domingo, 13 de maio de 2018

Paulo sobre aliança com o PT: “Reeditaremos a Frente Popular”

PT estadual ainda não se definiu sobre se aliar com o PSB de Paulo ou seguir numa candidatura 
própria, que deve ser de Marília Arraes. (JC Online – Foto: Edílson Júnior / Divulgação).

Enquanto o Partido dos Trabalhadores aqui do Estado de Pernambuco segue sem definição sobre ter uma candidatura própria ao governo do Estado ou aliança com os socialistas do PSB, o governador Paulo Câmara (PSB) disse, na última quinta-feira, 10 de maio, que está aberto à conversa com os petistas e em nível nacional vai defender o diálogo com todos os partidos do campo de esquerda e centro-esquerda.

"É uma discussão que estamos fazendo com uma parte do PT que tem esse entendimento da importância de uma aliança e temos essa intenção de reeditar a Frente Popular, nos moldes que foi concebida por Eduardo Campos lá atrás. Então estamos conversando e tem tempo para isso. Temos que entender as questões internas de cada partido, vamos respeitar, mas estamos à disposição para o diálogo com o PT e todos os partidos de centro-esquerda que queiram estar junto conosco para ampliar a Frente Popular que no nosso entendimento tem contribuído com o desenvolvimento de Pernambuco", disse o socialista após a assinatura de convênios em Abreu e Lima, no Grande Recife.

A declaração do governador vem um dia depois que o senador Humberto Costa (PT) defendeu, direto da tribuna do Senado, uma aliança entre petistas e socialistas. Humberto é um dos principais fiadores da aproximação com o PSB dentro do seu partido e é cotado para ocupar uma das vagas do Senado na chapa do governador Paulo Câmara (PSB), juntamente com o deputado federal Jarbas Vasconcelos (MDB). "Estou defendendo dentro do PT, juntamente com outros companheiros um diálogo para que construamos uma pauta de governo a partir da qual possamos discutir com o governador Paulo Câmara a formação de uma aliança no estado", afirmou o senador.

Nenhum comentário:

Postar um comentário