segunda-feira, 9 de abril de 2018

Moro tem mente doentia, diz Lula em vídeo gravado antes da prisão

Ainda no vídeo, ex-presidente alega  estar com a consciência tranquila e diz duvidar que Moro 
o procurador da Repúlbica Deltan Dallagnol, durmam tranquilos a noite. (JC Online – Foto: Reprodução).

Em um vídeo gravado a pedido de Frei Betto antes de se entregar à Polícia Federal, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, do PT, acusa o juiz federal Sérgio Moro, responsável pelos processos da Lava Jato, de ter "uma mente doentia" e uma obsessão em prendê-lo. No vídeo divulgado na tarde deste domingo (8) pelo PT, Lula diz que ainda não havia tomado a decisão de se entregar ou não à polícia, como fez nesse sábado (7), e mostrava confiança em alguma decisão  judicial que revertesse a ordem de prisão.

"Quem sabe quando (Frei) Betto chegar em Petrópolis eu já vou estar salvo aqui. Eu acho que deve acontecer alguma coisa juridicamente para que essa alucinação, essa doença... Sabe? É uma mente doentia do Moro. Eu fui prestar depoimento e é uma mente doentia. É uma obsessão em que a mentira não tem limite", afirma Lula.

No vídeo, o ex-presidente também diz estar com a consciência tranquila e diz duvidar que Moro e o procurador da Repúlbica Deltan Dallagnol, descritos como "os caras que fizeram as mentiras todas contra mim", durmam tranquilos a noite.

'Loucura', diz Lula - "A decretação da prisão pelo Moro é porque eu sou o sonho de consumo do Moro. Toda essa palhaçada com o meu nome que eles e a Globo fazem todo santo dia não pode ter um fim se eu não for preso. A ideia era: vai que vem uma liminar, acaba com esse negócio da prisão após segunda instância, e nós não prendemos o Lula, p... assim não vale. Foi o único motivo pelo qual ele fez isso. Vaidade pessoal. Quem sabe subordinação à Rede Globo de Televisão, porque a Globo é quem manda hoje na Lava Jato. E a vontade de tirar uma fotografia minha preso. É a única explicação que eu encontro para essa loucura porque nós temos um recurso ainda que vamos entrar segunda-feira, os embargos dos embargos", afirmou ainda o ex-presidente.

Prisão - Lula se entregou a prisão nesse sábado, um dia após o prazo dado por Moro na ordem de prisão. O ex-presidente foi condenado a 12 anos e 1 mês de prisão em processo da Lava Jato porque teria recebido vantagens da construtora OAS, entre elas um triplex no Guarujá. O Partido dos Trabalhadores (PT), porém, argumenta que Lula é um preso político e vítima de perseguição política.

Nenhum comentário:

Postar um comentário