filiou ao (MDB), ele vai apoiar o nome do também senador Armando Monteiro Neto (PTB) ao Governo de Pernambuco. No evento, Armando foi lançado como pré-candidato ao Palácio do Campo das Princesas, enquanto o deputado federal Mendonça Filho foi anunciado como pré-candidato ao Senado. As outras vagas da chapa ainda serão definidas, mas ainda não há data prevista, segundo informou a frente "Pernambuco vai Mudar".

Durante sua fala, Fernando não conseguiu esconder sua vontade de ser o candidato da oposição ao governo. Mas uma briga jurídica com Raul Henry pelo comando do MDB em Pernambuco inviabilizou essa possibilidade. "Você sabe, Armando, que eu queria estar jogando em outra posição. Mas eu quero lhe dizer com muita lealdade, a minha vida já tem 36 anos de disputa política, foram nove eleições para o governo do Estado, estive do lado vencedor sete vezes e eu estou com a percepção que tem cheiro de mudança no ar", destacou. "Esta eleição é como se fosse a minha eleição, essa eleição é o julgamento de toda uma história, de toda uma caminhada", completou Fernando.

Nenhum comentário:

Postar um comentário